in

Marcela Soares: conheça a professora online de Confeitaria que trocou a vida de profissional de Educação Física pela a de chef

Embaixadora da Itambé Food Service no Pernambuco e da Galvanoteck Embalagens, a chef já soma mais de 13 mil alunos em sua carreira como educadora

Foto: Divulgação

 

Vida de chef é compartilhar conhecimento? Sim e como, principalmente, para Marcela Soares de Araújo, de 34 anos, a chef Marcela Soares, que, atualmente, trabalha como professora online de Confeitaria e já soma mais de 13 mil alunos em sua carreira como educadora no ramo da gastronomia.

 

Natural de Recife, Soares também é embaixadora da Itambé Food Service no Estado de Pernambuco e da Galvanoteck Embalagens e se define como “como uma pessoa apaixonada pela gastronomia. Sou extremamente perfeccionista, amo ser desafiada e sou movida por mudanças e sonhos. Sofri muito preconceito por escolher a confeitaria como profissão. Porém, não tenho medo dos obstáculos. Sempre faço o que tem que ser feito para alcançar os meus objetivos. Afinal, é na dor que nos fortalecemos”, afirma.

 

Foto: Divulgação

 

A vida de chef de Soares começou depois que ela, já formada em Educação Física, resolveu mudar o rumo da sua vida em busca de realização pessoal e profissional. “A confeitaria entrou na minha vida há sete anos. Uma trajetória recheada de muito amor, conquistas, desafios, acertos e erros. Eu estudei Educação Física na Universidade de Pernambuco (UPE) e trabalhei dois anos em uma academia de ginástica. Mas, depois, cursei Gastronomia no Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) e trabalhei em dois restaurantes antes de montar a minha própria empresa. Eu encontrei no mundo doce a minha realização. E, como confeiteira especialista em bolos, me destaquei, montei o meu atelier e, por causa de muitos pedidos, resolvi ensinar meus segredos e receitas. Viajo o Brasil inteiro há 5 anos ministrando cursos. Assim, ensinar virou uma outra grande paixão. Dar a oportunidade de aprender sobre confeitaria a quem tanto busca conhecimento e não encontra, assim como eu busquei, é muito satisfatório”, destaca.

 

Quem é Marcela Soares?

 

Casada e sem filhos, Soares conta com o trabalho do companheiro como sócio e se interpreta com duas personalidades. “Acredito que as minhas duas personalidades se confundem. Talvez, a chef Marcela Soares seja mais extrovertida, comunicativa e expansiva do que a pessoa Marcela Soares que, na vida pessoal, é mais reservada e tímida. No entanto, as duas personalidades trazem de berço a integridade e a humildade acima de tudo. Sou sonhadora, batalhadora e movida a desafios”, elenca.

 

Foto: Divulgação

 

Especificamente sobre o seu perfil profissional, a chef divide que ama “ensinar e compartilhar todo o conhecimento que eu tenho, pois acredito que é isso que me move todos os dias. Ouvi, certa vez, uma pessoa chamar o outro chef quando esse aprendeu algo com ele. Não é simplesmente se intitular chef, mas merecer isso. Ser professora e chef para mim é isso. Passar meu conhecimento e também aprender ainda mais com cada um que passa na minha vida. E, apesar de ser professora de Confeitaria, também sou apaixonada por cozinha quente/salgada, englobando massas, molhos, risotos, carnes”, revela.

 

Vida de chef em transformação

 

Atualmente, o foco de Soares “é integral nos meus cursos online, sempre inovando, buscando informações, inspiração todos os dias para melhorar ainda mais o conteúdo que passo para os meus alunos. Também presto consultoria para empresas, principalmente, na parte de Confeitaria”, resume.

 

Foto: Divulgação

 

