in ,

Saber escolher com qual chocolate trabalhar faz toda a diferença no ramo da confeitaria

Grandes marcas já oferecem linhas voltadas ao mercado food service e seus executivos dão dicas de como prosperar com chocolate em meio à atual pandemia

Foto: Getty Images

 

C.H.O.C.O.L.A.T.E. Uma verdadeira paixão mundial, não é mesmo? Ok! Isso não é lá uma grande novidade! Mas, você sabia que, durante o ano passado, mesmo em meio à crise social e econômica desencadeada pela ainda atual pandemia de Covid-19, mais de 80% dos brasileiros compraram chocolate para consumir em casa? Pois é! Esse dado foi divulgado pela Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas (ABICAB), que encomendou uma pesquisa ao Instituto Kantar para entender melhor o mercado de chocolates em 2020.

 

De acordo com o mesmo estudo, entre janeiro e setembro do ano passado, a taxa de penetração da categoria de chocolates nos lares brasileiros foi de 90,1%. E, quando se trata do consumo fora de casa, o produto teve um crescimento de 3,1% e chegou à 65,9% de penetração. Assim como, o levantamento revelou que a média mensal de brasileiros que compram chocolate é de 55,4% e o faturamento da categoria de chocolate apresentou incremento de 9% no comparativo com o mesmo período de 2019, atingindo o valor de R$ 5,4 bilhões até setembro, sendo estimulado pelo consumo doméstico. Assim como, foi apurado que a frequência de compra de chocolate aumentou 4% no período pesquisado, com os compradores visitando o ponto de venda cerca de 13 vezes nos últimos 12 meses.

 

Ou seja, trabalhar com chocolate no mercado food service, em especial no nicho de confeitaria, está sendo, cada vez mais, vantajoso, não é mesmo? Mas, hoje, nós da Rede Food Service temos uma pergunta ‘mão na massa’ para você: sabia que já existem várias marcas que trabalham com diferentes tipos de chocolates para atender, especialmente, aos empreendedores do segmento de alimentação fora do lar? Não? Então, essa matéria vai te ajudar e muito. Afinal, por meio de entrevista com três empresas que possuem uma linha de chocolates voltadas exclusivamente ao universo food service, a nossa reportagem irá te apresentar os produtos disponíveis atualmente no mercado, qual é a funcionalidade de cada um e dicas de como prosperar com chocolate em meio à atual pandemia.  Vamos lá?

 

ARCOR

 

A Arcor Brasil, pertencente ao Grupo Arcor, empresa multinacional de origem argentina especializada na elaboração de alimentos, guloseimas, chocolates, biscoitos, sorvetes, agroindústria e embalagens possui a Linha de Chocolates Profissionais da Arcor.

De acordo com Anderson Freire, Diretor de Marketing, Pesquisa e Desenvolvimento da Arcor do Brasil, essa linha “é composta pelas barras nos sabores de chocolate ao leite, chocolate meio amargo, chocolate branco em embalagens de 1,05 kg e 2,1 kg.  E, recentemente, ganhou mais um item com o lançamento do chocolate amargo 70% cacau, disponível em embalagem de 1,05 kg.  A novidade conta com alto teor de cacau e segue a tendência de consumo saudável que tem crescido no país. Segundo estudo divulgado pela Nielsen, em 2020, 84% dos brasileiros afirmaram ter adquirido ao menos um hábito mais saudável em sua rotina. Além disso, 64% dos entrevistados em pesquisa realizada pela Opinião Box afirmaram preferir chocolate com maior concentração de cacau. O lançamento amargo 70% cacau possui sabor intenso e marcante de cacau, muito brilho e cor intensa. Ele é ideal em receitas para ressaltar o sabor do cacau, como mousses e trufas finas, trazendo refinamento para as aplicações dos confeiteiros e transformadores. Além disso, a nossa Linha Profissional, que já contava com embalagens de gotas em tamanho para atender a demanda de food service com caixas de 5 kg e 10 kg, teve mais um recente lançamento de embalagens menores disponíveis nos sabores chocolate ao leite e meio amargo, nos pesos de 1,05kg e 2,1kg”, detalha.

