in

Leonardo Lima: o curador da Editoria Sustenfood da Rede Food Service

Atual Diretor de Desenvolvimento Sustentável e Compromisso Social da Arcos Dorados, maior franquia independente do McDonald’s do mundo, promete que, por meio da colaboração, é possível acelerar as ações que farão o mundo um lugar mais justo e equilibrado para todos

Leonardo Lima, natural do Rio de Janeiro, capital, graduado em Química Industrial e pós graduado em Estratégias para o Desenvolvimento Sustentável pela Fundação Getúlio Vargas - Foto: Divulgação

 

Pesquisa realizada pela Getty Images, companhia de Comunicação e Metodologia Visual, em parceria com a empresa de pesquisa de mercado global YouGov, aponta que clima e a sustentabilidade de forma mais ampla permanecem como questões fundamentais para as pessoas, mesmo em meio à atual a pandemia de Covid-19.

 

Conforme o estudo, feito por meio de entrevista com mais de 5.000 consumidores em 26 países e em 13 idiomas, no período de abril a maio de 2020, 91% dos participantes afirmaram que a forma como o ser humano trata hoje o planeta terá um grande impacto no futuro; 69% disseram que fazem tudo o que podem para reduzir sua ‘pegada’ de carbono; 85% garantiram que estão preocupados com a poluição do ar; e 81% esperam que as empresas sejam ambientalmente conscientes.

 

Nesse cenário, no que diz respeito ao mercado food service, já é notável que a conscientização do consumo nocivo ao meio ambiente é algo presente e que precisa ser incorporado pelos empresários do ramo e seus respectivos negócios e equipe. Afinal, atualmente, o consumo alimentar tem sido, cada vez mais, baseado em conscientização e interconectividade. Além disso, segundo levantamento divulgado recentemente pela Nielsen, empresa global de informação, dados e medição, 42% dos participantes da pesquisa alegaram estar modificando seus hábitos para diminuir o impacto no meio ambiente.

 

Foto: Arquivo pessoal

 

Frente à tais recentes descobertas e mudanças no mercado consumidor mundial em prol da real preservação do meio ambiente que exigem maior preparo e ações concretas dos gestores de alimentação fora do lar, nós da Rede Food Service temos o orgulho de compartilhar com vocês que passamos a contar com a parceria de Leonardo Lima, Diretor de Desenvolvimento Sustentável e Compromisso Social da Arcos Dorados, maior franquia independente do McDonald’s do mundo e que opera a marca em 20 países da América Latina e do Caribe, como o curador da nossa Editoria Sustenfood. “Estou muito honrado por ter sido convidado para ser o curador da Editoria Sustenfood e espero contribuir não somente com minha experiência, mas fazendo com que a Rede Food Service seja um ponto de colaboração de todos que acreditam que podemos construir um mundo melhor juntos. Sou totalmente convencido de que, por meio da colaboração, podemos acelerar as ações que farão o mundo um lugar mais justo e equilibrado para todos”, afirma.

 

Quem é Leonardo Lima?

 

Casado com Regina Lima há 36 anos e pai Lucas e Marina, Leonardo Correa de Souza Lima, de 61 anos, é natural do Rio de Janeiro, capital, graduado em Química Industrial e possui MBA em Estratégias para o Desenvolvimento Sustentável pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Sou um sonhador com os pés no chão e a certeza que posso utilizar meu conhecimento e energia para contribuir e melhorar o mundo em que vivemos. Na minha profissão, procuro orientar e fazer com que a empresa obtenha os resultados esperados e, ao mesmo tempo, impacte positivamente a sociedade”, divide.

 

Foto: Arquivo pessoal

 

Lima partilha também que é “um inconformado com os problemas que vemos no mundo. Procuro encontrar soluções por meio do trabalho colaborativo todo o tempo. Por quais razões? Porque creio na capacidade humana de resolver problemas e buscar a felicidade com mais igualdade de oportunidades”, ressalta.

 

Carreira robusta no food service

 

Com 42 anos de experiência profissional, Lima apresenta uma carreira robusta no universo food service. “Desde o início de minha carreira, estive envolvido indireta ou diretamente com o food service. Trabalhei em empresas do setor de bebidas e alimentos e, em ambos os casos, tinha relação com o canal food service. Hoje em dia, sou cliente do mercado de food service, uma vez que, trabalhando no McDonald´s, nossos produtos são produzidos por terceiros”, explica.

