Pesquisar
Close this search box.

Ana Mimosa, a chef doceira que leva a cultura nordestina por onde passa

Conheça a história da chef que mudou de carreira e fincou raízes no Food Service

ChefAnaMimosa1
Ana Mimosa, a chef doceira que leva a cultura nordestina por onde passa - Foto: Divulgação

 

Uma carreira profissional que vai da Engenharia Civil, passando pela Tecnologia da Informação até chegar ao Food Service. Essa é a história de vida de Ana Mimosa, a chef doceira que tem uma sólida presença nas redes sociais, com mais de 40 mil seguidores em seus perfis, é especialista em bolo de rolo e enxerga setor de alimentação fora do lar como viciante e sedutor.

 

Ficou curioso para saber mais sobre essa profissional que se apaixonou pelo Food Service e mudou completamente sua vida dentro do setor? Vem que te contamos tudo nesta matéria. Confira abaixo.

 

Quem é Ana Karina, a Chef Ana Minosa?

 

Natural de Recife, Ana Karina, de 43 anos, popularmente conhecida como Ana Mimosa, é uma chef confeiteira responsável por espalhar a cultura nordestina em forma de doce. Filha única, ela deixou a capital pernambucana ainda nova rumo à Salvador. O motivo? Trabalhar numa empresa fabricante de veículos. É isso mesmo que você leu. Bem antes de fincar raízes no food service, a chef atuou em áreas bem distintas.

 

ChefAnaMimosa5
@chefanamimosa

 

Hoje, morando em São Paulo com seu marido e filha, Ana pode dizer que já fez de tudo um pouco. Com uma presença forte nas redes sociais, ela acumula mais de 42 mil seguidores no Instagram, 8 mil inscritos em seu canal no YouTube e segue cada dia mais apaixonada pelo que faz.

 

Da Engenharia à Gastronomia

 

A gastronomia não era a primeira opção de Ana Karina ao decidir qual faculdade cursar. Apesar de ter trabalhado como atendente de lanchonete no McDonald’s, naquela época seus planos eram outros. “Durante a minha adolescência eu quis ser Cardiologista, Psicóloga, mas como sempre fui mais de exatas me rendi a Engenharia Civil, o que adorei estudar, foi a primeira faculdade que fiz, mas logo percebi que não seria uma boa engenharia, eu só gostava das matérias”, diz a chef.

 

Ao relembrar sua trajetória, Ana conta que seu sonho era ter uma boa profissão, com estabilidade e condições financeiras para ajudar a família. Por isso, ela escolheu a área de Tecnologia da Informação para atuar profissionalmente. “Eu tinha encontrado a profissão ideal, eu realmente gostava muito do que eu fazia, fiz vários cursos na área”.

 

ChefAnaMimosa2
A Chef Ana Mimosa – Foto: Divulgação

 

Durante o curso, Ana começou a trabalhar para pagar os estudos. Mas foi em um dos estágios em TI que ela começou a ter mais contato com a área de humanas e acabou seguindo um rumo diferente do planejado. “Mais uma vez mudei de área, dessa vez para Administração, e foi ótimo para a minha vida profissional, foi a partir daí que tudo se encaminhou para que viesse para São Paulo. A Gastronomia entrou na minha vida muito tempo depois, por volta de 2015 e se intensificou em 2016, aproveitando o meu período de licença maternidade”.

 

Ana sempre teve uma afinidade com doces, qualidade que ela revela ter aprendido ainda jovem, mas nunca se importou muito em cozinhar. Mal sabia ela que tudo isso mudaria num futuro não muito distante. “Aprendi a fazer bolos e doces com a minha Tia e sempre estava presente com eles nas festas da família, mas aprendi a cozinha mesmo só depois que fui morar sozinha, mais por necessidade do que por prazer”.

 

ChefAnaMimosa6
@chefanamimosa

 

Em 2015, ela decidiu adentrar o universo dos doces e fez um curso de Chocolataria. Em seguida, engatou uma Formação de Culinaristas, o que, segundo ela, abriu sua mente para as diversas oportunidades de carreira no ramo. Mas foi apenas em 2017 que Ana ingressou na faculdade de gastronomia, pois sentia a necessidade de entender a cozinha como um todo.

 

“Recentemente tive a oportunidade que eu sempre desejei, pude fazer um curso de Chocolataria na Barry Callebaut, acredito que até o momento esse foi o curso que mais acrescentou conhecimento, e embora eu tenha desejado ele a bastante tempo, acredito que foi feito no momento certo, onde eu pude aproveitá-lo melhor”.

