in

Skenta: conheça o delivery de bebidas que entrega experiência

Criado em meio à pandemia de Covid-19, negócio deve atingir 12 pontos base em São Paulo até junho 2022 e outros 10 espalhados pelo Brasil até dezembro também do ano que vem

Gustavo e Bruno Otelinger- Foto: Luciano Junior

 

Quem disse que apenas o serviço de delivery de comida cresceu desde o advento da atual pandemia de Covid-19? Pois, saiba que o trabalho de entrega de bebidas em domicílio também aumentou e muito, além de ter ganhado novas formas de atuação que vêm fazendo o maior sucesso, como é o caso do negócio chamado Skenta.

 

Em entrevista exclusiva à Rede Food Service, Bruno Otelinger de Amorim, de 32 anos, formado em Marketing, o criador da Skenta, explica que a empresa “é um serviço de delivery de bebidas, que, além de bebidas, entregamos experiências. O nosso atual slogan é ‘Viva suas próximas histórias’”, apresenta.

 

 

O jovem empresário relata que a ideia da Skenta surgiu em meio ao caos, uma vez que, antes do começo da pandemia de Covid-19, ele trabalhava com eventos. “Eu trabalho com produção de eventos desde os meus 15 anos de idade. E, em 2017, quando trabalhava em uma empresa de eventos, a We Clap, eu produzia baladas em São Paulo, capital. Nessa época, eu adorava ficar na portaria dos eventos recebendo os convidados que, na maioria das vezes, eram consumidores fiéis dessas festas que eu produzia. Normalmente, os eventos eram open bar, com ticket médio de R$ 350, início às 22h e término às 5h da manhã. Entretanto, muitos desses convidados sempre chegavam tarde no evento, por volta de 1h da manhã. Foi, então, que comecei a questioná-los: e aí, chegando uma hora dessas, estão perdendo a festa! Porém, quase 100% dos convidados respondiam: estávamos no skenta na casa do João, skenta na casa do Paulo. Com isso, me veio o insight: porque não eu mesmo começar a organizar o skenta para essas pessoas. No entanto, esse projeto ficou na gaveta por alguns anos devido à alta demanda dos eventos. Mas, com a chegada da pandemia de Covid-19 e a paralização dos eventos, resolvi tirar essa ideia do papel e vem dando certo”, relata.

 

Como funciona a Skenta?

 

Conforme Amorim, atualmente, o Skenta funciona em uma loja situada na Vila Mariana, com atendimento disponível em um raio de 12 km. “Hoje, atendemos por meio de aplicativos, como Rappi, iFood e Uber Eats, além dos nossos canais de WhatsApp e vendas diretas pelo telefone da loja. Assim como, também vendemos pelo Instagram, pois muita gente nos chama por lá”, divide.

 

Adriano Imperador e Cafu recebendo seu pedido do Skenta – Foto: @skentadelivery

 

Investimento inicial e diferenciais do serviço da Skenta

 

Para estruturar o negócio de delivery Skenta, Amorim revela que gastou em torno de R$ 70 mil de investimento inicial. “Isso era tudo que eu e parceiros tínhamos em caixa, pois estávamos quebrados devido à paralização dos eventos. Ou seja, era acertar ou acertar”, afirma.

 

A turma do Panico da Radio Jovem Pan recebendo pedido do Skenta – Foto: @skentadelivery

 

Já sobre os diferenciais da marca, o empresário ressalta que “entregamos bebidas geladas e somos pioneiros na entrega dos combos com baldes de gelo, além de kits personalizados com o nome dos clientes compostos por copos, balde de gelo, etc. Além disso, hoje, muitas marcas nos procuram para lançamentos de produtos no mercado devido ao nosso tipo de comunicação e alcance com os nossos clientes. Assim, os nossos principais diferenciais são: sempre buscamos novidades de produtos para nossos clientes; bebidas entregues sempre geladas na temperatura certa, nem mais nem menos; agilidade das entregas, pois possuímos entregadores próprios; as nossas compras de bebidas são realizadas com fornecedores cadastrados pelas marcas, ou seja, a probabilidade dos produtos serem falsificados é zero; oferecemos combos completos; usamos embalagem de qualidade com lacres de proteção e redes de proteção para garrafas; todos os produtos, latas e garrafas são higienizados antes das entregas; desenvolvemos uma essência com um cheiro que é inserido dentro das sacolas em todos os envios, o que deixa a experiência ainda melhor e agradável; e investimos em relacionamento nos nossos perfis em mídias sociais ao entregamos sempre entretenimento para os nossos clientes, assim como lista de músicas no Spotify, gifts mensais, etc”, detalha.

