Pesquisar
Close this search box.

De olho nas mudanças para bares e restaurantes

Tecnologia ganha importância no serviço de bares e restaurantes ( imagem: Getty Images)

É empresário do ramo food service? Já parou para pensar em como será o mercado de alimentação fora do lar depois do fim da pandemia de Covid-19? Se não, nós da Rede Food Service te ajudamos!

 

De acordo com o Marcelo Ferri, CEO do ControleNaMão, sistema de gestão para bares e restaurantes, já é possível listar quais serão as tendências do setor food service para o período posterior a reabertura desse tipo de estabelecimento. “Esse é um momento de adaptação de todos. Dificilmente, voltaremos a ter a mesma relação entre empresas e clientes. Cada vez mais, teremos que estar prontos para atender não só a expectativa dos usuários, mas também do mercado”, afirma.

 

Para Ferri, garantir a segurança aos clientes, minimizar custos e investir em tecnologia serão fatores fundamentais para retomada do setor de alimentação fora do lar. “Não estamos falando apenas de higienização das mãos e disponibilização de álcool em gel, a partir de agora, o mundo estará muito mais ligado na maneira com a qual alimentos e utensílios como talheres, copos e pratos são disponibilizados. Aquele velho hábito de colocar todos os pratos e talheres em um balcão, por exemplo, já não poderá mais acontecer”, alerta.

 

O CEO ressalta ainda que os empresários terão que descartar seus cardápios impressos, que, normalmente, são passados de mão em mão. “Estamos falando de um vírus que está presente em todas as superfícies. Um simples cardápio pode ser fonte de contaminação e é dever dos bares e restaurantes oferecerem opções mais seguras para seus clientes”, sinaliza.

 

Quando o assunto é dinheiro, Ferri diz que será preciso minimizar custos. “Agora, não é a hora, por exemplo, de mudar a cara do ambiente, nem de testar um novo cardápio. O ideal é seguir com aquilo que já dá certo e que poderá render receita”, recomenda.

 

Em contrapartida, o CEO revela que incrementar o serviço delivery é a grande tendência. “O delivery é a opção mais acertada durante todo esse processo. E aqueles que ainda não operam nesse sistema, precisam repensar seu negócio.

Com a retomada das atividades, muitas pessoas ainda vão se sentir inseguras em frequentar ambientes com aglomeração de pessoas, por isso, o delivery e o take away são formatos que devem fazer parte do seu negócio. A gente entende que as taxas cobradas por aplicativos de entrega são altas. Mas, hoje o mercado oferece muitas opções, como é o caso do que oferecemos em nosso sistema, em que é possível criar um ‘app’ próprio de entrega, ou, ainda, os estabelecimentos podem realizar as entregas através da própria equipe”, indica.

 

Quer mais dicas de como agir durante e depois da pandemia? Continue acompanhando a Rede Food Service. Aqui, diariamente, te atualizamos e orientamos da melhor forma possível!

Compartilhar:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Fique Atualizado!

Assine nossa newsletter