in

MOMO: a primeira confeitaria do Brasil a adotar o conceito de e-commerce

Loja virtual foi aberta em 2000 e, hoje, o negócio food service familiar já emprega cerca de 200 pessoas em seis unidades localizadas em Belo Horizonte, Minas Gerais

Eugenia Procópio Cabral Lage, sócia da Confeitaria Momo - Foto: Divulgação

 

Pioneirismo. Essa é a melhor palavra que nós da Rede Food Service podemos usar para, hoje, lhe apresentar a história da MOMO, a primeira confeitaria do Brasil a adotar o conceito de e-commerce. A loja virtual do negócio familiar food service foi aberta em 2000, quando o conceito de delivery ainda não era nada popular como se tornou desde o advento da pandemia de Covid-19 no ano passado.

 

Atualmente, o negócio, cujos sócios são o casal Marcelo e Eugenia, além de três filhos, já emprega cerca de 200 pessoas em seis unidades localizadas em Belo Horizonte, Minas Gerais. “No início de tudo, precisamos de alguém mais maduro, alguém próximo, alguém em quem pudéssemos confiar e compartilhar nossos sonhos. O engenheiro Breno Procópio, meu pai, com determinação, afeto e extrema dedicação, nos acompanhou até o fim de sua vida. Esse sempre foi o time que formou a equipe que deu os primeiros contornos à MOMO. Marcelo, meu marido, fica na parte administrativa e, eu, na culinária. Meu pai, com o tempo, tornou-se o mentor intelectual, o conselheiro, o principal pilar da tríade, cuja função sempre foi transformar os sonhos dos dois jovens em realidade”, conta Eugenia Procópio Cabral Lage, de 62 anos, que é graduada em Matemática, com pós-graduações em Matemática e Gastronomia, casada e mãe de quatro filhos.

 

Trajetória MOMO Confeitaria

 

A MOMO Confeitaria foi criada em 1989, “quando Belo Horizonte era considerada como uma área difícil para a prosperidade de negócios do setor de alimentação. Naquela época, uma multiplicidade de lanchonetes, barzinhos e restaurantes surgiam e se tornavam moda, mas, logo, fechavam as portas. Com isso, sabíamos que a nossa pequena empresa teria de se preparar para a competitividade acirrada desde o seu berço”, relembra Lage.

 

Foto: Divulgação

 

O investimento inicial para estruturar o negócio foi ao equivalente hoje em dia a US$ 200,000.00, que foram utilizados para a aquisição da primeira loja, aberta no coração do bairro Floresta, na esquina das ruas Itajubá com Pouso Alegre, um ponto bastante tradicional da capital mineira. “Lá, constituía-se de duas velhas lojas que, logo, se transformaram em uma confeitaria e um restaurante self-service por quilo, uma grande novidade para a época. A esquina era tradicional marca do Carnaval de Belo Horizonte e, por isso, o nome escolhido foi uma homenagem ao Rei do Carnaval”, explica a empresária.

 

Foto: Divulgação

 

Já a segunda unidade surgiu em 1992, “quando decidimos abrir pertinho da primeira MOMO, ainda na rua Itajubá, a Panificadora Colombina, que trouxe a novidade de padaria com estacionamento. E, hoje, é uma das mais diversificadas da cidade e um dos principais negócios do grupo, um verdadeiro sucesso. Nesta ocasião, já havíamos adotado métodos e processos padronizados e implantado um sofisticado sistema de informação. Além disso, a necessidade de produção em grande escala levou à implantação de uma Central de Produção, em 1993, onde, até hoje, são confeccionados os salgados, doces, as bases e os recheios das nossas tortas, que são distribuídos e finalizados em cada unidade. Assim, foram necessários investimentos mais robustos em equipamentos importados para agilizar a produção”, relata.

 

Na avaliação de Lage, “a constante necessidade dos clientes de encomendar produtos para reuniões e festas levou à implantação do telemarketing da MOMO, propiciando muito mais conforto. Desta vez, a novidade não foi o telemarketing em si, mas a agilidade com que nós da MOMO conseguimos preparar  produtos personalizados em sensacionais embalagens”, ressalta.

 

Foto: Divulgação

 

Tempo depois, a empresária esclarece que foi aberta a MOMO da Cidade Jardim, “inaugurada em 1998 e ganhando rápida visibilidade. Com isso, nossa marca passou a ser mais conhecida na Zona Sul de Belo Horizonte e equipamentos e vitrines italianos foram adquiridos para que os alimentos tivessem muito mais qualidade e fossem melhor apresentados aos clientes. Em 2000, mantivemos o nosso pioneirismo, lançando a loja virtual MOMO Confeitaria, a primeira confeitaria do Brasil a adotar o conceito de e-commerce”, pontua.

