in

PET+FOOD SERVICE=mercado sem crise!

Mesmo em meio aos efeitos sociais e econômicos da pandemia de Covid-19, Brasil se tornou o segundo maior mercado de produtos pet em 2020, com faturamento acima dos R$ 40 bilhões

Matheus Ladario, Mestre em Engenharia de Produção, Sócio-Fundador do Chef Bob - Foto: Divulgação

 

Você sabia que, desde o ano passado, o Brasil se tornou o segundo maior mercado de produtos pet, com 6,4% de participação global, perdendo apenas para os Estados Unidos, que possui nada menos que 50%? Pois é! Esses dados são fruto de um levantamento realizado pela Euromonitor International, logo após o começo da atual pandemia de Covid-19.

 

Já conforme apuração do Instituto Pet Brasil (IPB), o faturamento total do segmento pet, que inclui indústria e varejo, foi de R$ 35,4 bilhões até o terceiro trimestre de 2019, o que representa um crescimento de 3% sobre 2018, que registrou R$ 34,4 bilhões. Assim como, o mesmo instituto constatou que esse expressivo crescimento foi puxado pelo pet food e produtos veterinários. Assim como, calculou que, em 2020, ano em que a economia brasileira encolheu pelo menos 4% e diferentes atividades econômicas – incluindo as relacionadas ao food service – registraram perdas expressivas devido aos efeitos sociais e econômicos da pandemia, o setor pet teve um crescimento estimado de 13,5% em relação a 2019, com faturamento acima dos R$ 40 bilhões. Ou seja, quando a equação é PET + FOOD SERVICE = mercado sem crise!

 

De olho nessa promissora conta de gestão e mercado para o ramo de alimentação fora do lar, hoje, nós da Rede Food Service vamos te apresentar negócios especializados em comida para os animais domésticos para que te sirvam de inspiração nos atuais tempos em que adaptação e reinvenção são os verbos da vez.

 

REDE PADARIA PET

 

Arquelau So, de 44 anos, é formado em Direito, empresário e sócio da Rede Padaria Pet, que “tem como propósito promover o bem-estar do pet de uma forma surpreendente por meio de alimentos pet e uma experiência inovadora de compra e consumo”, como ele mesmo explica.

 

Arquelau So, empresário e sócio da Rede Padaria Pet – Foto: Divulgação

 

Atualmente, a Rede Padaria Pet comercializa quase cerca de 200 itens de produtos de alimentos pet com a marca da Padaria Pet, incluindo variações de sabores e formatos de petiscos. “Nessa variedade de produtos, podemos dividir em os petiscos 100% naturais e uma outra categoria de petiscos lúdicos. Quanto aos petiscos naturais, destacamos a gelatina diet para cães e gatos, produto em pó em que o tutor pode preparar em casa como uma gelatina normal e colocar na geladeira. Ao servir para o pet, o amiguinho poderá deliciar uma gelatina sem corantes artificiais e adoçante, composto com extratos de ervas que ajudam na hidratação e combate de problemas renais. Além da gelatina, destacamos nossos biscoitos em formato de osso 100% natural nos sabores de açaí com banana, mix de frutas, napolitano, bacon, chocolate com menta e seleta de legumes. Além de serem naturais, os biscoitos são vendidos em sacolas com estampas estilizadas feitas a partir da reciclagem de garrafas pet. Se destacarmos outros produtos naturais, não podemos deixar de mencionar os patês premium para cães e gatos, sem corantes artificiais, deliciosos e saudáveis, sobretudo, para os pets idosos ou que necessitam de alimentos com o valor nutricional maior, já que os patês são feitos à base de batata doce, cenoura e colágeno natural. Quanto aos petiscos mais lúdicos, destacamos os grandes carros chefes da rede da Padaria Pet que são, sem dúvidas, a pipoca para cães, feita à base de farinha de arroz, os biscoitos funcionais (antialérgico, calminho, diet e idoso), a cerveja da Padaria Pet e da marca Cãolorado, feitas com levedo de cerveja, extrato de malte e caldo de carne, mas sem fermentação. Afinal, por que o seu pet não pode degustar uma cerveja própria para ele? E por último, o grande destaque é o bolo de aniversário decorado da Padaria Pet, feito sob encomenda. Ele é 100% natural, a base de farinha de aveia, nos sabores de alfarroba, banana, cenoura, detox e maçã (para cães) e frango e peixe (para gatos). Esse produto está disponível somente nas lojas da Padaria Pet”, detalha o empresário.

