Pesquisar
Close this search box.

Setor brasileiro de balas e gomas cresce mesmo em meio à pandemia

(Foto: Divulgação)

 

Apesar da atual crise social e econômica decorrente da pandemia de Covid-19, o setor brasileiro de balas e gomas cresceu este ano.

 

De acordo com Ubiracy Fonsêca, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas (Abicab), “mesmo em um ano tão atípico como 2020, a balança comercial do setor de balas e gomas teve um resultado positivo entre janeiro e setembro, com um superávit de US$ 64,6 milhões. Os principais destinos das exportações desse segmento são os Estados Unidos, Paraguai e Argentina”, afirma.

 

Fonsêca revela ainda que tal crescimento está diretamente ligado ao Halloween, que, segundo ele, já está incorporado no calendário dos brasileiros sendo uma data de extrema importância para o setor de balas e gomas. “Nossos associados se programam com até seis meses de antecedência para atender a demanda por esses produtos nesta época do ano, além de produzirem embalagens e produtos temáticos para incrementar a data”, explica.

 

Preferências

 

Conforme dados da Euromonitor, o valor de venda no varejo de confeitos de açúcar e goma de mascar colocou o Brasil na quarta posição do ranking mundial em 2019, faturando US$ 3.762 milhões, atrás apenas de mercados como Estados Unidos, China e Japão. Esse valor representou a venda de 292 mil toneladas de produtos.

 

Já quando o assunto são as preferências do consumidor brasileiro, segundo a pesquisa Conecta, encomendada pela Abicab em 2016, 69% afirmam que as balas que mais gostam e compram são as de caramelo/toffee, seguida das pastilhas, com 40% de preferência dos entrevistados. Já os sabores favoritos são os de fruta (37%) e o de menta/hortelã (34%).

 

Na Rede Food Service é assim. Todos os dias, trazemos dados sobre o mercado de alimentação fora do lar para lhe informar mais e melhor.

Compartilhar:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Fique Atualizado!

Assine nossa newsletter