in

Biscoitê: a rede de franquias de biscoitos fundada por um vendedor de porta em porta que deve faturar R$ 40 milhões em 2021

Com atuais 27 lojas abertas no eixo Rio de Janeiro-São Paulo, Raul Matos, CEO e fundador da marca, prevê encerrar o ano com 35 unidades

Raul Matos, fundador e CEO da Biscoitê - Foto: Divulgação

 

A primeira boutique de biscoitos do Brasil fundada por um vendedor de porta em porta que, hoje, é uma rede de franquias que deve faturar R$ 40 milhões em 2021. Essa é a história da Biscoitê e, consequentemente, de Raul Matos, de 39 nos, o CEO e fundador da marca.

 

Com atuais 27 lojas abertas no eixo Rio de Janeiro-São Paulo, Matos prevê encerrar o ano com 35 unidades e, assim, atingir um crescimento de 300% em comparação a 2020.

 

O começo de tudo

 

Em entrevista exclusiva à Rede Food Service, o empresário revela que todo esse sucesso é fruto de muito trabalho e experiência no ramo food service. Afinal, Matos, aos 13 anos, deu início ao primeiro emprego de carteira assinada, na linha de produção de uma empresa de buchas vegetais. Mas, foi com 17 anos que ele teve a sua primeira experiência na área de alimentação, trabalhando como promotor de vendas de uma fábrica de barras de cereais.

 

Tempos depois, nessa mesma empresa de barras de cereais, Matos começou a sofrer com o atraso de seu salário e, com o intuito de resolver esse problema, optou por oferecer uma sociedade em troca dos pagamentos devidos. Foi, então, que ele deu seu primeiro passo rumo ao empreendedorismo. “Na época, eu troquei os meus salários atrasados para entrar como sócio, ainda sem saber muito bem como era isso. Nessa época, eu já cursava a faculdade de Administração e Comércio Exterior e consegui um empréstimo para fazer uma linha de produção de barras de cereais para várias marcas do Brasil e também do exterior“, explica.

 

Boutique Biscoitê no Shopping Eldorado em São Paulo – Foto: Divulgação

 

A primeira iniciativa empreendedora de Matos rendeu bons frutos e a empresa cresceu bastante entre os anos de 2000 e 2006. Entretanto, em 2008, ele já estava formado e pós-graduado em Empreendedorismo e Inovação no Brasil, na China e nos Estados Unidos, resolvendo, então, tornar-se sócio da Dauper, uma produtora de marcas próprias fornecedora de biscoitos e mix de cereais para algumas das maiores indústrias de alimentos do mundo.

 

Em 2012, Matos abriu o que seria a primeira unidade da Biscoitê, no Shopping Villa Lobos, em São Paulo, capital, mas ainda com o nome de Dauper Biscoiteria. E, em 2016, a Dauper Biscoiteria foi transformada em Biscoitê. “Depois de mais de 20 anos no mercado de biscoitos, de desenvolver e lançar mais de 600 produtos e passar por mais de 32 países conhecendo as receitas especiais dos biscoitos locais, notei que não tinha nada parecido com isso no Brasil e que o brasileiro só encontrava biscoitos básicos e não tinha a oportunidade de provar e conhecer esse mundo espetacular de biscoitos especiais. Assim, resolvi, então, montar a Biscoitê para trazer esse universo de presentes e experiências em um lugar só. Hoje, quero espalhar amor em forma de ‘biscoitês’ por todo o Brasil. Assim, devemos chegar em 200 lojas nos próximos três anos”, destaca.

 

Propósito que faz a diferença

 

Segundo Matos, atualmente, a Biscoitê, “é uma boutique de biscoitos para presentes que permite conhecer biscoitos de vários lugares do mundo em um único lugar. Quando criamos a nossa marca, em 2012, queríamos que ela traduzisse um sentimento que não tem nome. Hoje, podemos dizer que é uma marca de experiências voltada ao encantamento do consumidor. A melhor definição é: Biscoitê é a paixão pela arte de criar biscoitos finos, com sabores únicos e cada vez melhores”, afirma.