 

 

Segundo So, a marca Padaria Pet foi criada em 2011. “Ao retornarem de uma viagem aos EUA, os irmãos Rodrigo e Ricardo Chen, os idealizadores, perceberam um mercado promissor em ascensão, mas carente da experiência que a Padaria Pet oferece. Igualmente aos americanos, os brasileiros também humanizaram o tratamento de seus pets, tratando-os como membros da família. Assim, o conceito da marca é transmitido até hoje em toda sua rede, com um leque de produtos gourmet para os pets, como a pipoca, sorvete, bolo de caneca, cerveja em lata e garrafa e bolo de aniversário. Além disso, já conta com 20 unidades espalhadas pelo Brasil e produz mais de 100 toneladas por ano entre petiscos e tiras de carnes, além de outros alimentos para cães e gatos. Para abastecer suas lojas, franquias e mais de 600 petshops no Brasil, a Padaria Pet tem um centro de distribuição localizado em Cotia, interior de São Paulo, com 8 mil metros quadrados”, ressalta.

 

Os sócios da rede Padaria Pet – Foto: Divulgação

 

O sócio da Rede Padaria Pet partilha também que, “quando decidimos entrar nesse mercado, procuramos antes identificar quais eram as dores e necessidades de um tutor e seu pet nas redes de pet shops há cerca de 10 anos. Nessa época, vimos que faltava qualidade no atendimento. Notamos que a forma de expor os produtos era da mesma maneira, havia milhares de pet shops, casas de ração, agropecuárias no país, mas faltava um ambiente que pudesse proporcionar uma nova experiência de compra. E, sobretudo, faltava uma visão de gestão profissional de trazer a operação do food service, mas, ao mesmo tempo, aliar às necessidades do segmento pet. Assim, em nossas lojas, montamos estruturas que pudessem acomodar o pet, mas também o seu tutor, como por exemplo o espaço de entretenimento, piscina de bolinhas, cafeteria, cervejaria e área para comemorar o aniversário do pet. Montamos as lojas de acordo com a necessidade de cada região e vontade do franqueado”, informa.

 

Um dos modelos de negócio da rede Padaria Pet – Foto: Divulgação

 

Hoje em dia, além do segmento de padaria e loja de artigos e acessórios, em muitas lojas da Rede Padaria Pet também são oferecidos o serviço de higienização e embelezamento. “Nesse caso, trazemos também um conceito diferenciado, como serviços de banhos de ofurô, chuveiros com esferas ionizadas como forma de melhorar tratamento de purificação da água, aromaterapia, reiki, entre outros tratamentos. Além disso, ainda nesse semestre, vamos lançar a nossa ração 100% natural, que tem como base arroz, beterraba e levedura de cerveja, além de não conter transgênicos, o que gera a menor incidência de alergias na pele do cão”, revela So.

 

Para o empresário, o investidor do ramo de alimentação fora do lar que queira começar a ofertar produtos alimentares para pets deve “procurar empresas no ramo para estudar mais o mercado pet e entender que o negócio somente fará sentido se tiver escalabilidade. Por isso, converse com entidades reguladoras junto ao Ministério da Agricultura para entender o ambiente regulatório, pois acreditamos que exista um enorme campo a ser explorado até porque o mercado de pet food é um dos segmentos que mais cresce no Brasil e no mundo”, salienta.

 

 PET CHEF

 

Daniela Prado, de 51 anos e Advogada, é Diretora-Executiva da Okena PetChef, aberta em 2014, no Rio de Janeiro, capital, por ela e Antônia Moura com o intuito de “fornecer a melhor alimentação natural cozida e congelada para cães e gatos. Hoje, temos 24 receitas de linha. Ou seja, para cães e gatos (filhotes, adultos ou idosos), mais 28 receitas para cães com necessidades especiais (emagrecimento, baixa gordura, proteção renal, etc). Temos ainda 4 tipos de biscoitos naturais e 3 de petiscos desidratados”, apresenta a empresária.