 

Foto: Divulgação

 

Já em 2001, foi aberta a MOMO Savassi, um bairro ainda mais tradicional da capital mineira, mas, que, na época, não estava mais tanto na ‘moda’. “Se um termo pudesse descrever o fantástico sucesso da MOMO Savassi, provavelmente, seria ‘o desafio à descrença’. Em 2001, a região da Savassi estava desacreditada. Suas lojas haviam migrado para os shoppings. Mas, novamente, nós tivemos intuição, ousadia e muita coragem. E, com muito entusiasmo, mantivemos acesa a crença de que somente com métodos e processos modernos e tecnologia de ponta seria possível buscar expansão aliada à qualidade. Com um esforço hercúleo, arregaçamos as mangas na força-tarefa de forjar uma nova MOMO. Era preciso dividir funções e somar trabalhos para multiplicar resultados. Assim, a equipe MOMO escolheu o local, fechou o negócio, planejou e executou o projeto e inaugurou a loja em apenas seis meses. Lembro que muitos pensavam que a MOMO não teria clientes na Savassi, que, ali, era uma região fantasma. Entretanto, o sol brilhou desde o início para a nova loja, que se tornou um ícone, passando a oferecer aos clientes centenas de opções de salgados, tortas, sorvetes, sanduíches, chocolates. Os mineiros foram brindados com um verdadeiro centro gastronômico. A MOMO Savassi disponibilizava buffet para almoço e café colonial, além de ser um espaço agradável para encontros e festas. Enfim, a MOMO Savassi despertou a revitalização da região da Savassi, que, atualmente, é novamente uma das principais zonas comerciais da cidade”, detalha Lage.

 

Foto: Divulgação

 

As outras unidades da MOMO foram inauguradas alguns anos depois, sendo, em 2005, a MOMO Buritis, que “hoje, é considerada um atrativo do Shopping Paragem. Além de almoço e de todos os produtos MOMO, essa loja foi adaptada ao público-alvo. Em 2016, com o acirramento da competição e a entrada dos nossos herdeiros no negócio, houve a necessidade de um redirecionamento estratégico da empresa. Neste momento, ficou decidida a adoção exclusiva de imóveis próprios em um maior número de pontos de venda, visando o aumento da capilaridade e da qualidade dos produtos e serviços, a redução de custos e a ampliação da receita. Assim, determinamos a expansão das lojas da Cidade Jardim e Floresta, o encerramento da MOMO Savassi, que era uma loja alugada, e a expansão para a região da Pampulha, no bairro Planalto. E, em plena pandemia, abrimos, em 2020, mais uma unidade, a MOMO Planalto. E, novamente, inovamos lançando a ‘produção transparente’, um aquário de vidro onde o confeiteiro monta as tortas solicitadas e personalizadas em frente ao cliente”, informa a empresária.

 

Inspirações e diferenciais

 

Após tantos anos de experiência no ramo de alimentação fora do lar, Lage considera que as inspirações que ainda movem a MOMO Confeitaria com tanto sucesso “é a busca pela melhoria contínua, que nos leva a frequentar treinamentos, congressos e feiras em diversas regiões do mundo, onde nos inspiramos. Posso citar, como exemplo, o curso de patisserie da École Ritz-Escoffier, realizado por mim, no Hotel Ritz, em Paris na França. A FITHEP EXPOALIMENTARIA de Buenos Aires – feira internacional de tecnologia para sorvetes, panificação, confeitaria, chocolates e pastas; o Salon Internacional de L’Alimentation (SIAL), também em Paris, que reúne as grandes tendências da alimentação e os avanços na saúde alimentar; e a feira internacional de alimentos, a FancyFood&Confection Shows, em Nova York, nos Estados Unidos, entre outros. No Brasil, a equipe MOMO frequenta, anualmente, os principais eventos de seu setor, como a FISPAL e a Equipotel de São Paulo. No entanto, a nossa origem mineira é também uma constante fonte de inspiração”, garante.

 

Foto: Divulgação

 

Já sobre os diferenciais do negócio familiar, a empresária elenca que “a qualidade e a inovação são o foco do MOMO. Nós sócios, nos preocupamos em buscar as informações disponíveis no mercado de forma incansável. Assim, conseguimos ter uma percepção mais aguda do início da evolução de uma mudança no setor em que atuamos. Além disso, a conversão das informações obtidas em conhecimento organizacional possibilita a formulação mais assertiva das estratégias da MOMO. Mas, de fato, a maior vantagem competitiva da MOMO é a sua capacidade de combinar vantagens regionais, como receitas e temperos mineiros, se beneficiando simultaneamente das vantagens de diferentes regiões do mundo, e as combinar em sua capacidade de produção.  Antigamente, as empresas se mantinham líderes guardando o sigilo de suas fórmulas e processos. Nós da MOMO acreditamos que, hoje, é praticamente impossível impedir a imitação e, por isso, jogamos aberto, compartilhando nossas receitas. No entanto, como é uma empresa com foco em inovação contínua, quando as cópias se reproduzem, a MOMO já passou para um novo patamar de criatividade e eficiência, tendo lançado novos produtos e serviços. O potencial de novas ideias surgidas em um ambiente tão democrático é praticamente infinito. Um exemplo foi a participação semanal no programa ‘Tudo de Bom’, da Rede Bandeirantes, por nove anos, apresentado pela jornalista Bianca Lage, onde as receitas da MOMO eram divulgadas e confeccionadas para o telespectador mineiro. A participação no Festival de Gastronomia de Tiradentes também já se tornou habitual. Enfim, nada disto teria sido possível, caso a determinação e o esforço da turma que está na linha de frente da MOMO não fossem espelhados no time da retaguarda, considerado pela empresa como sua força motriz. A participação das pessoas em seu processo de crescimento tem sido fundamental desde o início. Na MOMO, alguns aprendem, alguns ensinam e todos compartilham. A empresa é um celeiro de profissionais. É reconhecidamente uma empresa humana, que valoriza a capacitação e a competência e que tem muito respeito por sua equipe. A MOMO compreende que o atual cenário pandêmico exige uma postura mais competitiva das organizações e que as empresas que se preocupam com o lado humano e com a busca contínua de excelência têm mais chances de prosperar”, afirma.

