in ,

Rede Água Doce Sabores do Brasil aumenta as vendas de seus restaurantes com delivery de bebidas

Novo serviço começou a ser ofertado devido à pandemia de Covid-19 e já representa 40% do faturamento

(Foto: Divulgação)

 

Reinventar na crise dá certo? Para os representantes da Água Doce Sabores do Brasil, rede com 80 restaurantes espalhados pelo Brasil, sim! Afinal, depois de adotar o serviço de delivery de bebidas por causa da atual pandemia de Covid-19 e sua decorrente crise social e econômica, a marca conseguiu aumentar significativamente o seu faturamento.

 

De acordo com a assessoria de imprensa da rede, “com uma mudança no cenário de bares e restaurantes, a Água Doce Sabores do Brasil observou um movimento que se tornou benéfico para a rede. Houve uma migração do consumo de bebidas alcoólicas e não alcoólicas em espaços físicos para o doméstico, seja via delivery ou em minimercados locais. Devido ao aumento dessa demanda, esse tipo de estabelecimento buscou alternativas de fornecimento. A rede transformou essa oportunidade em uma fonte de receita complementar para os franqueados, não apenas na pandemia, já que os restaurantes da rede passaram a atuar como mini distribuidores regionais de bebidas. Além do aumento das vendas, foi possível observar que, em média, 40% do faturamento das unidades hoje vem por meio desta nova iniciativa”, revela.

 

Como foi a implantação do novo serviço?

 

Para planejar de forma efetiva essa nova operação de entrega em domicílio, os responsáveis pela Água Doce Sabores do Brasil conversaram com o principal parceiro e fornecedor de bebidas para verificar a viabilidade do projeto e ter autorização para colocá-lo em prática. “Nos restaurantes da Água Doce, temos a parte de coquetelaria muito forte, com várias opções de bebidas alcoólicas e não alcoólicas. Como compramos em grande volume, temos estoque o suficiente para vender a um preço atrativo tanto para consumidores, quanto para pequenos estabelecimentos comerciais, como bares e mercados de bairro que estavam desabastecidos e buscam esse tipo de insumo com melhor custo-benefício. Em média, as unidades vendem 1.500 litros ao mês, é uma quantidade expressiva”, explicou Julio Bertolucci,  Diretor de Franquias da marca, em entrevista à Rede Food Service.

 

Também segundo Bertolucci, a rede ainda firmou “uma parceria exclusiva com o iFood para efetuarmos o delivery. Com essa estratégia, abrimos perspectivas para novos públicos, não focando apenas nos clientes em si. Esse movimento proporciona uma outra dimensão. Ou seja, uma nova fonte de faturamento dentro do mesmo negócio. Com isso, o risco fica menor, já que exploramos o B2B. Essa iniciativa também colabora para a digitalização da operação, levando aos clientes mais segurança, rapidez, agilidade e facilidade no momento da compra”, ressalta.

Escrito por #molongui-disabled-link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Comentários

0 comentários

Marfrig e ADM anunciam Joint venture que oferecerá ampla variedade de produtos alimentícios de origem vegetal

Heinz lança mostardas nas edições especiais mel e picante