in

Padella São Benedito: a empresa da área de Gastronomia criada por uma ex-executiva de RH com o objetivo de democratizar a boa comida

Sonho e fruto do trabalho de Carolina de Bittencourt Figueiredo, negócio funciona em quatro formatos: Bistrô Padella, Boulangerie/Bakery Padella, Rotisserie Padella e Padella Eventos

Carolina de Bittencourt Figueiredo, criadora e proprietária do Padella São Benedito - Foto: Divulgação

 

Democratizar a boa comida. Esse é o propósito da Padella São Benedito, uma empresa da área de Gastronomia criada por Carolina de Bittencourt Figueiredo, de 44 anos, graduada em Psicologia e Tecnóloga em Nutrição, que largou a vida de executiva na área de Recursos Humanos (RH) para empreender no ramo food service.

 

Atualmente, o negócio funciona em quatro formatos, o Bistrô Padella, Boulangerie/Bakery Padella, Rotisserie Padella e Padella Eventos, sendo “uma empresa da área de Gastronomia cujo início das suas atividades foi marcado pelo pioneirismo na área de congelados comfort food/afetiva de altíssima qualidade (restaurante em casa) e saudável a vácuo.  Hoje, temos o Bistrô Padella, um restaurante bistrô de comida fresca e cardápio ‘TO GO’ para grandes datas, como Páscoa, Dia das Mães, Natal, etc. E estamos no processo de lançamento da nossa Boulangerie/Bakery, uma boulangerie em seu freezer: linha congelada de pães de longa fermentação e feita sem nenhum aditivo ou química, pois utilizamos levain e farinha francesa, e teremos também entregas do produto fresco na região do Morumbi, em São Paulo, capital. Temos ainda a nossa Rotisserie, um projeto em estágio bem inicial, com massas feitas de forma 100% artesanal com farinha italiana e molhos para o fim de semana. E o Padella Eventos, por meio do qual fazemos eventos para até 50 pessoas em nosso bistrô, com cardápio exclusivo e menu especial, e personalizado para eventos em casa de 4 até 50 pessoas. Nós entregamos a comida toda pronta e a pessoa aquece e serve. Nós queremos democratizar a boa comida. Ser a maior referência de qualidade em comida congelada do Brasil e da América Latina, mudando a percepção que comida congelada é algo ruim. Ter uma marca que é referência em qualidade, qualidade e respeito aos nossos clientes e aos produtos é o que nos move”, revela Figueiredo, fundadora e CEO da Padella São Benedito, em entrevista exclusiva à nossa reportagem.

 

Como surgiu a ideia da Padella São Benedito?

 

De acordo com Figueiredo, a ideia da Padella São Benedito surgiu a partir de algumas percepções que a maternidade te trouxe e que lhe influenciaram no aspecto profissional ao ponto de decidir fazer uma troca de carreira. “A Padella começou em São Paulo, capital, em uma pequena casa na Região do Real Parque, perto de onde atualmente eu resido. Hoje, sou mãe de gêmeos de 12 anos, além de ter dois enteados, de 18 e 25 anos. E, na época, eu já tinha uma carreira na área de Recursos Humanos bem estruturada, sendo uma executiva da área em grandes empresas, como Amazon e Tsys. Eu tinha uma agenda exaustiva de viagens, filhos pequenos e já não tinha mais grandes expectativas ou gostava do que fazia. Apesar de sempre gostar de cozinhar, já não conseguia mais fazer isso devido à falta de tempo. E, como a maioria, acabava comendo mal, eu e minha família, por meio de comidas com alto teor de sódio, temperos prontos e sempre comidas de baixo valor nutricional. Com um cardápio em casa dentro da mesmice, percebi um grande desperdício de comida e estoques grandes para poder suprir a necessidade das refeições em casa. E, para melhorar a condição, acabei buscando alternativas no mercado, em que sempre encontrava uma comida com custo legal, mas qualidade péssima. Ou seja, cheia de salsalito, textura estranha, qualidade nutricional pobre e pouca aceitação da minha família em comer congelado, pois sempre foi muita chata para comer. Então, as opções eram as empresas de marmitas, que também utilizam muito tempero pronto e o valor relativamente alto, assim como as marmitas congeladas, que não eram aceitas, as marmitas fitness ou comida de funcionárias, que acabavam caindo na questão de temperos prontos, alimentos processados e pouca variedade. Nesse dilema, eu fui estudar Gastronomia e eu mesma iniciei a empresa fazendo, em casa e com os meus equipamentos, uma ‘mini Padella’ para poder consumir com a minha família. Após anos e muito desejo, eu tive a coragem de largar a vida coorporativa e abri a Padella em uma pequena casinha, com uma funcionária. Dessa maneira, com a cara e a coragem, um mês após o início da empresa, a Renata, minha sócia atualmente, entrou para agregar. O começo foi desafiador, mas extremamente divertido. Eu acredito que, apesar de crer que como ‘dona’ do meu negócio ia ter mais qualidade de vida, eu percebi que nós trabalhamos muito mais no ramo food service. Porém, eu sempre amei estar na cozinha e, por isso, estar na Padella, até hoje, é a minha alegria: cozinhando, inventando e participando”, detalha.

