Pesquisar
Close this search box.

Thais Gimenez divide que vida de chef é cheia de desafios

Atual missão da Gerente de Gastronomia na Unilever Food Solutions tem sido ajudar empresários a vencer os impactos da atual pandemia de Covid-19

Thais Gimenez, Chef Executiva, Gerente de Gastronomia da Unilever Food Solutions

 

“A vida de chef de cozinha é sempre cheia de desafios”. É assim que Thais Gimenez, de 39 anos, atual Chef Executiva/Gerente de Gastronomia da Unilever Food Solutions, unidade de negócios da Unilever que presta consultoria e desenvolve produtos para o setor de alimentação fora do lar, define o dia a dia desses profissionais.

 

Conforme Gimenez, o trabalho de um chef de cozinha “é sempre pautado por muita inspiração, referências, técnicas. A vida do chef não e só cozinhar. É mostrar como ele observa o mundo por meio da comida, de suas receitas”, destaca.

 

Hoje em dia, a atual missão da Gerente de Gastronomia da Unilever Food Solutions tem sido ajudar empresários do ramo food service a vencerem os impactos da pandemia de Covid-19. “Atualmente, com a crise do Covid-19, estamos voltados para atender os restaurantes que passam por sérias dificuldades e estão com as contas estourando. A gente quer que eles continuem a funcionar, com padrão de qualidade. Então, oferecemos consultoria. Esse é o nosso principal trabalho, neste momento. Como exemplo, desenvolvemos um trabalho para a SODEXO com entrega delivery. Entendemos quais são os pratos que viajam melhor, receitas prediletas para determinas regiões, otimização dos insumos e as melhores embalagens. O que nós oferecemos para os nossos clientes é o conhecimento de mercado. Meu trabalho é encontrar soluções eficientes, em operação e produtos, para os meus parceiros”, detalha.

 

Sodexo Delivery, um dos trabalhos de suporte ao cliente desenvolvidos pela Unilever Food Solutions

 

Essência

Segundo Gimenez, o que mais caracteriza a sua essência como chef de cozinha “é padrão, ficha, receita. Padrão e qualidade. Sou mulher feminista e, enquanto chef, exigente, mas foco em criatividade e tudo que possa trazer inovação. Lembro sempre que não faço nada sozinha, existe uma equipe que merece ser valorizada. Na Unilever Food Solutions, o meu time se complementa, o reconhecimento deve ser igual para todos”, afirma.

 

Talvez por isso que ao avaliar o que é mais interessante na sua rotina profissional, a Chef Executiva destaque que é o fato de ela poder “conversar com diferentes pessoas na restauração. “Na minha função, tenho contato com diferentes tipos de chefs, com diferentes fornecedores de embalagem, por exemplo. É dinâmico, porque falo com várias áreas e, assim, aprendo mais e mais”, explica.

 

Rotina

“Apoio aos restaurantes e clientes de indústrias e restaurantes para que eles se desenvolvam de maneira eficaz

Para Gimenez, a rotina de um chef de cozinha está longe de ser fácil e/ou glamourosa, como a profissão, muitas vezes, é creditada por aqueles que não a conhecem de fato. “Além de estar presente na operação do dia a dia, o (a) chef de cozinha pode ter multitarefas – escala do time de cozinheiros, escolhas de insumos e fornecedores, desenvolver cardápio, operação de almoço e jantar, se a casa vai ter delivery. A função pode ir até RH, com contratação, desenvolvimento criativo e treinamento”, desmitifica.

A Chef Executiva pontua ainda que “o (a) chef no mundo corporativo, onde atuo, que trabalha em grandes indústrias, tem a função de apoiar os restaurantes/clientes dessas indústrias para que eles se desenvolvam de maneira eficaz.  A ideia não é só fornecer o produto, mas sempre ajudar o restaurante a melhorar sua operação. Na Unilever Food Solutions, somos uma equipe de três chefs a postos para prestar esta consultoria. Entre alguns dos nossos clientes estão o KFC, Bobs e Geneal, no Rio de Janeiro. Oferecemos a todos eles soluções em produtos e em operação também”, partilha.

 

Carreira

“Minha entrada foi muito acolhedora. A Unilever é uma empresa muito humana”

Formada em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e em Gastronomia pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), Gimenez faz parte da equipe da Unilever Food Solutions há apenas cinco meses. Porém, a sua carreira na área de alimentação é composta por 15 anos de diferentes e ricas experiências profissionais. “Tenho passagens como Chef – La Pallete no Royal Palm Plaza, em Campinas, São Paulo, na confeitaria e padaria no Epice, do chef Alberto Landgraf, quando ganhou o prêmio de melhor sobremesa pelo Caderno Paladar, do jornal O Estado de São Paulo com a tarte tatin, passagem pela BRF como Chef de Contas Globais e Chef de Inovação. Também já fui Chef de Operação e Desenvolvimento no Ici Bistrô, do Benny Novak, Catering Aéreo, na Skychefs, como Chef Executiva para a Latam no mundo todo – Chile, Brasil, México, Europa, Portugal, Itália, África do Sul e Nova Zelândia. Viajei para todos esses países para atestar a qualidade dos atendimentos e da operação e do desenvolvimento de menus para toda as classes aéreas”, relembra.

 

Já a história da Gerente de Gastronomia com a Unilever Food Solutions é fruto de uma indicação de uma antiga colega de trabalho de Gimenez. “Meu nome foi indicado por uma chef que foi minha líder em outra companhia. A Unilever Food Solutions analisou meu perfil pelo LinkedIn e passei em um processo seletivo com mais de 60 candidatos, com entrevistas com Vice-Presidente, diretores e RH. Minha entrada foi muito acolhedora. A Unilever é uma empresa muito humana”, comemora.

 

Futuro

Antenada, Gimenez acredita que, hoje em dia, “as pessoas estão olhando para a alimentação com valores nutricionais e estéticos. Comer, sempre foi experiência, mas, hoje, principalmente com a crise atual, é possível ver que essa experiência mudou e continuará a mudar”, prevê.

A Chef Executiva frisa também que “atualmente, temos o fine dining, nacional e internacional, fazendo experiências em casa. Veja que mudança! Outro ponto interessante de analisarmos a partir deste momento de crise é o fato de as pessoas estarem cozinhando mais em casa. Aquela comida amada de um restaurante será, algumas vezes, reproduzida em casa e isso irá trazer o questionamento: por que vou pagar se possa fazer na minha cozinha? O que tornará o público mais exigente quando sair para uma refeição.”, alerta.

Por fim, a Gerente de Gastronomia ainda enfatiza que “hoje, vemos também um resgate do simples. A Gastronomia mais acessível, descomplicada e que encanta. Ressaltando sempre o valor do produto, do vegetal, do ingrediente mais pensado. O vegetarianismo e veganismo também terão cada vez mais espaço”, indica.

Na Rede Food Service é assim! A Vida de Chef é revelada a você a partir de histórias reais!

+ posts

Compartilhar:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Fique Atualizado!

Assine nossa newsletter

Veja também...

Mane4

Mané: a rede de franquias de botecos que faturou R$ 67 milhões ano passado e deve abrir mais 15 unidades agora em 2024

Com atuais mais de 20 unidades em funcionamento, a marca foi criada em 2019 a partir do desejo de três amigos botequeiros que sentiam a necessidade de uma opção de boteco diferenciado no Rio de Janeiro, capital

  Proporcionar aos clientes experiências gastronômicas únicas sem perder a cultura raiz de um bom boteco. Esse é o propósito da Mané, uma rede de

Leia mais »