 

Daniela Prado, Diretora-Executiva da Okena PetChef – Foto: Divulgação

 

Prado relata que “nós atendemos somente pets, não temos uma vertente para humanos. Quando começamos, fomos considerados visionários, pois só havia uma outra empresa como a nossa no Brasil. Para o futuro, achamos que a tendência é ainda de crescimento desse mercado no Brasil.  O nosso maior diferencial é que usamos somente ingredientes frescos, de nível de consumo humano e processados em nossa cozinha. Não usamos legumes congelados, farinhas de carne ou carne mecanicamente separada, alimentos transgênicos, corantes, conservantes ou palatabilizantes. Cozinhamos tudo em um forno combinado, que une o cozimento em fogo baixo ao vapor. A temperatura máxima de cocção é de 98 graus para uma perda mínima de nutrientes e sabor. Após feitas as misturas, a comida é embalada a vácuo e congelada de forma a não oxidar e não precisar de conservantes artificiais. As receitas para pets devem ser cuidadosamente elaboradas, balanceada e suplementadas, uma vez que o pet não comerá nada a mais que a sua comida. Então, qualquer desbalanceamento poderá trazer problemas sérios. Assim, para atuar neste mercado, é fundamental a assessoria de um bom Veterinário ou Zootecnista especializado em Nutrição Pet, além dos cuidados normais com a produção de qualquer comida”, orienta.

 

Na PetChef, todos os produtos já citados por Prado são vendidos “basicamente, por meio de assinaturas mensais pelas quais entregamos, a cada semana, 7 pacotinhos com a quantidade diária que o cão deverá comer. E, este ano, pretendemos expandir as opções para gatos e lançar petiscos e lanches funcionais”, divulga.

 

Foto: Divulgação

 

Segundo Prado, a pandemia de Covid-19 melhorou as vendas do seu negócio, uma vez que já trabalhávamos online e com entrega em domicílio. Assim, houve até um aumento de procura por pessoas que, ficando mais em casa, perceberam a necessidade do pet de uma melhor alimentação”, avalia.

 

Foto: Divulgação

 

Já quando questionada qual é o segredo para trabalhar no mercado pet, a empresária indica a contratação “de um bom Nutricionista para seu time para ter a certeza de estar ofertando um alimento adequado à saúde do pet, caso for optar por produção própria. Se for comprar de empresas pet para ofertar no seu estabelecimento food service, indico procurar uma empresa séria, com todos os registros e testes necessários para ter a garantia de um produto adequado”, aconselha.

 

CHEF BOB

 

Matheus Prieto Ladario, de 36 anos, Administrador e Mestre em Engenharia de Produção, é outro exemplo de que o investimento no mercado de produtos alimentares para animais domésticos vem valendo a pena. Atualmente, ele é Sócio-Fundador do Chef Bob, que “tem como propósito fornecer aos pets uma dieta rica em nutrientes de alta qualidade e sem corantes e conservantes e está presente em cinco Estados do Brasil: Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul, Espírito Santo e Minas Gerais”, como ele mesmo divulga.

 

Ladario, Sócio-Fundador do Chef Bob – Foto: Divulgação

 

O negócio começou por meio de uma experiência pessoal de Ladario. “Iniciei tudo fazendo uma alimentação natural para o Bob, meu pet, há cerca de 7 anos. Contudo, a empresa existe há 5 anos. Eu a criei a partir de uma necessidade do próprio Bob. Ele, frequentemente, apresentava problemas, como crises alérgicas. Assim, após a introdução da alimentação natural, a sua saúde mudou radicalmente. Foi incrível e eu resolvi investir nesse segmento”, relata.

 

Processamento de alimentos na Chef Bob – Foto: Divulgação

 

O atual portfólio da Chef Bob é composto por receitas desenvolvidas para “cães adultos e saudáveis, como Carne Salteada com Gengibre; Filé Suíno com Hortelã; Frango com Molho de Ervas Finas; Risoto Árabe com Quinoa; Frango à Mineira com Quiabo; e Carne com Linhaça e Chia. Já para os gatos temos Caçarola de Carnes com Legumes e Frango na Moranga. As receitas que mais possuem demanda são a Carne Salteada com Gengibre, o Frango com Molho de Ervas Finas e o Frango na Moranga. Para cães e gatos com algum problema de saúde, produzimos as refeições de acordo com a prescrição de Veterinário e/ou Zootecnista. E, com relação aos petiscos, temos o Bob Zen; Bob Relax; Bob Beef; Frangolícia; e sempre um sabor sazonal. Para o Dia das Mães deste ano, por exemplo, estamos com o Amor de Mãe, que é feito com beterraba e mel”, diz.