 

Mudança na carreira

 

Tendo iniciado sua vida profissional bem distante da gastronomia, Ana Karina possui experiências como atendente de uma rede de food service, estagiária no setor de informática de uma empresa de baterias automotivas e analista de vendas em uma rede de concessionárias. Em 2012, paralelamente ao seu trabalho na área de vendas, Ana começou a olhar para a confeitaria com outro olhos.

 

“Desde criança eu gostava de fazer doces e bolos, por esse motivo eu sempre era a pessoa que levava os doces para festas ou encontros, sempre a sobremesa era algo feito por mim. Foi então que comecei a fazer alguns cursos e levar meus docinhos para vender no trabalho toda sexta feira”, fala a chef.

 

ChefAnaMimosa4
A Chef Ana Mimosa – Foto: Divulgação

 

Enquanto estava de licença maternidade, Ana resolveu fazer algo que a representasse e contasse a sua história, o bolo de rolo. E seu desejo a levou diretamente às terras pernambucanas para aprender mais sobre o prato típico da região. “Eu já sabia fazer, mas queria entender mais, então fui colher na fonte. Fui para Recife e fiz aula com 3 confeiteiras diferentes e cada uma tinha o seu método, voltei juntei tudo ao que eu já sabia e criei o meu próprio jeito de fazer”.

 

Ao retornar da licença, Ana relembra que nas sextas-feiras costumava chegar com diversas sacolas para entregas dos bolos de rolo. E foi aí que ela precisou fazer uma grande mudança na sua vida. “Foi no boca a boca, um amigo falava para outro amigo, que falava para outro amigo e assim foram surgindo as primeiras encomendas e os primeiros eventos. E aconteceu o que era inevitável, tive que fazer a escolha de mudança de carreira e consequentemente de emprego”.

 

Após sair do emprego, a chef abriu seu próprio ateliê, passou a dar aulas e a participar de eventos e programas de TV, sempre com o foco na cultura nordestina e no bolo de rolo. Em 2017, durante o estágio na faculdade de gastronomia, ela teve a oportunidade de trabalhar  na confeitaria do Restaurante Esquina Mocotó do Chef Rodrigo Oliveira. “Quer felicidade maior para uma nordestina? Essa sem dúvida foi uma das experiências mais marcantes, um mundo novo se abriu na minha frente, e foi onde eu aprendi muito sobre técnicas, insumos, as áreas que compõem um restaurante, o serviço e o que mudou minha vida na cozinha, o empratamento. Entender que a apresentação faz parte do processo e que conseguimos contar uma história através do prato”.

 

ChefAnaMimosa7
@chefanamimosa

 

Ana destaca ainda uma outra experiência no início da sua trajetória na gastronomia. “Ao final do meu estágio, não continuei no restaurante porque não conseguia conciliar com a demanda do ateliê. Nessa época eu começava as minhas participações em programas de TV e mais uma vez tive a felicidade de trabalhar com outra pessoa que foi essencial para a minha vida profissional: Edu Guedes. Comecei a fazer participações frequentes no programa e com ele pude entender mais desse mundo, a parte mais comercial da cozinha, como falar, como apresentar, o que falar, a forma de falar, e como conduzir tudo isso cozinhando ao mesmo tempo. Minha qualidade de aula melhorou bastante, minha facilidade de me comunicar com o público e ajudou também no desenvolvimento das minhas redes sociais”.

 

A chef Ana Mimosa faz questão de mencionar um outro companheiro de profissão que a inspirou. “Tive um outro grande parceiro, o Chef Rivandro França. Na minha primeira aula que dei em Recife tive a grata surpresa de vê-lo entrando na sala porque queria me conhecer, a partir daí surgiu essa amizade que sempre precisava tirar alguma dúvida, alguma dica, não importava a hora, era só escrever que ele sempre estava pronto para ajudar. E esses foram os 3 pilares profissionais responsáveis por construir a profissional que sou hoje”.

 

Parceria da Chef Ana Mimosa com a Bidfood

 

Em 2023, num período pós-pandemia, Ana começou a repensar sua vida e perceber que, embora amasse o que estava fazendo, ainda faltava algo. “Comecei a sentir falta do mundo corporativo, de estar inserida em um grupo, com um objetivo maior, mas nem de longe passava ou passa pela minha cabeça deixar a Mimosa”, afirma.