 

Freire, Diretor de Marketing, Pesquisa e Desenvolvimento da Arcor do Brasil – Foto: Divulgação

 

Freire também explica que “os chocolates da Linha Profissional da Arcor garantem um rendimento ideal, auxiliando quem trabalha com a transformação de chocolates através de processos de derretimento, temperagem, moldagem e banho para sobremesas em geral. Os produtos apresentam sabor intenso e derretem com facilidade por se tratar de chocolate puro e não cobertura, o que garante mais qualidade e valor agregado às receitas, contribuindo, significativamente, para o sabor do produto final e oferecendo maior praticidade ao dia a dia dos profissionais de confeitaria”, afirma.

 

HARALD

 

A Harald, marca que começou há mais de um século quando uma família vinda da Alemanha inaugurou, em 1903, a primeira fábrica de chocolates do Brasil, também trabalha com chocolates que atendem ao empresariado food service. Inclusive, conforme Fernanda Sequetto, Gerente Executiva de Marketing da empresa, “todas as nossas linhas atendem tanto o mercado food service, quanto o mercado dos transformadores (confeiteiros autônomos). A diferença está na gramatura dos produtos que disponibilizamos. Por exemplo, temos as linhas de coberturas como Confeiteiro e Raspar&Cobrir, que atendem o mercado com embalagens de até 5 kg. Outro diferencial é a performance de uso para diferentes aplicações e as necessidades do dia a dia deste mercado”, apresenta.

Sequetto informa ainda que a Harald tem “produtos para atender todas as necessidades dos nossos clientes, como coberturas para fazer raspas e decorações com maior facilidade; coberturas fracionadas para cobrir, banhar e fazer casquinhas sem a necessidade de temperagem (choque térmico), que é o caso das linhas Confeiteiro e TOP, que trazem mais rendimento e praticidade. Já na linha Melken temos o sabor ‘nobre’ e a cremosidade do chocolate tradicional; e, na linha Unique, temos produtos voltados ao mercado gourmet, com origem controlada, 100% manteiga de cacau, maior fluidez e notas de sabor que podem ser harmonizadas com sobremesas de alta confeitaria”, pontua.

 

Fernanda Sequetto, Gerente Executiva de Marketing da Harald – Foto: Divulgação

 

GENUINE

 

A Genuine Confeitaria, marca da Cargill, empresa multinacional com sede no estado de Minnesota, nos Estados Unidos, recentemente, anunciou o lançamento de uma nova linha profissional de chocolates pensada para atender as necessidades do empreendedor food service.

Ludmila Roseiro é Gerente da Categoria de Chocolates e Coberturas da Cargill e relata que “em seu portfólio atual, a Genuine conta com as linhas Chocolate em Barras e em Pedaços, Cobertura Fracionada em Barras, Cobertura Skimo, Cacau e Chocolates em Pó e, nosso último lançamento, a Cobertura Genuine Confeitaria. Todos estão disponíveis nas versões ao leite, branco e meio amargo e os chocolates também no sabor blend. O Genuine Chocolate em Barras e o Genuine Chocolate em Pedaços são ideias para a produção de tabletes, ovos de Páscoa, coberturas de biscoitos, bombons e confeitaria em geral. O Genuine Chocolate em Pó é ideal para decorar e aplicar em trufas, bebidas quentes e frias, bolos e sobremesas em geral. O Genuine Cobertura Confeitaria e o Genuine Cobertura Fracionada em barras são para cobertura de bolos, bombons, pães de mel, cupcakes, biscoitos e finalização de sobremesas. E o Genuine Cobertura Skimo é destinado à imersão de picolés, coberturas de sorvetes, flocos e finalização para sobremesas geladas”, orienta.

 

Ludmila Roseiro, Gerente de Chocolates e Coberturas da Cargill – Foto: Divulgação

 

Como escolher o melhor chocolate para trabalhar no mercado food service?

