in

iFood cria programa para pessoas negras e abre 300 vagas exclusivas

As oportunidades são para vagas remotas em diversos cargos e áreas no país

Foto: Divulgação

 

Alinhado com o propósito de alimentar o futuro do mundo e de promover mudanças que impactem positivamente a sociedade, o iFood anuncia um programa de recrutamento específico para pessoas negras e a abertura de 300 vagas exclusivas.

 

A iniciativa intitulada “iFood Inclui Pessoas Negras” teve as inscrições iniciadas em 11 de novembro de 2021 e traz oportunidades para diversos cargos e áreas de atuação. As inscrições terminam dia 11 de março de 2022 e os interessados podem obter mais informações através do site da ifood.

 

O iFood já vem trabalhando nessa frente com diferentes iniciativas dentro e fora da empresa e lançou em maio deste ano um compromisso público de diversidade e inclusão.

 

“Assumimos o compromisso público de sermos agentes de mudanças urgentes que favoreçam a diversidade e a inclusão e combatam uma sociedade desigual. Abraçar 300 brasileiros negros e negras que estão no mercado sonhando com a oportunidade de alimentar o futuro do mundo, representa muito para nós e faz parte desse movimento de inclusão que queremos promover cada vez mais”, afirma Gustavo Vitti, Vice-Presidente de Pessoas e Sustentabilidade do iFood.

 

O programa, que também foca em interseccionalidades, foi elaborado pelo time de diversidade e inclusão do iFood, contando com a consultoria da Cia de Talentos e o incentivo do Pólen Orgulho Negro, grupo de afinidade de pessoas negras do iFood, criado em 2017, movido pelo propósito de aumentar a diversidade internamente, além de criar ambientes mais seguros para grupos que historicamente sofrem com as desigualdades.

 

“Trabalhamos muito para que ações como iFood Inclui Pessoas Negras pudessem ser desenhadas e colocadas em prática da maneira correta, tendo como principal objetivo promover uma inclusão acolhedora e que valorize cada novo FoodLover”, afirma a Viviane Santos, Líder do Pólen Orgulho Negro, grupo de afinidade de Raça e Etnia no iFood.

 

As vagas estão distribuídas em diversos cargos e áreas de atuação, com foco em tecnologia. O programa terá duração de 4 meses, de novembro de 2021 a março de 2022. Os primeiros contatos do processo seletivo do programa acontecem entre dezembro e janeiro e as contratações passam a ocorrer nos meses seguintes. Mas as pessoas candidatas têm chance de participar do programa até março do ano que vem, período em que acontece o último processo, com início entre abril e maio de 2022. O método de contratação do programa aumenta as chances de as pessoas candidatas entrarem no iFood, pois, caso não passem na primeira vaga inscrita, o currículo irá permanecer na base de dados e será considerado para outras oportunidades que tiverem match com o perfil.

 

Em maio de 2021, o iFood anunciou a meta de ter 50% de mulheres na liderança, 30% de pessoas negras na liderança, 35% de mulheres na alta liderança e 40% de pessoas negras no iFood. Junto a isso, a companhia que, acredita no valor da diversidade atrelada à inclusão, criou o Índice de Segurança Psicológica (ISP), calculado a partir de uma pesquisa realizada anualmente, com base na metodologia da Dra. Amy Edmondson, de Harvard, para medir os índices de segurança psicológica de todos e todas Foodlovers.

 

A média da empresa, em maio de 2021, foi de 8.5, indicando que o iFood é um ambiente psicologicamente seguro, sem diferenças significativas em decorrência de gênero, raça ou orientação sexual. A partir disso, foi estabelecido uma meta de reduzir em 50% as diferenças nos índices para grupos minorizados e aumentar a nota geral do iFood para 9 até dezembro de 2023.

 

Fomento da educação e capacitação

 

Além das metas de inclusão anunciadas pela companhia, em maio 2021, o iFood também se comprometeu em formar e empregar 25 mil pessoas de perfis sub representados em tecnologia, reduzindo o apagão tecnológico no Brasil com objetivo de enfrentar três grandes problemas sociais: (I) a desigualdade social e o difícil acesso à educação de qualidade para todos, (II) a falta de profissionais para a área de tecnologia e (III) a baixa representatividade de mulheres e pessoas negras em tech. Por isso, recentemente, o iFood lançou uma plataforma digital chamada Potência Tech, que oferece acesso a diferentes cursos e vagas de emprego em tecnologia voltado para perfis sub-representados ou em situação de vulnerabilidade social.

 

Sobre o iFood

O iFood, referência em delivery online de comida na América Latina, tem 60 milhões de pedidos mensais. Há dez anos no mercado, a empresa de origem brasileira está presente também na Colômbia. Atua junto aos parceiros com iniciativas que reúnem inteligência de negócio e soluções de gestão para os cerca de 270 mil restaurantes cadastrados em mais de mil cidades em todo o Brasil. O iFood conta com importantes investidores, como a Movile, líder global em marketplaces móveis, e a Just Eat, uma das maiores empresas de pedidos online do mundo.

 

Na Rede food Service você fica sabendo sobre o que aparece de novas oportunidades de trabalho no mercado de alimentação.

Escrito por #molongui-disabled-link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Comentários

0 comentários

Pesquisa da GS aponta que aumento de frequência em cash & carry mostra alteração na missão de compra por conta de alta inflação

Chef HENRIQUE FOGAÇA lança o livro “O MUNDO DO SAL”