in ,

O doce mundo de Alê Tedesco

Chef é a responsável por introduzir o conceito de ‘american cakes’ no mercado brasileiro de confeitaria

Quem é brasileiro e fã dos bolos red velvet e malt cake deve agradecimentos especiais para Alexandra Darahem Tedesco Borg, de 50 anos, publicitária, chef de cozinha, técnica de Nutrição, chef confeiteira, empresária e P&D em Confeitaria. Afinal, ela, que é muito conhecida como a Chef Alê Tedesco, é a responsável por “introduzir no mercado brasileiro o conceito de ‘american cakes’, com sabores exclusivos e que, hoje, são ícones como red velvet (ganhamos prêmio de melhor red de São Paulo), e o malt cake (ganhamos prêmio de melhor bolo do Brasil – Prazeres da mesa 2015)”, conta.

Mãe de dois filhos, George e Lorenzo, o doce mundo de Tedesco é fruto de 25 anos de carreira e muito trabalho na área de alimentação fora do lar. “Tenho uma fábrica Alê Cakes (Tedesco), que fornece sobremesas e caldas para o mercado de food service há 23 anos. Já fornecemos para McDonald’s, Bob’s, Giraffa’s e Spoleto. Atualmente, estamos finalizando para lançamento em agosto uma franquia de Loja Ale Bakery by Alexandra Tedesco. Esse projeto, que está em fase final de estruturação, foi iniciado em outubro de 2019 e representa o resultado de nove anos de maturação de uma loja de fábrica que temos até hoje. Também tivemos a experiência de uma loja própria por três anos em Moema, de 2013 a 2016. Meu sócio é meu marido, Rodrigo Borg, que está comigo na empresa desde 2007”, relata.

A chef destaca também que “tenho várias sobremesas autorais para grandes redes, como o Pizza Hut, The Fifitie’s, Friday’s, Applebee’s, Johnny Rockets. No Friday’s, fiz o desenvolvimento e aprovação (dentre 5 finalistas) do Chocolate Malt Cake, Cheese Cake, Apple Pie. Foram necessárias adaptações e criação, pois nem todas as receitas originais foram disponibilizadas. Na Pizza Hut, em parceria com Reynaldo Zani, desenvolvi várias receitas com co-branding de marcas como Hershey’s, Quaker, Bailey’s, Ovomaltine, Royal e Nestlé. A linha lançada em 2007/2008 ganhou prêmio de melhor linha de sobremesas do Pizza Hut no mundo, no encontro anual em Dallas, nos EUA. Sendo as estrelas do cardápio: Bolo Malte Hershey’s, Cheese Cake Bailey’s, dentre outros. No Applebee’s, fiz todo o cardápio de sobremesas sem nenhuma receita original, adaptando o conceito e guidelines da rede americana ao Brasil. São, até hoje, sobremesas icônicas, como Bolo Chocobee’s e Sizling Apple Pie. No The Fiftie’s, atuei na renovação de sobremesas indulgentes, trazendo para o público da rede o Red Velvet Cake, a Banoffee com bananas frescas. Também desenvolvemos ações de Natal com sobremesas sazonais em combo com os pratos de época, como Cheese Cake Negresco, Chesse Cake Chocolate com Calda de Brigadeiro e a Hello Dolly Bars. E, no Johnny Rockets, por meio de cobranding com Nestlé, trabalhei com Chesse Cake Negresco, Banoffee, Torta de Limão Negresco”, detalha.

 

Inspirações

Apesar de tamanha experiência na área food service, Tedesco garante que suas maiores inspirações ainda são os “momentos de família durante minha infância e adolescência, assim como a confeitaria americana e alemã. Uma confeitaria prazerosa, alegre, feliz. Meu pai e minha mãe, José Julio e Waldysse, também foram fundamentais e me apoiaram e incentivaram para o início de tudo, além de meus três irmãos Giselle, Daniella e Guilherme, que, igualmente, me apoiaram. Meu marido, Rodrigo, que, desde que namorávamos, foi e é até hoje meu braço direito, amigo e sócio. Também importante foi minha primeira professora e incrível confeiteira dona Nanete Locoseli Perin, que é sogra da minha irmã. E Heidi, que me aconselhou muito, sempre entusiasta do meu trabalho”, revela.

Dia a dia

O mundo de Tedesco é, realmente, doce. Porém, o seu dia a dia como chef lhe exige outros sabores nem tão prazerosos, mas que ela encara de frente desde 1997, quando começou a trabalhar com confeitaria. “Comecei trabalhando no catering do casting do programa Sai de Baixo, da Rede Globo. Lá, desenvolvi e fornecia bolos e tortas para TGI- Friday’s e Paola de Verona, uma rotisserie dos Jardins, em São Paulo, capital”, relembra.

Atualmente, a vida de Tedesco é bem diferente. “A rotina é bem puxada. Quando você conquista respeito, visibilidade, você precisa manter e manter requer dedicação, treinamento e capacitação de outras pessoas, além de atualizar-se e estudar. Hoje, ser chef me exige mais em verificar produção, matérias-primas,  qualidade de produtos de clientes e  da loja, apresentação dos produtos, treinamento de equipe, desenvolvimento de novos produtos e ministrar aulas”, enfatiza. No entanto, conforme a chef, nada disso a impede de também ter uma vida normal. “Tenho uma rotina como qualquer outra pessoa. Acordo, levo meus meninos à escola, vou para a empresa, verifico os trabalhos inerentes a produção, ordem de produção, matéria-prima, qualidade, desenvolvimento de produtos… No final da tarde, volto para casa, me reúno com meus filhos e marido. E, algumas vezes na semana, tenho aula de canto e ginástica”, partilha.

Carreira

Para quem se inspirou na doce história de Tedesco, ela sinaliza que “Alexandra é uma pessoa dedicada, trabalhadora, exigente, amiga, responsável”. Assim como, acredita que o que mais te caracteriza é “ser persistente, trabalhadora, fazer e fazer novamente até entregar um produto que acredito estar ok”. Por isso, deixa o recado de que as melhores práticas para ser um chef de cozinha de sucesso é ter “paciência, persistência e humildade. Trabalhar com amor, humildade e não desistir, pois momentos ruins fazem parte do aprendizado de todos nós e fortalecem o caminho”, afirma.

Escrito por #molongui-disabled-link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Comentários

0 comentários

Cuidados especiais no restaurante em tempo de corona

Usuários do Uber Eats podem deixar ‘caixinha’ para restaurantes de todo o Brasil