 

O desejo de Ana na época era poder unir suas habilidades, como experiência no mundo corporativo, experiência comercial, conhecimento na cozinha e o gosto de se comunicar e gerar relacionamentos em uma nova empreitada. No entanto, ela não sabia ao certo em que tipo de trabalho todas essas características se encaixavam.

 

ChefAnaMimosa8
@chefanamimosa

 

E foi aí quando ela recebeu um convite para integrar o time de chefs do Projeto Rota Gourmet da Bidfood Brasil, empresa responsável pela distribuição de alimentos para o setor de alimentação fora do lar. “O bichinho do Food Service me picou e me apaixonei pela possibilidade de juntar todas as áreas que trabalhei em um único lugar. Mês que vem completo 1 ano nesse novo ciclo que aprendo cada dia mais”.

 

Sobre o trabalho com a empresa, Ana garante que tem sido enriquecedor a cada dia. “A Bidfood é uma distribuidora e importadora de alimentos, que como qualquer distribuidora precisa vender, mas eles estão indo além. A proposta do Rota Gourmet é entender para depois atender bem e atender certo, porque se o operador compra certo, nós vendemos certo e o seu cliente final também compra certo, consequentemente a indústria também está fazendo uma venda assertiva e no final da cadeia todos ficam felizes”.

 

Atuando numa equipe de 20 chefs de diversas especialidades, Ana revela que mantém uma relação próxima com os clientes, indo até eles, atendendo suas operações, conhecendo as suas dores e trazendo soluções.

 

“E como trazemos soluções? Voltamos com a nossa equipe comercial e apresentamos as nossas impressões e sugestões de como minimizar aquela dor e otimizar o atendimento. Cada caso é um caso diferente, todos os dias contamos e ouvimos histórias diferentes para chegar o mais fundo possível de um serviço bem prestado e a partir daí eu levo para o meu cliente sugestões. [Também] realizamos testes com novos produtos, desenvolvemos novos pratos, fichas técnicas sempre em busca de atingir a melhor performance, desempenho, menor desperdício e melhor aproveitamento. Tudo isso sem perder a característica de trabalho do local, sem tirar a assinatura e a essência do chef. Eu costumo dizer que nosso trabalho é ajudar aquilo que já é bom a se tornar algo ainda melhor, entregar a experiência final. E muitas vezes são apenas alguns detalhes de ajuste, que só olhando de fora para enxergar a oportunidade”.

 

Dica para quem deseja ser chef

 

Ana Karina não esconde sua paixão pelo setor de alimentação fora do lar. “Começo falando que esse mundo do Food Service é viciante e sedutor”, diz sem titubear. Na sua visão, o mercado é diversificado e atende as mais diversas necessidades de consumo, além de ser essencial para a economia do país, trazendo mais oportunidades de emprego e ditando novas tendências de consumo de alimentos e bebidas. Por isso, a dica de ouro é: “Acima de tudo, seja humilde e tenha os pés no chão”, dispara Ana.

 

Segundo a chef, é necessário ter em mente que a profissão não é apenas glamour o tempo todo, pois o dia a dia de uma cozinha pode ser difícil. É importante também ter orgulho de onde você começou, escutar os mais experientes e deixar o ego de lado. “No final somos todos uma equipe em busca de proporcionar a melhor experiência ao nosso cliente, a sensação de saber que você fez parte de um  momento especial, uma comemoração ou apenas aquela refeição incrível não tem preço. Vai além da comida”.

 

Ela acrescenta ainda que não é necessário tentar abraçar o mundo, mas se especializar, escolher o caminho a ser seguido e buscar ser melhor a cada dia. Ah, e se prepare para mudanças também. “Faça amigos, crie vínculos, e nunca tenha medo de mudar de rota, se for necessário recalcule, eu fiz isso. Mudar assusta, mas dentro desse mundo gastronômico hoje posso garantir que sou uma profissional mais completa e feliz. A gastronomia nos permite passear por muitas áreas e especialidades, encontre a sua, as possibilidades são imensas, e faça a diferença na vida das pessoas, não só dos clientes mas também de quem está à sua volta”, conclui.

 

A realização do sonho de criança: conheça a trajetória profissional da chef Giulia Foglia

 

 

 

Compartilhar:

Facebook
Twitter
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fique Atualizado!

Assine nossa newsletter