Pesquisar
Close this search box.

Délu’s Confeitaria: o negócio de sobremesas individuais criado a partir de um hobby de jovem Chef de Cozinha mineira

De autoria de Débora Luiza de Paula Vasconcelos, de 25 anos, marca já é referência em delivery em Belo Horizonte, Minas Gerais, com funcionamento por meio de uma loja física, uma kitchen central e mais três dark kitchens

Delus2
Delus2

 

“Pra adoçar seu dia onde quer que esteja!”. Esse é o propósito da Délu’s Confeitaria, um negócio de sobremesas individuais criado a partir de um hobby de jovem Chef de Cozinha mineira que, hoje, nós da Rede Food Service temos o prazer de te apresentar como exemplo do tanto que investir no mercado brasileiro de food service, em especial no nicho de confeitaria, pode transformar vidas.

 

De autoria de Débora Luiza de Paula Vasconcelos, Chef de Cozinha de 25 anos, solteira, sem filhos, e formada em Gastronomia pela Universidade Estácio, a marca já é referência em delivery em Belo Horizonte, capital do Estado de Minas Gerais, com funcionamento por meio de uma loja física, uma kitchen central e mais três dark kitchens. “O cidadão belo-horizontino pode ter a Délu’s Confeitaria na palma da mão, pois estamos espalhados em três unidades de cozinha para delivery por toda a cidade, sendo nos bairros Castelo (Unidade Tancredo), Barro Preto (Unidade Paracatu) e Cidade Nova (Unidade Arthur Guimarães), para atender o consumidor na hora e local que melhor for para ele, além da nossa loja física que fica no bairro de Sion”, afirma a empresária em entrevista exclusiva à nossa reportagem.

 

O que é a Délu’s Confeitaria?

 

De acordo com Vasconcelos, a Délu’s Confeitaria “era mais um hobby no começo, um dinheiro que entrava e que me permitia fazer algumas viagens que eu queria. No entanto, com o tempo, foi se tornando uma profissão e a empresa começou a crescer exponencialmente. Hoje, a Délu’s é referência em delivery com quatro pontos na cidade de Belo Horizonte: uma kitchen central, unidades delivery nos bairros Cidade Nova, Castelo e Barro Preto e uma loja física no Sion, onde pudemos consolidar a marca e fortalecer o relacionamento com os clientes. O nosso negócio é levar felicidade por meio dos doces. É ser uma pausa no dia a dia corrido e um momento de prazer. É ter produtos de qualidade focados na expectativa do cliente”, partilha.

 

A Chef Débora Luiza da Delu´s Confeitaria – Divulgação – RFS

 

A jovem empresária acrescenta que “o cliente é sempre a nossa maior inspiração. Tudo na Délu’s Confeitaria é pensado nele e para proporcionar a melhor experiência. E, para isso, buscamos todo o tipo de referência, principalmente internacional, e damos o nosso toque. Além disso, o que mais caracteriza a Délu’s Confeitaria é a qualidade e o sabor dos nossos produtos. Não abrimos mão, em nenhum momento, da nossa qualidade. Nós priorizamos os melhores insumos para que os nossos doces tenham o melhor sabor, além de todo o capricho que temos com as nossas embalagens”, enfatiza.

 

Como surgiu a ideia da Délu’s Confeitaria?

 

Em relação a como surgiu a ideia da Délu’s Confeitaria, Vasconcelos divide que o negócio é fruto da sua “paixão por fazer bolos. Eu sempre levava bolos em todos os aniversários de familiares e amigos que eu ia e, daí, as pessoas foram encomendando e o negócio alavancando. E foi assim que, em meados de 2016, a Délu’s Confeitaria se tornou uma empresa, logo após eu terminar o meu período de Confeitaria na faculdade de Gastronomia que eu cursei. O investimento inicial foi feito aos poucos e muita coisa foi adquirida ao longo dos anos. Mas, quando eu mudei para a primeira cozinha para delivery, fiz um investimento de em média de R$ 35.000,00, entre reformas e equipamentos. E, hoje, a nossa média de faturamento anual gira em torno de R$ 90.000,00, sendo loja física, em média, R$ 20 mil, e o delivery dos outros pontos representa R$ 70 mil”, comemora.

 

Equipe e funcionamento da Délu’s Confeitaria

 

Atualmente, a equipe da Délu’s Confeitaria é composta por “quatro colaboradores. Eu não tenho nenhum sócio, mas sempre contei com a ajuda da minha mãe, que era quem virava as madrugadas comigo fazendo doces e do meu irmão, que, quando eu fui expandir para o delivery, abrindo três unidades, logo de cara, me deu um apoio financeiro. E, hoje em dia, eu conto também com a ajuda do meu namorado como conselheiro administrativo. E, claro, cada colaborador que passou na empresa fez parte da construção do que é hoje a Délu’s Confeitaria”, agradece.

