in

Pesquisa aponta que brasileiro aumentou a utilização de cartões de supermercados para alimentação fora do lar

Estudo realizado pela DMCard também constatou que 69% dos consumidores tiveram perda de renda devido à crise social e econômica gerada pela doença

(Getty Images)

Se tem uma coisa que a pandemia de Covid-19 tem trazido de aprendizado para os empresários do ramo food service é que é preciso reinventar-se e adaptar-se aos novos hábitos de consumo do brasileiro, inclusive na forma de recebimento.

 

Prova disso é que pesquisa realizada pela DMCard, administradora de cartões private label que trabalha com a viabilização da oferta de cartão de crédito de marca própria a redes de supermercados, aponta que o brasileiro anda preferindo pagar suas compras relacionadas à alimentação fazendo uso de cartão dos próprios supermercados do que com o tradicional cartão de crédito durante o período de isolamento social.

 

Sandra Castello, Diretora de Marketing e Pessoas da DMCard

Segundo Sandra Castello, Diretora de Marketing e Pessoas da DMCard, “além dessa percepção da importância e peso no orçamento entre os cartões de loja e o tradicional, há outro fenômeno importante de se observar, principalmente, nas classes mais baixas, que é a atual dificuldade de se conseguir crédito na rede bancária. Não se trata apenas de uma escolha, muita gente não consegue ter um cartão de crédito tradicional. Com o atual cenário econômico, a rede bancária acaba reduzindo sua aprovação e esse consumidor, muitas vezes ainda desbancarizado, acaba migrando para os cartões de loja”, avalia.

 

O levantamento foi feito entre os dias 5 e 12 de maio pela área de Experiência do Cliente da DMCard, que aplicou, ao todo, 15.010 entrevistas onlines. Além disso, serviu de base para a descoberta de que 69% das pessoas consultadas tiveram algum tipo de perda financeira desde o início da quarentena e 62% acreditam que ainda vão enfrentar algum problema que as obrigará a atrasar o pagamento de suas contas. “Nossa amostra é composta por pessoas que são portadoras de cartão de crédito e nos permite uma representatividade muito fiel de como anda o bolso desse consumidor economicamente ativo, se ele sofreu perdas e como o bolo está sendo repartido para o consumo e pagamento das dívidas mais comuns no dia a dia da população”, explica Castello.

 

Também de acordo com o mesmo estudo, 41% dos entrevistados afirmaram que um limite maior disponível em seu cartão private label os ajudaria muito neste momento de crise social e econômica. E, em caso de atraso no pagamento especificamente da fatura desse cartão e posterior acordo, 45% prefere um desconto e pagar tudo de uma vez; 32% prefere um parcelamento da dívida; e para 23%, basta apenas um prazo maior para pagamento. “É importante entender o comportamento financeiro dessa população economicamente ativa, pois é somente ouvindo o que pensam que podemos entender suas reais necessidades e motivações e, assim, encontrar meios que possam ser viáveis para a sustentabilidade econômica das famílias, das empresas e do nosso país”, aconselha a Diretora de Marketing e Pessoas da DMCard.

 

Na Rede Food Service é assim! Todos os dias, te atualizamos como anda o mercado de alimentação fora do lar para que você empresário do ramo seja orientado a como agir em momentos de crise, mas também de oportunidade como os atuais.

Escrito por #molongui-disabled-link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Comentários

0 comentários

Delivery de sushi continua em alta durante a pandemia de Covid-19

Forno de Minas doa mais de 7 toneladas de produtos congelados a comunidades carentes afetadas pelo Covid-19