 

Biscoito Limonê com Chocolate, um dos mais vendidos na rede – Foto: Divulgação

 

O empresário acrescenta que “atualmente, temos mais de 70 tipos de biscoitos para todos os gostos, tipos e momentos. Nossos produtos mais conhecidos são o Limonê, feito com uma massa leve de fubá em forma de flor com limão siciliano e uma base de chocolate. Temos ainda o Soft Cookie de Nutella, com muito recheio de Nutella e gotas de chocolate. O Tartufo, um biscoito feito com parmesão e trufas brancas de Alba finalizado com toque de gergelim, que é ideal para acompanhar um bom vinho ou uma cerveja. Somos muito conhecidos pelo atendimento encantador e a maior variedade de biscoitos em um lugar só do Brasil. Nosso propósito é transformar a vida das pessoas por meio de momentos, biscoitos e presentes feitos com amor. Acredito que esse seja o nosso maior diferencial, pois esse propósito atrai pessoas especiais para o nosso time de encantadores e tratamos todos com muito amor. Além disso, este amor transborda nos clientes e biscoitos que produzimos. Sempre dizemos que o nosso negócio não é só sobre biscoito, o mais importante são os momentos que as pessoas passam junto conosco. Por isso, nos esforçamos para fazer de cada momento algo especial e acreditamos, que, assim, podemos mudar o nosso mundo”, partilha.

 

Perfil de cliente e funcionamento

 

Com 160 colaboradores diretos, a Biscoitê já possui um perfil de cliente bem definido. “O perfil dos nossos consumidores são pessoas que apreciam produtos especiais e que buscam por uma experiência única de degustação, assim como procuram por um presente acessível e bacana para alguém especial”, define Matos.

 

Carrinho da Biscoitê, um dos formatos de franquia – Foto: Studio Dias – Reprodução

 

O empresário esclarece também que a sua marca funciona como se fosse “uma plataforma de negócios que conecta as fábricas próprias e terceiros, com lojas próprias e franquias, sempre se preocupando em entregar uma experiência encantadora, com uma base muito importante tecnológica que chamamos de Biscoitech. Somos uma empresa 100% D2C, direct to consumer. Por isso, essa proximidade com os consumidores nos permite entender melhor seus desejos e construir juntos com os clientes cada lançamento. A Biscoitê é uma das empresas mais inovadoras do nosso segmento. Afinal, lançamos mais de 60 novos produtos todos os anos. E esse desenvolvimento rápido nos permite testar, errar e acertar mais, pois conseguimos, em menos de 30 a 45 dias, lançar um produto, colocá-lo no PDV e ver a reação do cliente na hora. Com isso, podemos ir ajustando as fórmulas e produtos até que chegue em um ponto de excelência difícil de atingir nas empresas tradicionais. Por exemplo, normalmente, grandes marcas levam até dois anos para fazer um lançamento e nós fazemos isso em menos de cinquenta dias”, enfatiza.

 

Parceria em família e visão atualizada de mercado

 

Conforme Matos, o sucesso da Biscoitê também está diretamente atrelado à parceria em família que possui para seguir com o negócio. “A minha esposa Carolina Matos é a minha sócia em tudo! Ela me ajudou e é cocriadora da Biscoitê. Digo que ela é a ‘Mãe da Biscoitê’, pois vem dela o detalhe das embalagens, a sofisticação da experiência e o cuidado com os detalhes”, ressalta.

 

Matos e sua esposa Carolina Matos – Foto: Divulgação

 

O empresário destaca ainda que a sua atualizada visão de mercado os auxilia e muito a dar andamento à empresa. “Eu tenho uma crença de que o mundo dos negócios mudou e orgulho em dizer que sou um empreendedor serial, pois a Biscoitê é minha quarta empresa e, provavelmente, não será a última. Acredito que o empreendedorismo é a melhor forma de inclusão social e que, se você tem capacidade técnica, física, mental e financeira para empreender, é injusto com os outros desperdiçá-la. Comecei empreendendo por necessidade. Como a maioria dos brasileiros, nem sabia o que era empreender e só queria ganhar algum dinheiro para o sustento da minha família. Mas, cresci, estudei e aprendi que o empreendedor por necessidade impacta um número pequeno de vidas. Porém, o empreendedor por opção, com recursos e estrutura, consegue impactar a vida de milhares de pessoas. Acredito também que a forma de se construir os negócios mudou nos últimos anos. Antes, o modelo era da escassez, em que para que você ganhasse, o outro teria que perder, sendo que isso era visto como normal, como parte do jogo. Mas, hoje, acredito que isso precisa mudar, que a soma multiplica, que a colaboração gera a abundância e que, nesse cenário, todos podem ganhar. Não é o ‘patrão’ ou o ‘empregado’, o ‘comprador’ ou o ‘vendedor’, são todos juntos, unidos por um propósito cocriando algo que pode ser gigante. Assim, nascem as empresas que curam, empresas que têm o potencial de crescer exponencialmente e que geram riqueza e abundância a todos os envolvidos. Dessa maneira, nascem as empresas do futuro e foi assim com a Biscoitê, uma empresa que tenta e tem como objetivo fazer muito mais do que simplesmente não fazer o mal. Queremos fazer o bem, curando com amor todos que tocam nossas vidas”, garante.

