Pesquisar
Close this search box.

Pesquisa aponta que reviews ‘sincerões’ sobre comidas, alimentação plant-based e hacks da vida real têm engajado o público nas mídias sociais

Batizado de “Cozinha Sem Filtro”, estudo foi realizado pela Winnin, empresa que mapeia a cultura nas redes com inteligência artificial

(Foto: Divulgação)

 

Uma pesquisa realizada pela Winnin, empresa que mapeia a cultura nas redes com inteligência artificial, desvendou qual é a nova relação das pessoas com a comida no atual contexto cultural em meio à atual pandemia de Covid-19.

 

Conforme o estudo, batizado de “Cozinha Sem Filtro”, reviews ‘sincerões’ sobre comidas, alimentação plant-based e hacks da vida real são o que têm engajado o público nas mídias sociais. Além disso, os pesquisadores concluíram que a interação do público nas mídias sociais YouTube, Instagram e Facebook, com vídeos relacionados ao universo dos alimentos, são base para o mapeamento de oportunidades para que as marcas se conectem melhor com essa audiência.

 

Dentro do tópico receitas, por exemplo, os vídeos relacionados a “hacks da vida real” tiveram um engajamento total de aproximadamente 18 milhões em maio, contra 9 milhões em janeiro de 2020, um crescimento de 50%. Enquanto “Receita Para Diferentes Níveis de Habilidade” atingiram quase 3 milhões de engajamento total em maio, contra quase 1 milhão em janeiro.

 

 

Em entrevista à Rede Food Service, Gian Martinez, CEO e fundador da Winnin, comentou que “durante a quarentena, além do delivery, as pessoas também acabaram preparando mais refeições em casa, o que, provavelmente, provocou essa mudança na relação com a cozinha. Não é à toa que alguns restaurantes já se anteciparam à tendência e criaram produtos para que os consumidores possam reproduzir os pratos famosos, sem precisar sair”, avalia.

 

O levantamento ainda aponta que o interesse por conteúdo sobre “combinações inusitadas” aumentou 66% em maio deste ano, ante julho de 2019, indo de um engajamento total de 1.5 milhões para 2.5 milhões. Já os famosos reviews de comidas atingiram 12 milhões em maio, no mês de janeiro esse engajamento total era de cerca de 8 milhões.

 

Para Martinez, essa mudança cultural traz diversos caminhos para o marketing de empresas do segmento se conectarem de forma mais estratégica e eficaz com seu público. “As marcas não precisam necessariamente quebrar a cabeça para gerar conversa, elas podem se atentar à essas conversas que já existem nas redes e participarem também, trazendo maior engajamento e destaque a marca”, indica.

Compartilhar:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Fique Atualizado!

Assine nossa newsletter