 

Foto: Divulgação

 

Na avaliação de Ladario, a junção do mercado pet com o food service é algo, realmente, que combina, pois “costumo falar que o Chef Bob é como um restaurante, mas para pets. As comidas possuem, por exemplo, peito de frango, cenoura, brócolis, azeite extra virgem, sal rosa do Himalaia, etc. E, em casos de pets com alguma restrição alimentar e recomendação de Veterinário ou Zootecnista, utilizamos até carne de coelho e cordeiro. Os petiscos seguem a mesma linha e não possuem qualquer tipo de conservante. E, tecnicamente, a alimentação natural é uma dieta balanceada composta por ingredientes naturais e que são minimamente processados. Isto é, não passam por processos industriais, como acontece com as rações. É uma alimentação equilibrada, que contém os níveis de nutrientes que o animal precisa para se manter saudável. E o único tipo de processamento que sofrem esses alimentos ocorre dentro da nossa cozinha: o cozimento e o congelamento. Mas, para atuar nesse ramo, é muito importante ter o acompanhamento de Veterinário e/ou Zootecnista para formular as receitas. Além disso, é necessário ter um responsável técnico e, obviamente, seguir diversos normativos da área. No Chef Bob, as receitas são construídas por várias mãos. Ou seja, procuramos algo extremamente nutritivo, mas também algo muito palatável. Por isso, além de profissionais Veterinários e Zootecnistas, já conversamos até mesmo com chefs de cozinha de humanos, inclusive, um dos consultados já trabalhou em restaurante premiado pelo Guia Michelin. E, reforço, a nutrição para o pet é o aspecto mais importante na definição do cardápio desse tipo de negócio. Afinal, nossos clientes não possuem cães ou gatos, eles oferecem Chef Bob para um membro da família. Ou seja, é como um filho (a)”, sinaliza.

 

Foto: Divulgação

 

 

Ainda conforme o empresário, a atual pandemia somou ao ramo de produtos pet, já que “nosso crescimento tem sido bastante consistente. Acredito que o isolamento favoreceu a procura por alternativas à ração. Além disso, entregamos na casa do cliente, minimizando o risco de contaminação. Assim como, estamos desenvolvendo um novo sabor de alimento para cães, com uma proteína que ainda não utilizamos e também já estamos desenvolvendo um petisco para o período junino. Apesar de acreditarmos que, em junho, ainda estaremos com restrições por causa da pandemia, vamos ofertar esse novo sabor, que levará um pouquinho do gostinho de festa junina de rua para a casa dos pets”, acredita.

 

BANQUETE PET

 

Delney Meireles, de 53 anos, é Designer, Publicitário e proprietário do Banquete Pet, localizado em Belo Horizonte, em Minas Gerais. O negócio surgiu da vontade do empresário em “dar um alimento mais nutritivo e natural para os meus cachorros. Em 2019, fiz alguns cursos, pesquisas, e, por fim, em meados de 2020, através de Veterinário Nutrólogo, iniciei produção das primeiras receitas que foram se aprimorando. Os primeiros a testarem foram meus pets, em seguida, de parentes, e, depois, de amigos. Logo nas primeiras semanas, ficaram claros os benefícios: pelos mais bonitos e com menos odor, reduziu o mau hálito e eles apresentaram mais energia e alegria para brincar. Sou Publicitário e procurava, fazem alguns anos, um produto próprio que eu pudesse aplicar meu conhecimento em Marketing. Com a pandemia de Covid-19, iniciar um novo negócio se tornou bem difícil e a vinda do meu sócio, Samuel Guimarães, trouxe uma nova dinâmica e impulso para continuar. Ele, hoje, comanda a cozinha e embalagem dos produtos, além de gerenciar o serviço de delivery. Mas, como em toda sociedade saudável, tomamos as decisões em conjunto”, garante.

 

Delney e Samuel, sócios da Banquete Pet – Foto: Divulgação

 

De acordo com Meireles, apostar no mercado de alimentação para animais domésticos é adotar uma estratégica e visionária gestão dentro do atual nicho food service. “O importante mercado de food service trouxe praticidade, agilidade e um vasto leque de opções para todos. Então, por que não estender isso aos nossos pets? Quem possui um cachorrinho sabe como ele entra para o círculo familiar e como nos envolvemos emocionalmente com eles. Queremos o melhor para eles. Com isso, o Brasil se tornou, em 2020, o segundo maior mercado para produtos pet no mundo! Assim, pense no tamanho de mercado à disposição do food service, se aplicado aos produtos alimentícios para pets. Incluir a alimentação natural e outros produtos para esse público é sim muito estratégico e visionário”, afirma.

