in

Originado do Japão, amado no Brasil

Azuma Kirin lidera mercado de saquê amparada em tradição, qualidade e variedade no portfólio

Foto: Getty Images

 

O saquê, bebida milenar tradicional japonesa feita a partir da fermentação do arroz japonês, vem a cada ano ganhando mais espaço entre as bebidas alcoólicas consumidas no Brasil. Servido puro ou misturado nos mais variados drinks, o saquê tem ótima aceitação do público consumidor, tornando-se um relevante competidor das bebidas fermentadas, como cerveja e vinho, e das bebidas destiladas, como cachaça, vodka, whisky e rum – bebidas amplamente consumidas pelos brasileiros há décadas.

 

Por este motivo, atualmente é comum encontrar o produto em diferentes tipos de restaurantes e estabelecimentos, mesmo os não especializados em culinária japonesa.

 

Entre as marcas de saquê ofertadas no Brasil, a premiada empresa Azuma Kirin é sem dúvida uma das principais responsáveis pela disseminação da bebida que conquistou de vez o paladar tupiniquim.

 

O Saquê queridinho do Brasil

 

Em entrevista para a Rede Food Service, Heloisa Garcia, Coordenadora de Marketing de Alcoólicos da Azuma Kirin, inicia dizendo que a companhia pertencente à Kikkoman (tradicional empresa alimentícia do Japão com mais de 300 anos), e carrega em seu DNA mais de 85 anos de história, tendo iniciado sua trajetória no Brasil para suprir a necessidade das colônias japonesas.

 

De acordo com Heloisa, Azuma Kirin é sinônimo de categoria. “Somos líderes de mercado com mais de 56% de share, o player mais antigo do mercado nacional de sakes e com o maior portfólio. Respeitamos os processos tradicionais de fabricação de todos os nossos produtos e zelamos para que todos os insumos utilizados sejam de altíssima qualidade.”

 

A executiva aponta também que a Azuma Kirin é uma das poucas empresas nacionais a utilizar Koji em seu processo de produção. “Através dessa levedura, importada do Japão, é possível manter a originalidade e a qualidade final do produto que chega aos consumidores. Além disso, seguimos técnicas milenares na produção e cuidado na hora do envase”, complementa.

 

Resultado de trabalho tão cuidadoso foi a conquista de duas medalhas no Monde Selection, prêmio anual realizado na Bélgica, que premia e reconhece a qualidade de produtos alimentícios, bebidas e cosméticos.

 

A Azuma Kirin foi ganhadora da medalha de ouro no Monde Selection 2020, com Azuma Kirin Guinjo

 

Conquista do mercado food service

 

A Azuma Kirin é pioneira no atendimento do mercado de Food Service para a categoria, e possui uma estrutura dedicada com profissionais e especialistas, além de canais de atendimento e distribuição que consideram as características e necessidades do segmento.

 

Entre os pontos considerados importantes para os operadores e proprietários de estabelecimentos, Heloisa destaca que a Azuma Kirin é referência em qualidade e inovação e conta com o portfólio mais completo do Brasil, com seis produtos diferentes: Comum (600ml), Soft, Dourado, Nama, Junmai e Guinjo (740ml). “Procuramos oferecer opções que atendam todos os tipos de ocasião de consumo, e não somente para acompanhar pratos da culinária oriental, os saquês são, hoje, uma base bastante versátil para a coquetelaria e permitem criação de drinks leves e refrescantes, até drinks mais marcantes.”

 

Foto: Divulgação

 

A executiva confirma que o saquê vem ganhando cada vez mais espaço na carta de bebidas dos melhores bares e restaurantes ao redor do país em decorrência de sua versatilidade na confecção de drinks e o crescente consumo do produto puro. “Temos nos esforçado em posicionar a marca junto aos grandes nomes da mixologia e, dessa forma, mostrar as inúmeras possibilidades de consumo dessa bebida milenar.”

 

Drinks com saquê

 

Aproveitando o verão (época de maior sazonalidade da bebida), Heloisa divide com a Rede Food Service duas receitas criadas por Ricardo Japores, do Beefbar, e por Fernando Spolaor, do Trabuca. As receitas de preparo simples e incrivelmente deliciosas, oferecem o frescor que a época mais quente do ano pede, e carregam o sabor e as características marcantes do saquê.

 

#Por que não?

Criado por Fernando Spolaor do Trabuca

 

Ingredientes

  • 60 ml de saquê Dourado
  • 25 ml de suco de limão siciliano
  • 15 ml de xarope de açúcar
  • 1 folha de sálvia
  • 1 fatia de maçã verde
  • Água de coco

 

Modo de preparo

  • macerar a maçã com a folha de sálvia (manjericão ou hortelã) e colocar o restante dos ingredientes
  • Bater, coar e completar com água de coco.

 

Decoração: maçã verde e folha de sálvia

Tipo de taça: taça de vinho

 

 

#Diferentão do rolê

 Criado por Ricardo Japores do Beefbar

 

Ingredientes

  • 75 ml de saquê Dourado
  • 3 colheradas pequenas da polpa de maracujá
  • 30 ml de suco de caju
  • Gelo
  • Água de coco

 

Modo de preparo

  • bater e fazer coagem dupla.

 

Decoração: capim-santo

Tipo de taça: taça flut/espumante

 

 

Na Rede Food Service você sempre fica sabendo do que é importante para o seu negócio.

 

Escrito por #molongui-disabled-link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Comentários

0 comentários

Restaurante Xapuri: 33 anos contribuindo com a boa fama da gastronomia mineira

2020: o ano das dark kitchens, ghost kitchens e/ou cloud kitchens