Pesquisar
Close this search box.

Ambev reduz mais de 33 mil toneladas de emissões de CO² na atmosfera por ano ao transformar suas geladeiras em ecológicas

Novos equipamentos foram feitos por meio do reaproveitamento de materiais descartados e, com uso de tecnologia, transformados em chamados eco coolers

Ambev1
Ambev1

 

A Ambev, a 14ª maior empresa do Brasil em receita líquida e controladora de em torno de 68% do mercado nacional de cerveja, acaba de anunciar que conseguiu reduzir 33 mil toneladas de emissões de CO² na atmosfera por ano ao transformar as suas geladeiras em ecológicas.

 

De acordo com a assessoria de imprensa da companhia, os novos equipamentos foram feitos por meio do reaproveitamento de materiais descartados e, com uso de tecnologia, transformados em chamados eco coolers. Investindo em gases menos poluentes, que não afetam a camada de ozônio, e na redução de consumo energético das geladeiras, a companhia iniciou, em 2008, a transformação de 660 mil refrigeradores em operação no país para ecológicas. Por meio do projeto de economia circular, atualmente, 70% destas geladeiras foram transformadas em eco coolers, o que representa 465 mil equipamentos em funcionamento. A meta é que, até 2025, a Ambev transforme 100% de todas as geladeiras em ecológicas. Os eco coolers, além de reduzir em 33 mil toneladas as emissões de CO2 por ano, o que equivale à captação de carbono realizada por 198.000 árvores, também geram economia significativa aos parceiros da companhia. As geladeiras de resfriamento de cerveja, quando transformadas em ecológicas, apresentam uma economia de 46% no consumo de energia elétrica. Já os equipamentos de bebida não alcoólicas (como refrigerantes), representam 50% de redução no consumo energético. Do total de geladeiras ecológicas, 307 mil ganharam nova vida útil mais sustentável a partir de iniciativas de economia circular. Com a ação, a Ambev reaproveitou 172 toneladas de alumínio, 19 mil toneladas de ferro e 314 toneladas de cobre. Como efeito comparativo, a quantidade de alumínio se iguala ao descarte de latinhas em 11 carnavais paulistas, a quantidade de ferro daria para construir 2,6 Torre Eiffel e a quantidade de cobre que em fio poderia dar 440 voltas no planeta Terra”, detalha.

 

Foto: Divulgação

 

Em entrevista à Rede Food Service, Rodrigo Figueiredo, Vice-presidente de Suprimentos e Sustentabilidade da Ambev, ressaltou que “temos apostado no desenvolvimento sustentável dos refrigeradores utilizados em todo o país em pontos de venda e estabelecimentos comerciais, como bares e restaurantes. Com a transformação ecológica desses equipamentos, reduzimos as emissões de gás carbônico no meio ambiente, algo que se assemelha ao que 4.360 carros geram em um ano. Mais do que isso, transformamos, de uma forma pioneira, materiais que seriam descartados e demos um novo destino a eles, com implementação de tecnologia e inovação”, afirma.

Compartilhar:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Fique Atualizado!

Assine nossa newsletter