 

Foto: Divulgação

 

Atualmente, o portfólio da Banquete Pet é composto por uma “Linha de Alimentação Natural com 6 sabores diferentes: Carninha de Panela; Escondidinho de Frango; Risotinho de Carne; Tropeirinho de Minas, Mexidão Mineiro e Arrozinho de Forno. Os benefícios de todos esses produtos são vários, como o aumento da imunidade do cãozinho, reduzindo doenças e tratamentos; ampliação do tempo de vida; melhor hidratação do cachorro; melhor absorção dos nutrientes pelo organismo; por absorver mais, o cachorrinho faz menos cocozinho e com menos odor; sem corantes, químicos e conservantes; pelos mais bonitos e com menos cheiro, redução do mau hálito; mais energia e disposição para brincar; melhor controle do peso do cachorro, sendo, inclusive, ideal para tratamento de cães obesos; balanceamento perfeito de proteínas, carboidratos, legumes e suplementação com carga nutricional ideal para a saúde deles; por ser produzida no cozimento a vapor, retém a maior parte dos nutrientes, deixando o alimento muito mais saudável; e maior prazer de degustação para o cachorrinho. O Banquete Pet inovou o mercado em diversos aspectos, pois utilizamos uma embalagem plástica de 200g, prática e segura no lugar dos tradicionais saquinhos que acabam prejudicando a experiência de degustação do animal e dando uma aparência ruim ao produto. Oferecemos também ótimo custo-benefício, com qualidade superior e valores menores que as marcas mais conhecidas; não estocamos ingredientes, carnes e legumes são comprados semanalmente e produzidos imediatamente; não estocamos produtos finais por mais de 5 dias; através de um formulário, onde o cliente insere os dados do cachorrinho, calculamos a quantidade ideal de alimentação natural diária de forma que o cliente compre a quantidade necessária para uma dieta saudável e equilibrada para seu pet; e gostamos de falar com nossos clientes. O formulário citado é respondido por WhatsApp, o que torna a relação mais próxima, nos permitindo colher facilmente informações importantes para a evolução de nossos produtos e serviços”, enfatiza.

 

Foto: Divulgação

 

Por fim, Meireles alerta que trabalhar com alimentação de pets requer cuidados especiais que devem ser observados com atenção pelo empresário food service que também optar por trabalhar com essa crescente demanda de consumo especializado. “Em primeiro lugar, há vários alimentos e temperos que não podem ser ministrados aos cães, pois eles podem causar problemas graves de saúde. Além disso, todos os cuidados são necessários, assim como na alimentação humana: higienização do local de produção, vestimenta adequada da equipe de produção, o congelamento adequado dos produtos e um delivery ágil na entrega. Nós, além de tudo isso, também investimos nas mídias sociais e 92% de nossos clientes tomaram conhecimento do Banquete Pet por meio delas. O processo é simples. O cliente acessa o site e realiza sua compra facilmente, em crédito, débito ou Pix. Rapidamente, entramos em contato por WhatsApp para auxiliar no cálculo da quantidade ideal diária para o cachorrinho e para agendar a entrega, que ocorre em até 48 horas. Temos ainda os planos de assinatura para 20, 30, 50 e 100 potinhos de 200g por mês. O cliente pode escolher pela assinatura mensal, trimestral ou semestral, recebendo descontos em sua mensalidade. Agendamos um dia de entrega e ele pode dividir as entregas quinzenalmente, caso não tenha muito espaço no congelador. Estamos, inclusive, planejando lançar uma linha de petiscos no início de junho deste ano para cães e estamos nos preparando para lançar a alimentação natural para gatinhos também, mas sem previsão ainda. Lembrem-se: produtos alimentares para pets constituem um mercado gigante no país. É um mercado que se mantém forte nas crises”, reforça.

 

Para conhecer ainda mais sobre os negócios alimentares voltados aos pets aqui apresentados, basta clicar nos links a seguir:

 

 

REDE PADARIA PET – www. padariapet.com.br

PET CHEF – www.petchef.com.br

CHEF BOB – www.chefbob.com.br

BANQUETE PET – www.banquetepet.com.br

Escrito por #molongui-disabled-link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Comentários

0 comentários

Outback e Brahma lançam plataforma de happy hour com descontos especiais via delivery

Mais de 16 toneladas de alimentos são arrecadados por meio da Campanha Mundial Stop Food Waste Day no Brasil