Pesquisar
Close this search box.

100 Foods cresce 295% no primeiro trimestre de 2021 com a venda de alimentos plant-based

Empresa é uma das principais startups brasileiras no segmento que visa oferecer alimentos à base de plantas que substituam os tradicionais sem perda de sabor

Foto: Divulgação

 

Apesar da atual crise social e econômica desencadeada desde o começo da pandemia de Covid-19 no ano passado, tudo indica que se alimentar de maneira mais saudável e consciente ainda tem sido uma prioridade para o consumidor brasileiro. Prova disso é que a 100 Foods, uma das principais startups brasileiras no segmento de alimentos plant-based, acaba de anunciar que cresceu 295% só no primeiro trimestre deste ano.

 

De acordo com a assessoria de imprensa da marca, o positivo resultado é fruto do “desenvolvimento da indústria de alimentos plant-based e a conscientização mundial sobre a necessidade da preservação do meio ambiente. Com isso, as food techs têm ganhado cada dia mais mercado. Essa expansão também acontece por causa da busca pela saudabilidade por parte da população, que ressignificou seus hábitos alimentares durante a quarentena. Em dezembro do ano passado, o Ibope mostrou que, durante o período de isolamento social, pelo menos metade dos brasileiros reduziram o consumo de carne bovina. A proposta da 100 Foods é oferecer alimentos que substituam os tradicionais, sem que o consumidor perca a qualidade no paladar. Além de fugir da tradicional soja e apostar na ervilha como a principal proteína, a linha oferece hambúrgueres e empanados com sabor e textura de frango, mas sem nenhum tipo de proteína animal e é 100% livre de gorduras trans”, explica.

 

Atualmente, o portfólio da 100 Foods também é composto por molhos ketchup, barbecue e mostarda zero calorias, açúcares, sódio e sem conservantes artificiais. Assim como, a empresa possui uma linha especial de maioneses veganas também feitas à base de ervilha mais saudáveis e com 40% menos calorias e gorduras que as concorrentes. “Os alimentos à base de plantas, além de trazer proposta saudável, gera benefícios ao meio ambiente, como a redução de emissão de CO2, cerca de 14 kg, que são equivalentes a 100 km rodados em um carro de passeio. Vale ressaltar que, em apenas um dia sem consumo de derivados bovinos, um indivíduo economiza água suficiente para 26 banhos de 15 minutos”, reforça a assessoria.

+ posts

Compartilhar:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Fique Atualizado!

Assine nossa newsletter

Veja também...

Mane4

Mané: a rede de franquias de botecos que faturou R$ 67 milhões ano passado e deve abrir mais 15 unidades agora em 2024

Com atuais mais de 20 unidades em funcionamento, a marca foi criada em 2019 a partir do desejo de três amigos botequeiros que sentiam a necessidade de uma opção de boteco diferenciado no Rio de Janeiro, capital

  Proporcionar aos clientes experiências gastronômicas únicas sem perder a cultura raiz de um bom boteco. Esse é o propósito da Mané, uma rede de

Leia mais »