 

Foto: Divulgação

 

Faturamento, equipe e funcionamento da Padella São Benedito

 

Hoje em dia, a Padella São Benedito “tem um faturamento médio de 150 mil mês”, informa Figueiredo, que conta com o apoio de uma equipe formada por “de três a quatro cozinheiros e uma nutricionista. Todos trabalham de segunda à sexta-feira, das 8:00 às 18:00. Atualmente, possuímos uma fábrica, que é onde fazemos os nossos congelados, massas, pães, etc. Assim, produzimos, em média, 300 a 500 porções dia. O Bistrô Padella, em específico, tem uma equipe de três pessoas, de segunda-feira a sábado, com um cardápio exclusivo e menu executivo de segunda à sexta-feira. E, de quinta-feira a sábado, oferecemos ostras frescas e mexilhões (moulle frites). O espaço do Bistrô Padella fica junto ao nosso empório, uma loja que está aberta de segunda-feira a sábado, das 9:30 às 16:00, e, de segunda à sexta-feira, das 9:00 às 18:00. Temos também a nossa e-commerce (site e entrega), por meio da qual fazemos entrega de segunda à sábado, sempre com entrega planejada”, explica a CEO.

 

Foto: Divulgação

 

Cardápio e perfil de clientes da Padella São Benedito

 

Conforme Figueiredo, hoje, o que mais caracteriza a Padella São Benedito é a “qualidade. Eu sou uma pessoa que tem um paladar muito apurado, sou extremamente exigente com a qualidade de produtos que utilizamos e com o produto que entregamos.  Por isso, estou sempre atualizando o meu pessoal, treinando e também apenas compramos produtos que sabemos a procedência. A Padella tem, atualmente, um índice de 75% de recompra”, destaca.

 

Foto: Divulgação

 

Nesse sentido, a empresária afirma que “o cardápio da Padella é extremamente vasto e completo. Para congelados/boulangerie, o melhor é consultar o nosso site (www.padellasaobenedito.com.br), pois criamos receitas todos os dias. Hoje, os nossos produtos ‘carro-chefe’ dos itens congelados são o Ossobuco Alla Milanes, o Estrogonofe de Filet, Truta com Amêndoas, Capeletti In Brodo, Ravioli Verde de Muçarela de Búfala, Carne de Panela, Iscas de Frango ao Molho de Mostarda, Croissant e Crumble de Maçã. No Bistrô, os nossos destaques são o Moules Et Frites, Ostras Gratinadas, Camarão Catupiry, Ravioloni de Camarão com Velute de Abóbora e Medalhão de Filet com Crosta de Gorgonzola Dulce, Cogumelos Salteados Grelhados e Batatas ao Creme”, lista.