 

Com tantos tipos de chocolates desenvolvidos por grandes marcas para atender o mercado food service hoje em dia, com certeza, escolher com qual matéria-prima trabalhar neste ramo não é uma tarefa tão fácil. No entanto, Freire, da Arcor Brasil, salienta que, “na Arcor, acreditamos que ser apaixonado pelo que se faz é fundamental. Isso contribui muito com o sucesso do nosso negócio, fazendo com que criemos momentos mágicos aos nossos consumidores. Penso que essa mesma paixão pode contribuir muito para o crescimento de um profissional de confeitaria. Mais do que um produto, o chocolate desperta sentimentos e é amado por muitos. As receitas que desenvolvemos são testadas por especialistas. Nossas receitas sempre informam o rendimento, o que auxilia o confeiteiro a fazer o cálculo mais adequado para o seu negócio. Mas, também é muito importante conferir os ingredientes usados nas formulações para garantir que o chocolate adquirido seja puro e não cobertura, o que é o principal fator que interfere na qualidade do produto final”, enfatiza.

 

Imagem de receita de Pão de Mel preparado chocolate Arcor – Foto: arcor.com.br/receitas

 

Sequetto, da Harald, considera que “saber as diferenças entre os produtos ajuda o profissional a alcançar uma maior produtividade e também a atingir os resultados desejados. Por exemplo, utilizar uma cobertura fracionada, como a linha TOP, irá auxiliar na agilidade e praticidade em uma produção de pães de mel por não necessitar que seja feito o processo de temperagem (choque térmico necessário quando se trabalha com chocolates). E, ao optar por utilizar chocolates das linhas Melken e Unique para o recheio de um bombom ou bolo, ele vai atingir a cremosidade e sabor intenso que os clientes amam. O profissional que trabalha com chocolate precisa ter um perfil ‘mão na massa’, pois o mundo da confeitaria gira em torno de erros, acertos e aperfeiçoamento constante. E, quem escolhe essa ocupação, deve ter em mente que terá um processo de evolução em toda a sua carreira. Na hora de escolher com qual tipo e marca de chocolate irá trabalhar, é importante avaliar qual é o resultado que ele espera de suas receitas. Feito isso, ele pode analisar e escolher qual produto se encaixa melhor tanto na aplicação, quanto no custo-benefício. Para escolher a marca, ele deve considerar as opções que atendam suas expectativas em qualidade, performance e apoio técnico especializado (SAC e atendimento). Além disso, estudar, aprender técnicas e processos novos fará com que ele se torne um confeiteiro melhor a cada dia. A Harald se preocupa com a formação de novos e experientes confeiteiros e está sempre inserindo conteúdos nas redes sociais e site para auxiliá-lo nessa jornada de aprendizado, além de contar com o apoio de técnicos chocolatiers in loco para ensinar e ajudar nossos clientes no dia a dia. Atualmente, este serviço está pausado por causa da situação sanitária do país e o suporte é realizado à distância”, orienta.

 

Foto de receita de Bolo “Ninho de Chocolate” preparado com chocolate Harald – Foto: www.harald.com.br/receitas

 

Já Roseiro, da Genuine, ensina que “é muito importante que o profissional de confeitaria busque sempre melhorar e se desenvolver no seu negócio. Nessa pandemia, por exemplo, nós vimos que muitas pessoas estão em busca de novas ideias de receitas e formas de obter uma renda extra por meio da gastronomia. E, pensando nisso, elaboramos um calendário de lives Genuine, com aulas exclusivas e eventos com especialistas em gastronomia e culinária. Desta forma, queremos transformar nossos dias na cozinha em uma doce diversão e colaborar com inspirações para quem busca essa fonte de renda extra. A agenda das lives, receitas, sugestões, dicas de manuseio dos produtos e onde encontrá-los, estão disponíveis no nosso Instagram (@chocolategenuine), site e no nosso Facebook. Nós desenvolvemos cada uma de nossas linhas de produtos profissionais com especificações e aplicações diferentes. É essencial que os consumidores saibam dessas diferenças para conseguirem aproveitar ao máximo os produtos e terem maior sucesso no seu negócio. Por exemplo, os chocolates possuem características diferentes das coberturas fracionadas, como a necessidade de temperagem (ou choque térmico) dos chocolates para fazer os tabletes, casquinhas de bombons, trufas e ovos de Páscoa. Assim, a dica para os profissionais de confeitaria é escolher os produtos que tragam sabor e qualidade e também aqueles que sejam bons na hora de trabalhar e aplicar nos doces. A Linha Genuine, por exemplo, é desenvolvida pensando, principalmente, em qualidade de sabor e aplicação. Então, é uma opção confiável para as melhores receitas. Nossos chocolates Genuine são constantemente testados por diversos nomes da gastronomia e reconhecidos por sua excelência e qualidade. Genuine oferece produtos de alta qualidade há mais de 10 anos. A linha de chocolate é produzida pela Cargill com manteiga e liquor de cacau provenientes das melhores amêndoas de cacau, resultando em sabor e cremosidade diferenciados, além de apresentar praticidade na cozinha”, assegura.

