in

Chef Aprendiz: conheça o projeto social que transforma jovens em cozinheiros

Voltada para jovens em situação de vulnerabilidade social com idades entre 17 e 24 anos, iniciativa tem como objetivo principal desenvolver pessoas utilizando a gastronomia como fio condutor para uma carreira profissional

Foto: Divulgação

 

Mão de obra qualificada está cada vez mais difícil, não é mesmo? Mas, você sabia que tornar-se um parceiro de um projeto social pode ser uma ótima solução para vencer esse obstáculo de ter uma equipe de primeira, assim como ajudar o mercado food service como um todo? Não? Então, hoje, nós da Rede Food Service temos o prazer de te apresentar o Chef Aprendiz, um projeto social que transforma jovens em cozinheiros e é administrado com o auxílio de parcerias.

 

Beatriz Mansberger – Foto: Divulgação

 

Em entrevista exclusiva à Rede Food Service, Beatriz Mansberger, de 30 anos, fundadora do projeto, conta que “o Chef Aprendiz é um projeto social de desenvolvimento humano que utiliza a gastronomia como principal ferramenta de trabalho. Capacitamos jovens em zona de vulnerabilidade social e os ajudamos a entrar no mercado de trabalho no setor de A&B. Nós acreditamos em relações de escuta verdadeira e vínculos genuínos entre todos. Por isso, encontrar empresas do mercado food service que estejam interessadas em investir na formação desses jovens, de forma direta ou indireta, nos deixa muito otimistas. Esse setor tende a ter mais recursos para apoiar projetos como nós, o que nos permite formar cada vez mais jovens. Jovens esses que, com outros parceiros de menor porte, absorvem como funcionários, oferecendo oportunidades de emprego e carreira. Isso fecha a roda, unindo todas as camadas do setor em prol do desenvolvimento e formação de pessoas. Em um mundo onde as pessoas buscam relações e serviços mais transparentes, o Chef Aprendiz acredita que ninguém se faz sozinho. E incluir em nossa rede pessoas e empresas que acreditam nesse mesmo propósito possibilita a transformação real que buscamos ficar completa”, ressalta.

 

Como funciona o Chef Aprendiz?

 

O Chef Aprendiz foi criado por Mansberger em 2015 e, desde então, “atuamos de forma itinerante e já realizamos nove edições em comunidades de São Paulo, sendo Paraisópolis, Campo Limpo, Glicério, Jd. Colombo, Valo Velho, Capão Redondo, Chuvisco, Liberdade e Vila Andrade. Em cada edição, aproximadamente 20 jovens, de 17 a 24 anos, participam de um ciclo de 40 oficinas com atividades voltadas para habilidades socioemocionais, trabalho em equipe, introdução ao universo da gastronomia, técnicas culinárias básicas e mercado de trabalho. A finalidade principal do projeto é desenvolver pessoas utilizando a gastronomia como fio condutor de todo o currículo. Ao longo do processo, que dura aproximadamente um semestre, o projeto visa empoderar os jovens para que ingressem no mercado de trabalho de forma mais segura e preparada. O projeto é voltado para jovens em situação de vulnerabilidade social. Por isso, todos os participantes precisam residir na comunidade determinada ou arredores em que ocorrerá a iniciativa”, explica.

 

Foto: @chefaprendiz

 

Por que participar do Chef Aprendiz?

 

De acordo com Mansberger, participar do Chef Aprendiz é uma ótima oportunidade para os jovens conhecerem uma carreira profissional promissora, assim como uma chance dos empresários food service contribuírem socialmente para o segmento em que estão inseridos. “O Chef Aprendiz sabe que os cursos de Gastronomia têm um valor alto e, por isso, tem a intenção de democratizar o acesso aos jovens em situação de vulnerabilidade social que tiverem interesse em trabalhar nessa área.  Mas, para quem tem interesse em trabalhar na área e possui recursos, hoje, existem vários cursos de Gastronomia reconhecidos, que o público, em geral, pode se matricular. Agora, caso alguém que se enquadre no perfil de alunos que atendemos, sempre postamos em nosso perfil no Instagram sobre as novas edições, inclusive, quando estamos com vagas abertas de inscrição. O ciclo de oficinas é totalmente gratuito. A ideia é que os jovens possam participar de todo processo de formação sem precisar gastar com nada além de seu tempo e vontade de aprender. Para isso, os jovens interessados e inscritos passam por um processo de entrevistas para a sua matrícula”, detalha.

 

Foto: @chefaprendiz

 

A fundadora do projeto acrescenta que “as empresas que quiserem conhecer mais sobre o projeto podem entrar em contato conosco pelo e-mail [email protected] ou por meio do nosso WhatsApp (11 95086-8583). Hoje, temos muitos parceiros que estão conosco e todos são bem-vindos para conhecer o nosso trabalho e construírem junto com a gente”, convida.

