Pesquisar
Close this search box.

Consumo de chocolate aumenta durante a pandemia de Covid-19

Pesquisa diz que 63% dos adultos jovens estão consumindo mais o alimento à base de cacau desde o começo do período de distanciamento social

A Chocolateria Brasileira, rede de chocolates finos, já colhe os resultados das mudança de hábitos em decorrência da pandemia (Foto: Divulgação)

 

Uma pesquisa realizada pela Fundação Oswaldo Cruz, em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), apontou que o consumo de chocolate aumento durante a atual pandemia de Covid-19.

 

Conforme o estudo, intitulado de ‘ConVid’, 63% dos adultos jovens, ou seja, de 18 a 29 anos, estão comprando e comendo mais o alimento à base de cacau desde o começo do período de distanciamento social. Além disso, os pesquisadores descobriram que esse aumento no consumo de chocolate está diretamente ligado ao estresse causado pela doença, uma vez que o chocolate estimula a produção de alguns hormônios, como a serotonina e o neurotransmissor responsável pela regulação do sono e do humor.

 

O levantamento ‘ConVid’ ainda mostrou que o número de mulheres que passaram a consumir chocolate dois dias ou mais por semana cresceu 7%, se comparado ao período anterior à pandemia.

 

Mercado

Nesse cenário do aumento do consumo de chocolates, a Chocolateria Brasileira, rede de chocolates finos, confirma a pesquisa e já colhe bons resultados com a mudança dos hábitos em decorrência da pandemia. A rede registrou importante crescimento nas vendas de seus produtos nos últimos meses, com destaque para as tradicionais barras de 100g e da linha de trufas 27g.

 

A marca, assim como outras, aproveitou o bom momento e criou seu e-commerce próprio para atender consumidores de todo o país.

 

Em entrevista à Rede Food Service, Cintia Pitta, Gerente de Franquias da Chocolateria Brasileira, partilhou que “o confinamento tem deixado as pessoas mais carentes e, para quem não abre mão do chocolate, nosso canal de serviços chegou para facilitar o consumo de nossa linha de produtos também dentro do lar. O alimento é visto como um poderoso atenuante dos sintomas da ansiedade causados pelo desconforto com a imprevisão do fim da pandemia. Para quem está deprimido, o chocolate funciona como uma verdadeira injeção de ânimo, combinado com a certeza de que tudo isso vai passar”, avalia.

+ posts

Compartilhar:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Fique Atualizado!

Assine nossa newsletter

Veja também...

Mane4

Mané: a rede de franquias de botecos que faturou R$ 67 milhões ano passado e deve abrir mais 15 unidades agora em 2024

Com atuais mais de 20 unidades em funcionamento, a marca foi criada em 2019 a partir do desejo de três amigos botequeiros que sentiam a necessidade de uma opção de boteco diferenciado no Rio de Janeiro, capital

  Proporcionar aos clientes experiências gastronômicas únicas sem perder a cultura raiz de um bom boteco. Esse é o propósito da Mané, uma rede de

Leia mais »