in

iFood impacta 300 mil pessoas por meio da oferta de cursos de capacitação

Após atingir essa marca, app irá ampliar a formação em gestão para restaurantes parceiros

Foto: Getty Images

 

O iFood, referência em delivery online de comida na América Latina com 60 milhões de pedidos mensais, acaba de anunciar que conseguiu impactar 300 mil pessoas por meio da oferta de cursos de capacitação. Além disso, após atingir essa marca, o app promete ampliar a formação em gestão para restaurantes parceiros.

 

De acordo com comunicado da assessoria de imprensa do aplicativo, o foco dos cursos de capacitação ofertados pela empresa é propiciar “formação para parceiros da plataforma, como donos de restaurantes, funcionários dos estabelecimentos e entregadores. A meta é alcançar 10 milhões de pessoas até 2025 e, para dar continuidade à essa iniciativa, a empresa se une com a Escola Conquer e promove a segunda edição do “Curso de Apoio à Gestão de Restaurantes”, que é 100% digital e gratuito e visa contemplar parceiros em todo o Brasil, oferecendo soluções estratégicas para o negócio, desde trilhas que falam sobre gestão de finanças, novo comportamento de consumo, tendências em marketing digital, entre outras”, divulga.

 

Em entrevista à Rede Food Service, Renata Citron, Head de Educação do iFood, comentou que “na primeira edição deste curso, tivemos a participação de cerca de 50 mil pessoas entre donos de restaurantes, familiares que compõem o negócio e funcionários dos estabelecimentos. Entendemos que cursos de capacitação oferecem um apoio prático a esses negócios e não mediremos esforços para auxiliar esses estabelecimentos de forma relevante para atravessarem esse período desafiador por causa da pandemia”, garante.

 

Citron complementa ainda que, “além da iniciativa para restaurantes, fundamental para apoiar nossos parceiros neste momento desafiador, o objetivo do iFood é levar educação para 10 milhões de pessoas contemplando todos os públicos que compõem o ecossistema de educação:  entregadores, funcionários de estabelecimentos cadastrados no iFood, profissionais de tecnologia, alunos e professores de educação pública. Por isso, buscamos parcerias estratégicas para nos ajudar nessa jornada como SESI, Cubos Academy, Fundação 1bi, Proa, Reprograma, Resilia e SEBRAE”, destaca.

 

Como irá funcionar a 2ª edição do “Curso de Apoio à Gestão de Restaurantes”?

 

A segunda edição do “Curso de Apoio à Gestão de Restaurantes” irá funcionar “de forma gratuita aos estabelecimentos e seus funcionários com o objetivo de aprimorar e desenvolver novas habilidades exigidas pelo mercado atual. Os temas disponíveis auxiliam como operar melhor no delivery e fidelizar os clientes, além da gestão da receita do negócio. O grande diferencial são os renomados empreendedores, especialistas no tema e profissionais que desenvolveram os conteúdos e que atuam nas mais diversas áreas ligadas ao mercado de alimentação”, detalha a assessoria.

 

Como fazer a inscrição?

 

Para fazer a inscrição na segunda edição do “Curso de Apoio à Gestão de Restaurantes”, basta entrar no site ifood.conquer.com.br.

 

iFood e SESI

 

A parceria entre iFood e SESI já impactou mais de 45 mil entregadores parceiros do app. “As trilhas são divididas em pilares técnicos e comportamentais para a vida profissional e pessoal dos entregadores, e incluem temas como organização e planejamento, comunicação e atendimento ao cliente, finanças pessoais e orientações para uma vida saudável. Os programas também compreendem conteúdos de primeiros socorros, direção defensiva, manutenção da moto e EPIs (equipamento de proteção individual)”, informa a assessoria.

 

Outras formações

 

Atualmente, o iFood também oferece outros tipos de formações, além dos programas para parceiros, como o programa desenvolvido com a Cubos Academy, que já conta com 19 mil inscritos. “A parceria oferece 120 bolsas de estudo integrais para formar desenvolvedores juniores da periferia. A turma será escolhida com base nos critérios: i) renda familiar per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo, ii) 50% mulheres, iii) 50% negros, iv) 30% parceiros iFood, v) 15% residentes de Salvador. Também serão priorizadas pessoas trans, pessoas com deficiência (PCD) e estudantes que estejam cursando ou tenham concluído o ensino médio em escola pública. As pessoas não selecionadas para esse programa terão a oportunidade de realizar outros cursos do iFood”.

 

E, para atingir alunos e professores da educação pública, “o iFood apoia o Aprendizap, que oferece trilhas de aprendizado gratuitas pelo Whatsapp. A iniciativa já atingiu mais de 200 mil professores e alunos do ensino fundamental e médio, e conta com conteúdos desenvolvidos com parceiros especializados, como a Fundação 1bi e Fundação Lemann. O iFood está investindo na expansão do Aprendizap para que as trilhas de aprendizado sejam implementadas em parceria com a Secretaria de Educação Estadual de São Paulo”, finaliza a assessoria.

 

Escrito por #molongui-disabled-link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Comentários

0 comentários

Printi lança novas embalagens para delivery

Sorvetes instagramáveis: uma boa aposta nos atuais tempos de crise devido à pandemia de Covid-19