Até maio deste ano, a chef também trabalhava em seu próprio negócio food service, chamado Marcela Soares Confeitaria, o qual ela preferiu fechar para poder dar mais atenção à sua vida de chef digital como educadora. No entanto, ela partilha que, durante cinco anos, “vivi entre duas grandes paixões dentro da confeitaria: oferecer os melhores produtos aos meus clientes e ser professora. Eu comandava duas cozinhas no meu café/confeitaria, que levava meu nome. A cozinha doce e a cozinha quente. Tínhamos pronta entrega, delivery, atendimento do salão e encomendas de doces, tortas, bolos e salgados. Minha vida de chef era ensinar e ter o negócio físico. Os dois projetos andaram sempre juntos. Mas, à medida que o atelier crescia e se transformava em uma imensa e renomada confeitaria, conquistei o mundo com o meu conteúdo. Assim, obtive duas expansões, muito trabalho e dois amores que chegaram a um tamanho que não sei medir. Aí, veio mais um desafio, como conciliar dois projetos tão grandes que exigem por igual de mim? Hoje, me vejo obrigada a escolher, porque, se eu não puder me dedicar 100% a algo, eu nem tento. A confeitaria é um ato de doar amor, seja oferecendo meu bolo perfeito ao meu cliente ou ensinando os meus alunos, que, hoje, já são mais de 13 mil. E me sinto na grande responsabilidade de não deixar de acompanhar essas pessoas que tanto desejam aprender. Afinal, já não cuido apenas da minha trajetória, são muitas vidas envolvidas. Por isso, encerrei as atividades da Marcela Soares Confeitaria no dia 23/05/2021 para que eu possa dar continuidade a esse projeto de ajudar pessoas a transformarem suas vidas como eu transformei a minha. Mesmo a confeitaria fazendo esse sucesso que faz, mesmo ela estando em seu melhor momento, com meus queridos clientes assíduos e fiéis, mesmo ela estando com a melhor equipe, eu precisei escolher. Atualmente, estou montando meu escritório de marketing digital voltado para cursos online de confeitaria e gero conteúdo para redes sociais de várias empresas parceiras”, detalha.

 

Foto: Divulgação

 

A chef acrescenta também que, hoje em dia, “a Internet tem auxiliado muitas pessoas a se especializarem em qualquer área, principalmente, gastronômica. Estar ou não estar dentro de uma cozinha, tecnicamente falando, não torna ninguém ‘menos chef’. Você é chef por ensinar o que passa e essa é minha realidade. Desde que comecei a ministrar meus cursos, viajei todo o Brasil ensinando e prestando consultoria para outras empresas. Essa é a minha vida de chef. E não, não há glamour! É ralação, suor, muitas noites sem descanso, ter que pensar em tudo, pois tudo passa por você antes de qualquer coisa. Começa com você e termina com você!”, sinaliza.

 

Desafios e metas

 

Realizada em sua nova empreitada profissional mais centralizada, Soares acredita que seus atuais desafios e metas estejam em conseguir “focar 100% no projeto online, nos cursos, estudar ainda mais e trazer mais técnicas para os meus alunos. Mostrar que podem sim fazer o que quiserem e que desistir não é e nunca foi uma opção. Sou muito criativa, minha mente não para nunca e eu nunca deixo de sonhar. Então, busco sempre estar me renovando”, garante.

 

Visão de mercado

 

Para Soares, “poucos segmentos são tão versáteis como o food service. A gastronomia permite quase que infinitas possibilidades, não só em relação aos pratos, mas com relação ao negócio em si. Nunca houve tantas opções e variedade de cardápio como agora. As pessoas podem almoçar em um food truck e, no mesmo dia, jantar em um restaurante italiano e comer uma sobremesa em uma confeitaria. Há, ainda, o delivery, que ganhou destaque com a pandemia de Covid-19 e é uma alternativa de alimentação que reforça a abrangência do food service. Os reality shows gastronômicos também ajudam a impulsionar um mercado que, se bem administrado, desconhece qualquer crise”, avalia.

 

Foto: Divulgação

 

A chef alega também que acredita que, “apesar da aceleração de todos os processos, tudo caminhando ainda mais rápido, o pouco tempo que temos para nos alimentarmos e realizarmos todas as nossas atividades num dia, percebo que a sociedade tem buscado, a todo custo, minimizar esses efeitos. Seja com uma rotina mais saudável, exercícios, alimentos orgânicos e não processados. O que antes para muitos podia ser considerado primordial pela falta de tempo, como consumo exagerado de fast-food, hoje, há um novo cuidado, um novo olhar diante de tudo. Vejo a alimentação e o próprio alimento serem mais respeitados em todos os seus processos. Claro que falta muito ainda para isso se tornar um todo, mas um dia de cada vez a gente chega lá”, crê.