 

Receita de Trufa Brigadeiro preparada com chocolate Genuine – Foto: www..chocolategenuine.com.br/receitas

 

Mercado de chocolates pós-pandemia: atenção para as oportunidades!

 

Entendido como você empresário do ramo food service ligado à confeitaria deve escolher o melhor chocolate para trabalhar? Então, saiba ainda que, conforme mostram as pesquisas, o mercado de chocolates pós-pandemia precisa ser bem compreendido para que você consiga ter sucesso e aproveitar as oportunidades que tem surgido. Por isso, Freire, da Arcor Brasil, revela que “a pandemia trouxe consigo, dentre todas as suas mudanças, a expansão do mercado de chocolates por causa de uma demanda cada vez maior, resultante do aumento de empreendedores na área. Além disso, houve um movimento na busca por ‘pequenos prazeres’, destacando o poder da indulgência como fator decisório para a compra. Sabemos que a pressão e os desafios que o momento ainda exige são muitos, por isso, a busca por comfort foods ficou ainda mais constante”, salienta.

 

Sequetto, da Harald, por sua vez, avalia quea pandemia está contribuindo para a transformação do mercado de confeitaria. Infelizmente, muitos contratos de trabalho foram rescindidos neste período e as pessoas viram na confeitaria uma alternativa de sustento do lar. Por isso, temos visto muitos iniciantes no mercado buscando produtos de qualidade e com bom custo-benefício. A confeitaria é um setor com alta lucratividade que, se trabalhado da forma correta, ou seja, avaliando bem seu público-alvo, escolhendo ingredientes de qualidade, criando produtos com sabor, apresentação e preço adequado, já é um excelente começo para ter sucesso. Em conjunto com o crescimento do mercado, a concorrência também aumenta. Portanto, é importante se especializar e se diferenciar para conquistar seu espaço”, indica.

Por fim, Roseiro, da Genuine, afirma que “nesta pandemia, nós pudemos observar que muitas pessoas estão em busca de novas ideias de receitas e formas de obter uma renda extra por meio da gastronomia e isso é uma ótima ideia para quem busca se reinventar e explorar novas oportunidades. Além disso, para muitos, o tempo na cozinha se tornou uma terapia nesse momento. Por isso, nós buscamos estar, cada vez mais, próximos dos nossos clientes seja com nossos produtos ou com as lives que trazem receitas deliciosas para serem testadas, além de diversas dicas e receitas que temos nas nossas redes sociais para ajudar os novos profissionais deste mercado. Como o mercado de chocolates está cada vez maior e com o também aumento dos pequenos negócios, nós queremos trazer toda a nossa expertise e a melhor qualidade para que nossos clientes possam trabalhar de forma prática e com os melhores ingredientes”, conclui.

Na Rede Food Service é assim! Entendemos que orientação e formação nunca são demais para o contínuo crescimento e evolução técnica do profissional ‘mão na massa’ do segmento de alimentação fora do lar. Por isso, continue nos acompanhando e, dessa forma, facilitando o seu crescimento pessoal e profissional.

Escrito por #molongui-disabled-link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Comentários

0 comentários

Uná Alimentos lança doces veganos e orgânicos

MOMO: a primeira confeitaria do Brasil a adotar o conceito de e-commerce