 

Cardápio e perfil de clientes

 

O atual cardápio da MOMO Confeitaria é bastante diversificado, sendo composto por tortas doces, tortas salgadas, salgados, doces, bombons e chocolates, produtos diet, pizzas, sanduíches e canapés, bebidas e cafés e almoço self service. “Todos os produtos são muito vendáveis, sendo o carro chefe a torta Floresta Negra. O cardápio da MOMO Confeitaria é muito amplo e está detalhado no site da confeitaria (www.momoconfeitaria.com.br)”, informa Lage.

 

Foto: Divulgação

 

Em relação ao perfil de cliente, a empresária classifica que são jovens e adultos das classes sociais A, B e C. Pessoas que gostam de Internet e mídias sociais, sendo que a faixa etária estimada do nosso público-alvo está entre 20 e 80 anos. Além disso, hoje, ainda temos os clientes que atendemos por meio de terceiros, como Ifood, Rappi, etc”, lista.

 

Adaptações frente à pandemia de Covid-19

 

Conforme Lage, pelo fato da MOMO Confeitaria já ser uma marca bem estruturada e bastante tradicional, enfrentar a crise social e econômica desencadeada desde o começo da pandemia de Covid-19 tem sido menos difícil, apesar de necessária em alguns pontos do negócio. “A mudança do mercado, radical e abrupta causada pelo impacto do Covid-19 tem exigido alterações profundas nas empresas. Nós da MOMO, em específico, já detínhamos o know how de telemarketing com a nossa pioneira loja virtual e delivery. Assim, pequenas adaptações tiveram de ser feitas, no sentido de se adequar ao surgimento dos aplicativos, como Ifood, Rappi, Uber Eats, etc. A mudança cultural necessária para o mundo virtual levou a uma forte projeção do nosso telemarketing. Decidimos renomear esta área que, agora, se chama Sucesso do Cliente para que pudesse refletir a importância da qualidade de atendimento ao cliente. Durante este período de isolamento social e lockdowns, houve, obviamente, um decréscimo de clientes nas nossas lojas físicas. No entanto, isso foi superado pelo aumento das vendas pelo site, loja virtual, Sucesso do Cliente e aplicativos”, argumenta.

 

Foto: Divulgação

 

A empresária revela ainda que, ainda neste ano, “pretendemos manter o nosso foco em inovação contínua, possibilitando um crescimento sustentável. Dessa forma, temos como meta a abertura de mais duas lojas e a construção de uma nova Central de Produção muito mais moderna, contando com o estado da arte em equipamentos, materiais e processos”, divide.

 

Segredo do sucesso

 

Por fim, Lage partilha que, para alcançar o sucesso no mercado food service, é preciso “ter foco no que você gosta. Do amor ao negócio, derivam a superação dos obstáculos e a garra de perseguir os sonhos e transformá-los em realidade. A melhoria contínua tem de ser conquistada diariamente em todos os setores da empresa. O mercado da indústria de alimentação é marcado por uma competição muito acirrada, com diversas confeitarias disputando o público-alvo. No entanto, recentemente, surgiu uma miríade de autônomos e pequenas empresas de fundo de quintal, oferecendo produtos de confeitaria e podendo praticar preços muito baixos, pois não têm de arcar com os custos e impostos das empresas tradicionais.  Assim, as empresas formalmente estabelecidas têm de se reinventar a todo momento, propiciando diferenciais sustentáveis de inovação, qualidade e atendimento para se manterem na liderança. A padronização dos produtos de confeitaria é fator preponderante para o sucesso de uma empresa, principalmente, das que contam com várias filiais. A qualidade das receitas é matemática. No entanto, não adianta você confeccionar uma receita com excelência e pecar no atendimento, prazo de entrega, embalagem, etc. Assim, a qualidade tem de permear serviços, processos e produtos”, aconselha.

 

Na Rede Food Service é assim. Sempre te contamos histórias de pioneiros negócios de alimentação fora do lar para que te sirvam de inspiração. Então, continue nos acompanhando.

Escrito por #molongui-disabled-link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Comentários

0 comentários

Saber escolher com qual chocolate trabalhar faz toda a diferença no ramo da confeitaria

Nova Coca-Cola Sem açúcar é lançada no Brasil