 

Foto: Divulgação

 

A vida profissional do Diretor de Desenvolvimento Sustentável e Compromisso Social da Arcos Dorados começou como Técnico Químico na Cervejaria Brahma, no Rio de Janeiro, onde, depois, formei em Química Industrial e assumi a liderança da área de Qualidade. Depois desse período, mudei de empresa e sai do Rio para morar em Itaperuna, no Noroeste fluminense. Nessa época, passei a trabalhar para a Fleishmann Royal Nabisco ao assumir a direção da Fábrica de Laticínios Leite Glória. Após, regressei ao Rio e assumi a direção geral de Qualidade da Kraft Foods no Brasil, com passagem pela cidade de Curitiba, no Paraná. Em seguida, ainda na Kraft Foods, fui convidado a assumir um posto de Qualidade para América Latina na General Mills que acabava de comprar a empresa Forno de Minas. Então, fui morar em Belo Horizonte, Minas Gerais, e, depois, em Buenos Aires, na Argentina. Morei fora do Brasil por nove anos e, ainda na Argentina, recebi o convite para assumir a Diretoria Corporativa de Qualidade, Nutrição, Desenvolvimento de Novos Produtos e Sustentabilidade na Arcos Dorados, onde estou desde então. Depois de uma longa trajetória, dirigir a área de Sustentabilidade da Arcos Dorados tem sido um prazer pela quantidade de realizações que me proporciona”, garante.

 

Trabalhos que orgulham

 

Em meio a tantos anos de carreira, Lima coleciona trabalhos que o orgulham e o ajudam nas suas principais inspirações profissionais que, hoje, resumem a “trabalhar a inovação e educação da sociedade para um novo mundo que estamos vivendo”, diz.

 

Foto: Divulgação

 

Entre as suas maiores e melhores atuações profissionais, o novo curador da Rede Food Service destaca um projeto que liderou na cidade de Cusco, no Peru. “Junto ao Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), criei uma escola na fábrica que dirigi em Itaperuna, no Rio. Assim, desenvolvi produtores extremamente pobres em Cusco para a produção de alface americana para o nosso restaurante McDonald’s da cidade, o que foi uma das experiencias mais transcendentais que participe em minha vida profissional. Nos últimos três anos, tenho coordenado o Programa de Educação Desenvolvimento Sustentável em Foco, tendo já formado mais de 5.500 participantes. Assim como, ainda estou trabalhando em um projeto que ajudará a todos com relação aos problemas que enfrentamos no mundo. Por enquanto, ainda é confidencial, mas espero lançá-lo ainda este ano”, relata.

 

Visão de mercado

 

Para Lima, o setor food service “tem evoluído bastante e apresenta um nível de profissionalismo muito alto”, alerta. No entanto, o Diretor de Desenvolvimento Sustentável e Compromisso Social da Arcos Dorados revela que, por incrível que pareça, a atual pandemia de Covid-19 trouxe muitos desafios, mas, ao mesmo tempo, mais eficiência e produtividade”, avalia.

 

Sustentabilidade x lucro no mercado food service

 

De acordo com Lima, sustentabilidade “significa a volta ao equilíbrio que tínhamos no planeta antes da intervenção massiva que temos feito como seres humanos. Necessitamos entender os impactos que causamos e buscar neutralizá-los. Sustentabilidade está assumindo um lugar que deve ser natural. Necessitamos cuidar do planeta que queremos visitar no futuro. Um negócio sustentável é aquele que obtém resultados econômicos baseado na ética empresarial e, ao mesmo tempo e com o mesmo peso, cuida das pessoas e do meio ambiente ao seu entorno”, esclarece.

 

Foto: Divulgação

 

Em relação sobre qual é a relação entre sustentabilidade e lucro no mercado food service, o Diretor de Desenvolvimento Sustentável e Compromisso Social da Arcos Dorados orienta que “sustentabilidade deve ser inerente e totalmente integrada ao negócio e, cada vez mais, as empresas devem ter lucro, caso atuem de forma responsável e com foco no médio e longo prazo”.

 

Dica do curador da Editoria Sustenfood

 

Por fim, para marcar a sua estreia como o curador da Editoria Sustenfood da Rede Food Service, Lima revela que o segredo para alcançar sucesso no atual mercado de alimentação fora do lar está no “respeito ao consumidor e foco na sociedade como um todo”, aconselha.

Escrito por #molongui-disabled-link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Comentários

0 comentários

Food service + Supermercados = melhor experiência de compra para os clientes e lucratividade para o varejo

Bayer e Food Tech Hub Br lançam desafio para startups com soluções para combater a perda de alimentos