 

Resultados já alcançados

 

Por meio dos diferenciais já apontados por Amorim, o empresário complementa que os resultados já alcançados com a Skenta são motivos de comemoração. “Até o final deste mês de outubro, estamos inaugurando a nossa segunda unidade no Brooklin. Além disso, pretendemos ter mais 10 pontos como base em São Paulo, capital, até junho 2022, e outros 10 Pontos espalhados pelo Brasil até dezembro também do ano que vem. Já conseguimos desenvolver uma logística de sucesso e acredito que o segredo é deixar que o seu funcionário trabalhe feliz. Hoje, por exemplo, somos um total de oito pessoas entre entregadores e atendentes e o nosso índice de recompra é muito bom. Para se ter uma ideia, eu tenho clientes que já pediram 18 vezes na Skenta e isso conseguimos mensurar por meio do iFood e vendas diretas. Assim como, nós temos quase 200 comentários no iFood e somos 5 estrelas lá, o que é bem difícil depois de menos de um ano e meio da inauguração”, destaca.

 

O Chef Erick Jacquin curtindo seu pedido do Skenta – Foto: @skentadelivery

 

Visão do mercado de delivery

 

Para Amorim, “a pandemia de Covid-19 tirou muita gente da sua zona de conforto, pois muitos empresários acabaram fechando restaurantes que tinham um custo operacional muito grande e viram que conseguiam manter seus negócios com uma operação mais enxuta e cortando custos. O mercado de delivery veio e ficou e as demandas só tendem a crescer. Afinal, quem não gosta de praticidade e conforto está mentindo. Hoje em dia, você pode receber sua compra, comida do seu pet, itens de farmácia, entre várias outras coisas, com um simples ‘click’ no celular. Já parou para pensar em quanto tempo você demora para sair da sua casa e ir comprar alguma coisa no mercado? Já fez essa conta de tempo x gastos x riscos?”, indaga.

 

O Economista Pablo Spyer recebendo seu pedido do Skenta – Foto: @skentadelivery

 

O empresário acrescente que “na minha opinião, o mercado de delivery melhorou bastante com a pandemia de Covid-19, pois a maioria dos serviços teve que se aperfeiçoar na marra, já que a quantidade de players aumentou absurdamente. Eu mesmo conheço muita gente que perdeu seus trabalhos com a pandemia e começaram novos negócios muito bons por sinal para, literalmente, sobreviver trabalhando com delivery”, partilha.

 

Dicas de como atuar no ramo de delivery de bebidas

 

Por fim, Amorim indica que, para atuar no mercado de delivery de bebidas, os empresários food service precisam tentar pensar como os clientes, assim como serem corajosos. “Começamos o nosso negócio no susto, pois não entendíamos nada sobre o mercado de food service. Porém, sempre trabalhamos com muita dedicação, carinho e amor. Sei que pode parecer clichê dizer isso, mas essa é a fórmula mágica. Entenda e necessidade do seu cliente, pois, se você conseguir entender isso, o seu negócio já deu certo. Eu, por exemplo, até hoje, gosto de pegar a moto e ir fazer entregas para clientes em geral. É muito gostoso ter essa troca de experiências e, às vezes, em um gatilho simples, você consegue entender a demanda do seu cliente. Outro principal ponto é procurar ter funcionários trabalhando feliz, pois eles são o pulmão da sua empresa e sem pulmão o que acontece com o ser humano? Morre!”, aconselha.

 

E aí? Gostou de conhecer mais uma forma de atuação no mercado delivery? Esperamos que sim, pois essa é uma das missões da Rede Food Service! Toda semana, te mostrar quais são as tendências desse ramo que não para de crescer. Por isso, continue nos acompanhando!

Escrito por #molongui-disabled-link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Comentários

0 comentários

Instituto Consulado da Mulher e Jasmine Alimentos criam curso gratuito sobre Gestão de Pequenos Negócios

Torta de Banana Caramelada