Pesquisar
Close this search box.

iFood reduz taxas de mais de 200 mil restaurantes para apoiar parceiros no agravamento da pandemia

Restaurantes contarão com redução de 23% para 18% nas taxas de comissão durante todo o mês de março, a partir do dia 11/3

ifoodbicileta scaled 1
ifoodbicileta scaled 1

 

Com a pandemia em seu pior momento e a necessidade de novas medidas restritivas ao comércio, o setor de bares e restaurantes voltou a ser fortemente afetado. Reconhecendo a delicadeza do momento e a importância dos estabelecimentos como parceiros de negócio, o iFood anunciou novas medidas – que incluem menores taxas, manutenção de fluxo de caixa e ampliação do acesso a crédito – para apoiar os restaurantes que fazem parte de seu ecossistema.

 

Todos os restaurantes que atuam na plataforma terão suas taxas temporariamente reduzidas de 23% para 18% para quem opera via entrega iFood (com logística da plataforma) e de 12% para 11% para os restaurantes que atuam no marketplace, ou seja, com entrega própria. As reduções serão automáticas, terão início no dia 11/03 e se estendem até o fim do mês de março.

 

Para que os parceiros mantenham seu caixa equilibrado neste momento, o iFood continuará antecipando pagamentos (em até 7 dias após a venda) sem custo financeiro para os restaurantes pelos próximos 3 meses, o que representa um potencial de antecipação de R$ 4 bilhões de recebíveis no mercado. Desde seu início, em abril de 2020, mais de R$ 7,4 bilhões circularam desta forma, um alento importante para um setor que tanto depende de fluxo de caixa.

 

Outra frente que a empresa vem atuando é a de crédito. Por meio do Banco de Restaurantes iFood mais de R$ 125 milhões foram emprestados para seus parceiros nos últimos 8 meses.

 

A empresa segue em tratativas para viabilizar mais recursos, atingindo R$ 500 milhões em linhas de crédito ao longo do ano com taxas e condições especiais.

 

Todas as iniciativas visam beneficiar restaurantes de todos os portes e em todo o Brasil, em especial pequenos e médios empreendimentos, que permanecem tendo suas comissões reduzidas. Elas foram criadas como resultado do contato próximo que o iFood mantém com os restaurantes parceiros e do retorno positivo que recebeu em relação às medidas adotadas no ano passado. Muitos restaurantes consideram que as ações foram fundamentais para ajudá-los a se reinventar e seguir em frente neste momento de pandemia.

 

“Temos a consciência que o momento é de união de forças e mobilização para vencermos essa batalha contra a Covid-19. O papel do iFood sempre será estar ao lado dos nossos parceiros. Já destinamos mais de R$ 200 milhões em ações para restaurantes da nossa plataforma e daremos continuidade às medidas para manter o ecossistema funcionando, gerando renda e emprego para milhares de pessoas que dependem dessa atividade. Vamos colaborar para termos restaurantes prestando um serviço essencial neste momento para que a população se mantenha segura em casa”, conclui Diego Barreto, vice-presidente de Estratégia e Finanças do iFood para a Rede Food Service.

 

+ posts

Compartilhar:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Fique Atualizado!

Assine nossa newsletter

Veja também...

Mane4

Mané: a rede de franquias de botecos que faturou R$ 67 milhões ano passado e deve abrir mais 15 unidades agora em 2024

Com atuais mais de 20 unidades em funcionamento, a marca foi criada em 2019 a partir do desejo de três amigos botequeiros que sentiam a necessidade de uma opção de boteco diferenciado no Rio de Janeiro, capital

  Proporcionar aos clientes experiências gastronômicas únicas sem perder a cultura raiz de um bom boteco. Esse é o propósito da Mané, uma rede de

Leia mais »