in

Sommelier de cerveja ganha espaço no mercado de food service

Profissionais da área são especializados em estilos, harmonização e degustação adequada de uma boa cerveja

Alfredo Ferreira, Kathia Zanatta e Estácio Rodrigues - Sócios-proprietários do Instituto da Cerveja - Foto: Divulgação

 

Identificar a mistura de sensações, sabores, aroma, temperatura perfeita, textura mais encorpada ou leve. Se você acha que eu estou falando do trabalho de um sommelier de vinho, está enganado (a). Essa também é a função do sommelier de cerveja, uma profissão que, apesar de ainda ser pouco popular, vem ganhando destaque no atual mercado food service ao ensinar os apreciadores da boa bebida gelada a saborear os mais de 150 estilos de cervejas espalhados pelo mundo.

 

Mas, o que faz um sommelier de cerveja?

 

Káthia Zanatta, sócia-proprietária do Instituto da Cerveja, de São Paulo, capital, e a primeira sommelier de cerveja do Brasil, explica o que o profissional altamente capacitado no serviço de cervejas faz em sua profissão. “O sommelier de cerveja, a partir dos conhecimentos adquiridos, identifica sabores, cores e aromas das cervejas. Esse profissional passou a ter fundamental importância na construção de harmonizações, no uso da cerveja na gastronomia e, principalmente, na apresentação do produto para os consumidores”, afirma.

 

Zanatta conta que, em 2008, saiu do Brasil rumo à Alemanha para buscar formação profissional na área de sommelier em cerveja. Em 2008, já com a formação profissional concluída, junto com outro sócio, abriu o instituto para a formação de sommeliers. “No instituto, nós ensinamos os profissionais a se tornarem mestres em cerveja, conhecendo o produto desde a fabricação, forma de embalar, rotulagem e até como levar ao consumidor”, esclarece.

 

Káthia Zanatta – Foto: Divulgação

 

O sommelier de cerveja é o responsável por ensinar o consumidor a despertar o sistema sensorial na hora da degustação e conhecer os mais de 150 estilos de cervejas. “Além disso, este profissional pode trabalhar em bares, restaurantes, fábricas, assim como no auxílio com o mestre cervejeiro para a produção de cerveja artesanal”, exemplifica Zanatta.

 

Além disso, são eles que ajudam em importadoras, na escolha de rótulos, na venda logística, exposições e, sim, acontar a história e a evolução da cerveja.

 

Como tornar-se um sommelier de cerveja?

 

Hoje em dia, existem diversos cursos de sommelier de cerveja e, normalmente, durante essa formação, os alunos passam pela parte teórica antes de terem contato com os vários estilos e rótulos de cerveja. Além de aprenderem a identificar cada sabor e como fazer a degustação e harmonização, os sommeliers de cerveja também aprendem a importância de cada copo utilizado para cada tipo de cerveja. “O formato do copo influencia bastante em como o consumidor vai sentir toda a harmonia proposta pelo mestre cervejeiro. Então, temos taças que propõem goles menores e outros maiores e mais rápidos”, ressalta Zanatta.

 

Foto: Divulgação

 

E a formação não para por aí! Há várias especializações no mercado. Especialização em mestre de estilo – que foca nos variados estilos de cerveja – e em Gastronomia, como serviço de salão, gestão de bares e restaurantes e harmonia dos pratos, com cada tipo de cerveja.

 

Na Escola Superior de Cerveja e Malte, em Santa Catarina, por exemplo, desde 2015, é ofertado o curso de sommelier de cerveja. Com tradição neste mercado, a coordenadora do curso, Fernanda Bressiani, relata que cada detalhe é importante na formação desse profissional. “Os profissionais dessa área precisam saber da história da cerveja. Das melhores escolas da Alemanha, Bélgica e Itália. Eles ainda reconhecerem o aroma, os estilos e as partes sensórias. Tudo isso é importante para desenvolver um bom sommelier”, reforça

 

Foto: Divulgação

 

Bressiani acrescenta que a cerveja, assim como o vinho, tem características especiais, como o tipo de trigo utilizado, o malte e os outros cuidados, como a armazenagem e a refrigeração. “Até o tipo de copo influencia na degustação da cerveja. Além disso, na gastronomia, temos as combinações exatas para cada prato ou cada petisco, que fica ainda mais saboroso”, diz.

 

Mercado do sommelier de cerveja

 

A coordenadora do curso na Escola Superior de Cerveja e Malte considera que o mercado de trabalho para o sommelier de cerveja é promissor, sendo que grande parte desses profissionais são absorvidos em fábricas de cervejas na região Sul e Sudeste do Brasil, sem esquecer também dos bares, restaurantes e casas especializadas em vendas de cervejas artesanais.

 

Foto: Divulgação

 

Segundo o sócio-proprietário do Instituto da Cerveja, Estácio Rodrigues, a escola já formou nove mil profissionais. “O mercado de trabalho é vasto e a região Sudeste é o que absorve esses novos empreendedores. Além disso, grande parte desses sommeliers procura o instituto para conhecer um pouco mais a forma de degustar as cervejas, mas não como profissão”, pontua.

 

Rodrigues acrescenta que o grupo de profissionais que já se formou em sua instituição é bastante heterogêneo, uma vez que homens e mulheres procuram o curso de forma igualitária. “Todos são apreciadores de uma boa cerveja e gostam de aprender a respeito da história da cerveja”, completa.

 

Conheça os números do mercado de sommeliers

 

Segundo pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Cerveja Artesanal (Abracerva), hoje em dia, existem 1.200 profissionais certificados no núcleo da associação.

 

Foto: Divulgação

 

Ainda de acordo com a pesquisa, os Estados com maior número de sommeliers de cerveja estão no Sul e no Sudeste do país – a soma dos sete Estados dessas regiões resulta em 84,8% dos profissionais brasileiros, sendo que São Paulo lidera o ranking, com 33,4%.

 

Os homens são a maioria, com 71% dos respondentes. Em relação à raça, 76,5% se declaram brancos. A faixa de idade que representa 49,6% dos profissionais do setor é de 30 a 39 anos.

 

Káthia Zanatta – Foto: Divulgação

 

Quase 80% dos sommeliers de cerveja no Brasil têm formação universitária. Conforme informações do levantamento, desses, aproximadamente 40% possuem pós-graduações ou mestrado.

 

O conhecimento do mercado cervejeiro também chama a atenção:  80% dos sommeliers formados fizeram outros cursos na área. Os dois principais são sobre produção de cerveja caseira e análise sensorial.

 

Viu como é importante sempre se manter atualizado em qualquer área da gastronomia? Essa e outras novidades do mercado food service você sempre encontra aqui na Rede Food Service!

Escrito por #molongui-disabled-link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Comentários

0 comentários

Puratos lança ferramenta de suporte a profissionais por meio de realidade aumentada

Gougère (Pão de Queijo Francês)