 

Faturamento e inspirações internacionais

 

Matos revela ainda que “já investimos mais de 10 milhões de reais desde o início da Biscoitê. Hoje, o nosso faturamento depende muito do tipo de operação. Assim, as melhores lojas podem vender R$ 1,8 milhões por ano, com uma rentabilidade de 20%, porém, sempre somos conservadores na projeção e estimamos um lucro na casa dos 10% a 15%”, esclarece.

 

Deliciosos Palmiers da Biscoitê, inspiração francesa – Foto: Divulgação

 

Já sobre as atuais inspirações da marca, o empresário relata que “são diversas! Por exemplo, de Nova York, trouxemos a inspiração para os Soft Cookies. Da Suíça e Bélgica, o toque de sofisticação no acalento dos produtos e embalagens. Da França, o Palmiers que é uma grande inspiração nas lojas de presentes. Da Alemanha, os tradicionais Snicerdoodles e os biscoitos decorados. De Hong Kong, o cuidado nos acabamentos e latas especiais. Da Itália, em Veneza, Firenze e Verona, as receitas muito típicas e a composição de biscoitos com um expresso tirado com perfeição. E, do nosso querido Brasil, a castanha do Pará nos inspirou a criarmos o Brasilê”, detalha.

 

Adaptações frente à pandemia de Covid-19

 

Apesar de ter conseguido o crescimento da sua marca food service mesmo em meio às dificuldades sociais e econômicas impostas pela pandemia de Covid-19, Matos avalia que a doença também trouxe um momento “muito difícil para nós, pois, em julho de 2019, finalizamos o modelo de negócio e começamos a expansão, sendo que, em menos de 6 meses, saímos de 4 Biscoitês para 18. Estávamos prontos para abrir mais 20 lojas quando a pandemia chegou e em plena Páscoa, que é uma data muito importante para nós. Todas as nossas lojas eram em shoppings e todos tiveram que fechar. Foi muito duro, mas sempre acreditamos que a construção da Biscoitê era algo para os próximos 10 a 20 anos e, depois de passado o susto, decidimos que iríamos usar esse tempo para ajustar a casa, com processos internos, sistemas, etc, além de nos prepararmos para voltar a expandir assim que os shoppings abrissem. E conseguimos! Sobrevivemos aos piores momentos da pandemia e crescemos mais de 300%. Tudo isso graças ao time maravilhoso que temos”, comemora.

 

Segredo do sucesso

 

Por fim, Matos sinaliza que, na sua opinião, o segredo do sucesso no ramo de alimentação fora do lar “é que não tem segredo! São anos estrumando a ideia, errando, aprendendo para acertar o modelo e, quando se chega em algo bacana que pode ser escalável, é hora de acelerar para replicar em diversos locais. No nosso caso, é acreditar no sonho quase impossível de vender biscoitos para presente e não desistir nunca, nem mesmo quando você é chamado de louco (risos). Talvez, essa seja uma das nossas fórmulas de sucesso”, aponta.

 

Já como dica para os que ainda estão começando no segmento food service, o empresário indica “tentar fazer algo diferente! Não siga a maioria ou tente vender algo só porque os outros estão vendendo bem. Faça algo que você, realmente, ame, porque as pessoas sentirão isso no seu produto e/ou serviço. Crie um propósito maior! Ganhar dinheiro ou vender não podem ser seus propósitos principais, uma vez que isso é consequência de algo bem-feito, com um propósito bacana e verdadeiro. Assim, você vai atrair um time maravilhoso e, juntos, é que farão o negócio acontecer. Afinal, ninguém constrói algo grande sozinho”, aconselha.

 

E aí? Viu como empreender no ramo de alimentação fora do lar é possível e inspirador? Esperamos que sim, pois essa é uma das missões da Rede Food Service. Por isso, continue nos acompanhando e conhecendo, a fundo, histórias de marcas de sucesso como a Biscoitê.

Escrito por #molongui-disabled-link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Comentários

0 comentários

Take and Go: conheça a startup que vende cerveja dentro de condomínios por meio de reconhecimento de imagem e cobrança automática por app

Raphael Temporim assinala que vida de chef sempre é muito estereotipada como o ser humano incansável