 

Resultados já alcançados com o Chef Aprendiz

 

A última edição completa do Chef Aprendiz foi realizada em abril deste ano, na Vila Andrade. “E, em maio, trabalhamos na colocação dos jovens que participaram desse ciclo de oficinas em cozinhas de estabelecimentos parceiros. Agora, já estamos trabalhando nas próximas edições que estão por vir, porém, os trabalhos na Casa Chef Aprendiz, nosso escritório, continuam. Nós temos o costume de realizar dois jantares beneficentes e estamos apoiando os jovens que precisam de atendimento psicológico, além de termos a nossa produtora de conteúdo, que está a todo vapor!”, divide Mansberger.

 

Foto: Divulgação

 

A fundadora do projeto complementa que “de 2015 até agora, somamos 9 comunidades participantes. Nós já passamos por Paraisópolis, Campo Limpo, Glicério, Jardim Colombo, Valo Velho, Capão Redondo, Chuvisco, Liberdade e Vila Andrade. Com isso, temos 136 jovens formados, sendo 62% de ex-alunos trabalhando, além de 42% em cozinhas parceiras e 20% em outras áreas. É válido ainda ressaltar que 10% do total de 136 jovens formados estão buscando emprego. Assim, totalizamos 576 pessoas impactadas, tendo em vista os jovens, suas famílias e a comunidade envolvida nas nossas ações”, comemora.

 

Foto: @chefaprendiz

 

Atualmente, tais empresas são parceiras do Chef Aprendiz: Wickbold, Philadelphia, Panasonic, St. Marche, Oster, Fruta Imperfeita, Premium Bread, Queijos Roni, Vom Fass, U Dress, Beltza Cacau, Casa Santo Antonio, Desfrutti, Donuts da Mari, Duas Terezas, Eggy, Emiliano, Hale`Ia, Incanta Gourmet, Jui, Koshô, La Cura, Mandi Gastronomia, Mica chocolates, Mistura Paulistana, Ofner, Oui com Uai Quituteria, Pati Piva, Pato Rei, QXS Quicheria, Shawn, Tartuferia San Paolo e Taste & See.

 

A Casa Chef Aprendiz

 

Conforme já adiantado por Mansberger, a Casa Chef Aprendiz é o escritório do projeto. Inaugurado oficialmente em outubro de 2021, o local é onde a equipe do projeto trabalha, “contando com uma sala de terapia para atender os jovens, sala de reunião, duas cozinhas e um quintal delicioso para realização de pequenos eventos sociais. Com o intuito de trazer maior sustentabilidade financeira, a casa foi projetada de modo a viabilizar a produção de conteúdos digitais em uma cozinha estúdio, realizar workshops e dinâmicas culinárias, produção de pequenos eventos e garantir a execução do serviço do buffet social. As empresas Wickbold, Panasonic, Philadelphia, Oster e St. Marche apostaram nessa construção e foram fundamentais para a concretização dessa nova etapa do projeto“, partilha a assessoria de imprensa da iniciativa.

 

Foto: @chefaprendiz

 

Coelho Martinez, Diretor de Comunicação e Marketing do projeto Chef Aprendiz, divide que “a possibilidade de desenvolver conteúdos criativos e com propósito para os parceiros é algo que nos enche de orgulho e que evidencia o potencial multifacetado que o nosso projeto tem. Uma ONG que produz materiais audiovisuais é algo ainda pouco experienciado no mercado. O Chef Aprendiz, ao se colocar nesse nicho, se destaca e desperta o interesse de marcas que realmente queiram gerar conteúdos relacionados ao impacto social, tornando esse processo ainda mais precioso”, enfatiza.

 

Martinez revela também que o último trabalho de produção de conteúdo desenvolvido na Casa Chef Aprendiz foi uma campanha intitulada de ‘Feito por Elas’, que conta com quatro vídeos para os perfis nas mídias sociais da Bentí Foods, uma empresa especializada na produção de leites vegetais a partir de castanhas como a macadâmia. “Para essas gravações, o projeto convidou a chef Marcela, uma das voluntárias do projeto e que, junto com a Lourranie, ex-participante da edição Capão Redondo do Chef Aprendiz, criaram e executaram receitas que utilizassem os produtos saudáveis da Bentí, propondo releituras de pratos que, normalmente, seriam elaborados com produtos de origem animal”, finaliza a assessoria de imprensa do projeto.

 

E você? Também quer ser um parceiro do Chef Aprendiz e, assim, ajudar a formar os jovens colaboradores do mercado nacional de alimentação fora do lar? Então, é só entrar em contato com a equipe da iniciativa e, claro, continuar nos acompanhando. Afinal, nós da Rede Food Service temos a certeza de que quem faz tudo acontecer nesse segmento é Gente e saber formar pessoas faz toda a diferença!

Escrito por #molongui-disabled-link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Comentários

0 comentários

ERICK JACQUIN: o chef francês multiface que conquistou o Brasil com o seu ‘tompêro’

Creme de Tapioca com Mousse de Chocolate e Frutas Cítricas