 

Delu´s Confeitaria – Divulgação – RFS

 

Sobre o funcionamento da marca como um todo, a Chef de Cozinha explica que “contamos com a nossa rotina de produção na cozinha, que é de segunda a sexta-feira. Lá, produzimos diariamente todos os doces e sobremesas que vão para as unidades. Já os nossos deliveries funcionam todos os dias, de 10:00 às 23:30, e a loja física das 11:00 às 19:00, de segunda a sexta-feira, e, aos sábados, das 12:00 às 17:00″, informa.

 

Perfil de cliente e cardápio da Délu’s Confeitaria

 

Na avaliação de Vasconcelos, hoje em dia, o estilo de cliente da Délu’s Confeitaria é formado “por dois perfis, que são os clientes de delivery e os da loja física. Entretanto, majoritariamente, os nossos clientes são mulheres entre 20 a 35 anos, de classe média/média alta e que valorizam os pequenos prazeres da vida, como comer um doce”, aponta.

 

Delu´s Confeitaria – Divulgação – RFS

 

E, para atender esse perfil de consumidor, a empresária esclarece que, atualmente, o cardápio do seu negócio “está focado em sobremesas individuais, como bolo no pote, fatias, brownies e palhas italianas. E o nosso carro-chefe é a fatia de chocomelo e a palha italiana de ninho com Nutella”, revela.

 

Mudanças na Délu’s Confeitaria com a pandemia de Covid-19

 

Assim como a maioria do ramo food service, Vasconcelos também sofreu os impactos sociais e econômicos da pandemia de Covid-19. Em contrapartida, a Chef de Cozinha alega que, apesar de ter sido um período desafiador, também foi uma fase em sua profissional em que conseguiu fazer importantes mudanças na Délu’s Confeitaria. Afinal, “a pandemia de Covid-19 para nós foi uma virada de chave. Foi no meio da pandemia de Covid-19, inclusive, que inauguramos os nossos pontos de delivery e a Délu’s Confeitaria se tornou muito conhecida por eles. Como esse o formato, antes da pandemia de Covid-19, era completamente diferente. Eu digo que não nos adaptamos, mas construímos uma empresa do zero, produtos diferentes e, principalmente, embalagens diferentes, que foram pensadas para que cada produto chegasse perfeito ao cliente, com toda a higiene e segurança, além dos protocolos de segurança dentro da cozinha que vieram para ficar”, analisa a empresária.

 

Planos de crescimento para a Délu’s Confeitaria

 

Com boas expectativas sobre o andamento da Délu’s Confeitaria, Vasconcelos destaca ainda que possui planos para o crescimento do negócio. “Hoje, estamos focados em aumentar o faturamento da loja física, que foi inaugurada há quase dois meses. Com isso, toda a nossa energia está empregada nisso. Porém, no paralelo, pretendemos aumentar a nossa capacidade produtiva, principalmente, ao que se refere às encomendas de bolos de aniversário. Assim, a nossa meta para este ano é melhorar o que já está bom e fortalecer a marca para que, no próximo ano, podermos alcançar voos mais longos. E, entre os nossos projetos, está a expansão da operação com as cozinhas para delivery com a kitchen central, pois esse modelo de operação, dotado de infraestrutura e tecnologia especializada e pronta, nos permite início imediato, além de possibilitar ganho de eficiência na operação de uma confeitaria para delivery. O nosso plano é expandir para mais regiões nesse formato de cozinhas em centros gastronômicos com foco em delivery, com intuito de cobrir toda a cidade de Belo Horizonte e, futuramente, buscar outras regiões”, almeja.

 

Delu´s Confeitaria – Divulgação – RFS

 

Segredo para alcançar sucesso no atual mercado de confeitaria

 

Já quando questionada sobre qual é o segredo para alcançar o sucesso no atual mercado de confeitaria, Vasconcelos assinala que “para ter sucesso não basta apenas ter um produto bom. Hoje em dia, é preciso ter uma história por trás do produto, uma marca bem-feita e que os clientes acreditam e se conectem. No caso da Délu’s Confeitaria, por exemplo, uma estratégia que contribui para a capilaridade da marca foi o fato de termos optado por operar com as unidades de cozinhas para delivery da kitchen central, pois queremos servir o cliente que está em trânsito, no trabalho ou em casa. Outro aspecto que nos favorece seguir com esse modelo é a infraestrutura e a tecnologia especializada e pronta para o início rápido e ganho de eficiência na operação de uma restaurante para delivery”, aponta.

 

Dica para empreender no atual mercado de confeitaria

 

Por fim, a Chef de Cozinha e empresária mineira aconselha para quem pretende empreender no atual mercado de confeitaria que tenha “persistência e muita paciência, pois não é um mercado fácil, principalmente, no mundo da confeitaria. Foque na sua empresa e no que você pode fazer para ser melhor”, indica.

 

Na Rede Food Service é assim. Toda semana, te apresentamos um novo negócio de alimentação fora do lar de sucesso como incentivo para que também faça parte desse segmento tão promissor. Por isso, continue nos acompanhando e aproveitamos a oportunidade para te convidar a CLICAR AQUI e conhecer a Beef Boa Vista: uma boutique de carnes criada por casal insatisfeito com a carreira profissional.

 

tabata 18883500028c
+ posts

Compartilhar:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Fique Atualizado!

Assine nossa newsletter

Veja também...