 

Sucesso em meio à pandemia

 

Mesmo sendo bastante positiva sobre o futuro do mercado de alimentação fora do lar, Soares frisa que a atual pandemia de Covid-19 não pode deixar de ser citada e lembrada. Até porque, “vem tendo um efeito econômico negativo para diversas áreas. No começo da doença, quando eu ainda tinha uma confeitaria recém-aberta e em torno de dez colaboradores que dependiam dos seus empregos, eu também senti alguns desses efeitos. Mas, me considero uma pessoa pró-ativa e muito criativa. Então, me reinventei. Criei vários produtos diferentes, bolos atrativos, combos, caixas de café da manhã e aumentei em 300% meu delivery e foi maravilhoso viver essa experiência e fazer a empresa crescer diante de uma crise econômica mundial. Criei estratégias de transporte e entregava meus produtos em toda a cidade de Recife, Olinda e região metropolitana. O sucesso do delivery com os bolos caseiros foi tão grande que criei um curso chamado Caseirinhos de Sucesso e fui chamada pela Rede Globo e pelo SEBRAE para falar sobre estratégias de delivery e de transportes de produtos delicados (bolos). Sou muito grata a Deus por, diante de uma crise econômica devido à pandemia de Covid-19, eu consegui mudar a vida de vários alunos que resolveram confiar no curso Caseirinhos de Sucesso”, comemora.

 

Foto: Divulgação

 

A chef frisa ainda que “conquistei autoridade na Internet pelo trabalho apresentado com meus bolos perfeitos e pela criação do Naked Cake Gotinhas Perfeitas, que ganhou o país e se tornou um dos bolos mais compartilhados da Internet brasileira. Hoje, tenho 271 mil seguidores no Instagram e mais de 13 mil alunos espalhados no Brasil e no mundo por meio do meu curso online. Já fui convidada para ser jurada de programas de televisão na área de confeitaria, entre outros quadros em canais abertos, como SBT e Globo. Participei ainda de uma competição de confeitaria chamada Lady Amarena, em São Paulo, e, entre vinte competidoras, acabei conquistando o terceiro lugar. Represento várias marcas da linha food no Brasil. Como sou ambiciosa, digo que isso é só o começo de tudo”, ressalta.

 

Orgulho de ser Embaixadora da Itambé Food Service

 

Outro orgulho profissional de Soares é ser Embaixadora da Itambé Food Service do Estado de Pernambuco. “Atualmente, as mídias sociais influenciam diretamente no comportamento social e, se alguém acha que não é influenciado pelo que está nessas mídias, se engana. As mudanças vindas desse meio afetam diretamente o cotidiano, a forma de agir e também a de pensar das pessoas. Por isso, o mercado deve acompanhar tais influências e se adaptar cada vez mais. As formas de humanização aproximam as marcas dos consumidores finais, pois gera confiança e mais credibilidade. Por isso, a Itambé Food service humanizou sua marca por meio das embaixadoras, pois, dessa forma, ganha mais visibilidade pelos atuais aspirantes a chefs de cozinha, já que, quando se mostra resultados reais do produto, você acaba gerando credibilidade e confiança das pessoas. Recebi o convite da Itambé Food Service e me tornei a primeira embaixadora no dia 5 de dezembro de 2018. Sou muito orgulhosa e grata por ter sido uma das escolhidas em representar uma marca que sempre indiquei, usei e admirei. Esse foi um dos reconhecimentos mais lindos da minha carreira como confeiteira. Tenho muito orgulho de fazer parte da família Itambé Food Service”, frisa.

 

Foto: Divulgação

 

Dica de chef Embaixadora da Itambé Food Service

 

Por fim, como boa professora digital de Confeitaria que é, Soares assinala que quem quer se tornar uma chef como ela deve “nunca deixar de investir em conhecimento, pois é algo que ninguém tira de você. Se especialize e seja o melhor na sua área. Eu, por exemplo, vendi minha confeitaria para me dedicar exclusivamente aos meus cursos online. A confeitaria é um ato de doar amor, seja oferecendo meu bolo perfeito ao meu cliente, seja ensinando os meus alunos. E, por isso, me sinto na grande responsabilidade de não deixar de acompanhar essas pessoas que tanto desejam aprender. Afinal, já não cuido apenas da minha trajetória, mas são muitas vidas envolvidas”, conclui.

 

Foto: Divulgação

Escrito por #molongui-disabled-link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Comentários

0 comentários

O novo cachorro engarrafado: como o Gin chegou para ficar

Empório Santa Maria conquista lugar na lista dos melhores mercados do mundo de jornal britânico