Pesquisar
Close this search box.

Setor de alimentação já demitiu cerca de 1 milhão de pessoas desde o início da crise decorrente da pandemia de Covid-19

Estimativa fruto de pesquisa realizada divulgada Associacao Nacional de Restaurantes anr
Estimativa fruto de pesquisa realizada divulgada Associacao Nacional de Restaurantes anr

Estimativa é fruto de pesquisa realizada e divulgada pela Associação Nacional de Restaurantes (ANR)

Aproximadamente um milhão de profissionais atuantes no setor brasileiro de alimentação já perderam os seus empregos desde o início da crise decorrente da pandemia de Covid-19. Essa estimativa é fruto de uma pesquisa realizada e divulgada nesta semana pela Associação Nacional de Restaurantes (ANR). Sendo válido ressaltar que o setor encerrou 2019 com um faturamento de cerca de R$ 400 bilhões e em torno de 6 milhões de trabalhadores, também de acordo com dados apurados pela ANR.

Segundo o estudo, feito entre os dias 9 e 15 de abril, mais de 76% dos entrevistados afirmaram que já enxugaram o quadro de funcionários para conseguir manter o negócio. “Esses dados mostram que, apesar do esforço da equipe econômica para amenizar o impacto da crise no setor, as medidas ainda são insuficientes. Neste momento estamos empenhados em convencer deputados e senadores e também o Ministério da Economia a ampliar os prazos da MP dos Salários”, diz Cristiano Melles, presidente da ANR.

Atualmente, a ANR defende aumentar de 60 para 120 dias o prazo para suspensão de contratos e de 90 para 150 dias para redução de jornada.

 

Outros dados

Durante a mesma pesquisa, a ANR, que representa mais de 9 mil pontos comerciais do país entre redes, franquias e restaurantes independentes, também perguntou se as empresas iriam conseguir manter o negócio aberto após a pandemia. E o resultado foi que 78% disseram que sim, enquanto 22% afirmaram que não deverão reabrir.

Assim como, foi questionado se as empresas conseguiram realizar normalmente o pagamento dos salários no quinto dia útil de abril (referente a março). Com isso, 77% afirmaram positivamente e, desse total, 76% disseram que os recursos saíram do próprio caixa da empresa.

Já em relação à folha de pagamento de abril, com vencimento no quinto dia útil de maio, a maioria (76%) afirmou que só conseguirá efetuar os pagamentos por meio dos acordos permitidos pela MP 936.

Para acessar a pesquisa completa, clique aqui.

+ posts

Compartilhar:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Fique Atualizado!

Assine nossa newsletter

Veja também...

Hambúrguer de Grãos

Hambúrguer de Grãos

Hambúrguer de Grãos Ingredientes 150 gramas de quinoa cozida 30 gramas de farinha de aveia (ou aveia em flocos) 20 gramas de aveia em flocos

Leia mais »