in

Empresas de aplicativo de delivery buscam maneiras para manter receita de parceiros

Segundo a Uber Eats, cresceu 10 vezes mais o interesse dos usuários em locais que fazem entrega em domicílio. Mesmo com o aumento nos deliveries, os estabelecimentos comerciais como restaurantes, padarias e afins, tiveram queda no faturamento, já que a maioria deles tinha uma receita maior com os consumidores in loco.

Ajudá-los a manter os empregos de seus funcionários e sua receita girando é primordial neste momento. Por isso é necessário a união entre as empresas de delivery e seus associados.

 

Apoio ao delivery

Para auxiliar os restaurantes filiados nesse momento, a Rappi anunciou a redução no prazo de pagamento a todos eles – atuais e novos – de 14 para 7 dias, válido desde 1° de abril.

“A Rappi está estabelecendo parcerias com associações e sindicatos. Por ora, já temos fechado SindRio e Abrasel-RJ, para redução de taxas. Além disso, em nossas Dark Kitchens, nos prontificamos a auxiliar os restaurantes parceiros da plataforma eximindo-os de cumprir com o valor integral do aluguel no mês de abril”, conta Fernando Vilela, head de growth e marketing da Rappi Brasil.

De acordo com Fábio Plein, Diretor Geral da Uber Eats Brasil, a empresa está com várias iniciativas, sendo uma delas ajudar os pequenos e médios estabelecimentos. Uma das ações é o pagamento diário para restaurantes pequenos continuarem se mantendo, algo que, segundo ele, é inédito no país. “Além disso, lançamos a campanha #PeçaDeUmRestauranteLocal e estamos reforçando essa mensagem nas nossas redes”, acrescenta Fábio.

Com a intenção de amenizar os impactos econômicos e sociais do COVID-19 para os restaurantes cadastrados no iFood, a empresa destinou R$50 milhões de sua receita na forma de um fundo de assistência aos estabelecimentos, especialmente os pequenos e médios. A iniciativa tem duração inicial de dois meses (até 31 de maio, podendo ser prorrogado).

“Entendemos o nosso papel e temos um compromisso social em apoiar de toda forma possível diante deste cenário tão desafiador para o país. Já adotamos uma série de medidas visando à saúde e segurança de entregadores, restaurantes e clientes. E para as comunidades mais vulneráveis nossa ação é por meio de doação de alimentos pela plataforma do iFood”, explica Bruno Montejorge, Diretor de Comunicação e Sustentabilidade do iFood.

A startup ChefsClub ampliou a forma que os restaurantes podem receber seus pedidos. Agora, os associados podem ligar diretamente nos restaurantes cadastrados, o que aumenta a visibilidade deles. “Outra iniciativa para aumentar o número de pedidos é a parceria com a startup Onyo, que permitirá que os estabelecimentos recebam pedidos pelo site”, enfatiza Guilherme Mynnssen, CEO do ChefsClub.

Além disso, a ChefsClub em parceria com a Ambev, Nestle e a Nespresso, criaram um site chamado ‘Apoie um Restaurante’. “Nele os clientes compram voucher para usar no futuro e irem até o estabelecimento. O valor pago gera receita imediatamente para esses locais participantes, o que vai ajuda-los a manterem o caixa neste momento”, explica o Ceo do ChefsClub.

 

Iniciativas do bem

O iFood em parceria com a ONG Ação Cidadania, destinou no próprio aplicativo um campo para doações. O pagamento é feito via cartão de crédito cadastrado no app. No total, a Ação da Cidadania já está preparada para distribuir 1 milhão de pratos de comida ou 250 toneladas de alimentos para 115.000 pessoas neste primeiro momento do COVID-19.

Segundo Fábio Plein, Diretor Geral do Uber Eats Brasil, a empresa, em parceria com a CUFA – Central Única de Favelas, lançou uma campanha para doação de cestas básicas e kits de higiene para comunidades vulneráveis. As doações podem ser feitas por meio da loja virtual “A comunidade nos move”, disponível no aplicativo Uber Eats. “As cestas serão entregues ao longo das próximas semanas em centros de distribuição coordenados pela CUFA”, ressalta Fábio Plein, Diretor Geral do Uber Eats Brasil.
Já a Rappi, junto com a ONG Gerando Falcões, Amigos do Bem e TETO, lançou o botão ‘Doe Agora’ que visa arrecadar cestas básicas e outros produtos, para pessoas que vivem em comunidades carentes.

“Na Rappi, decidimos colocar nosso serviço à comunidade no topo da lista, acima de nossos interesses financeiros. Durante esse período nossa prioridade é encontrar oportunidades para ajudar as pessoas e manter todo nosso ecossistema em segurança”, destaca Fernando Vilela, head de growth e marketing da Rappi Brasil.

A ChefsClub está apoiando o restaurante Boali em uma iniciativa do bem. O estabelecimento desenvolveu algumas refeições congeladas e a cada refeição vendida eles doam uma outra.

Escrito por #molongui-disabled-link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Comentários

0 comentários

Whiskila doa 10% de seu lucro bruto para a proteção de profissionais da saúde durante a pandemia de Covid-19

Capacitação: Cursos online para se aperfeiçoar no setor de Food Service