 

Foto: Divulgação

 

Já sobre o perfil de cliente da empresa, Figueiredo avalia que é formado por pessoas “exigentes, que gostam de comer bem sempre, mas buscam alternativas práticas, saudáveis e com bom custo-benefício. Grande parte dos nossos clientes de congelados não consumia congelados e, atualmente, é super fiel e consome os nossos produtos diariamente. No Bistrô, especificamente, pela localização e horário, temos clientes que trabalham perto ou moradores da região que vem almoçar, já que temos um menu executivo com pratos diferentes todos os dias”, considera.

 

Crescimento da Padella São Benedito em meio à pandemia de Covid-19

 

Diferente do que ocorreu com muitos estabelecimentos de alimentação fora do lar, Figueiredo assegura que a Padella São Benedito cresceu mesmo em meio aos percalços sociais e econômicos desencadeados pela pandemia de Covid-19. “A Padella foi uma área que nunca parou. Com isso, na verdade, crescemos durante a pandemia de Covid-19, pois tivemos uma maior demanda. Nós paramos por 15 dias apenas para poder adaptar às necessidades sanitárias, tivemos treinamentos e acompanhamento da nossa equipe em todos os momentos. Devido às nossas práticas, não tivemos nenhuma situação grave e poucos casos de Covid-19. E, sobre a adaptação em si do negócio, percebemos que, desde o começo da doença, a população está mais digital, enxergando assim potencial do e-commerce. Por isso, nesse momento, estamos investindo para melhorar a exposição de nossa empresa, a experiência do cliente e a qualidade da nossa ferramenta de venda online”, partilha.

 

Foto: Divulgação

 

Atuais planos e metas para a Padella São Benedito

 

Em relação aos atuais planos e metas para a Padella São Benedito, a CEO divide que são muitos. “Queremos expandir a área de atuação da empresa e triplicar a nossa produção nos próximos cinco meses. Também desejamos ampliar a atuação do Bistrô, da Rotisserie e da Boulangerie. Sonhamos em ter uma empresa conhecida, operando em todo o território nacional. Queremos abrir pelo menos mais dois ou três restaurantes e ter a nossa Boulangerie e Rotisserie na casa de todos. Sendo assim, as nossas metas para o Bistrô são aumentar e dobrar o faturamento até agosto deste ano. Para a nossa linha de congelados, almejamos conseguir aumentar a exposição da marca e trabalhar o nosso diferencial em outras regiões de São Paulo, além de trabalhar a marca e a sua visibilidade com os nossos consumidores. Assim como, pretendemos aumentar o nosso faturamento em 60% até o fim deste ano”, elenca.

 

Foto: Divulgação

 

O segredo do sucesso da Padella São Benedito

 

Por fim, Figueiredo afirma que o segredo para se alcançar sucesso no atual mercado de alimentação fora do lar é “muito trabalho, ter algo que diferencia da concorrência. O mercado de food service no Brasil ainda é muito amador. Ou temos grandes players que trabalham com produção massiva em produtos industrializados, restaurantes caríssimos ou a ‘tiazinha da esquina’ que faz uma marmita. Portanto, saber se posicionar, saber quem você é como empresa e cozinheiro é o que faz você se destacar. A Padella, por exemplo, tem a comida na qualidade que eu busco ao comer. Todos os pratos têm uma história, tem pratos que consigo saborear na minha memória, que fazem parte da minha infância, adolescência, viagens, etc. Sendo assim, a dica que eu dou para quem ainda está começando nesse ramo é que estude sobre o mercado, saiba bem o que é esse mundo. Afinal, o mercado de food service é muito amador, poucos fazem fichas técnicas, custo de rendimento, etc. Por isso, é fundamental ter seu administrativo e conhecimento nessas áreas”, aconselha.

 

E você? Gostou de conhecer mais uma história de sucesso quando o assunto é empreender no ramo food service? Então, continue nos acompanhando, pois, aqui na Rede Food Service, toda semana, te mostramos como, realmente, é possível alcançar bom retornos neste mercado tão competitivo!

Escrito por #molongui-disabled-link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Comentários

0 comentários

Arcos Dorados avança em compromissos ambientais com emissão de bônus vinculado à sustentabilidade

Bolo de Chocolate com 3 ingredientes